JORNALISMO http://feed.informer.com/digests/ijkwscimkb/feeder JORNALISMO Respective post owners and feed distributors Tue, 21 Dec 2021 03:11:51 -0200 Feed Informer http://feed.informer.com/ Jornal da Cultura | 26/11/2022 https://www.youtube.com/watch?v=nMNcgL08taI JORNAL DA CULTURA urn:uuid:707c0a74-eefd-f27f-3ffc-ee003fff2eda Sun, 27 Nov 2022 04:16:17 -0200 Jornal da Cultura | 25/11/2022 https://www.youtube.com/watch?v=YC6F40iqjIE JORNAL DA CULTURA urn:uuid:992dbccd-eadc-6299-a79e-9f79ed503129 Sat, 26 Nov 2022 23:14:58 -0200 Henrique Meirelles, ex-Ministro da Fazenda, sobre investimentos sociais e reponsabilidade fiscal https://www.youtube.com/watch?v=8lfZZADNmvs Entrevista do Dia urn:uuid:dd0fdada-1422-09cc-1647-b2074bb01b1f Sat, 26 Nov 2022 04:43:54 -0200 É falso que máscaras infectadas com Covid-19 serão distribuídas no Brasil https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/25/mascaras-infectadas-covid Lupa urn:uuid:47d29aea-3bb8-6abe-a3a0-888a394d4fc9 Fri, 25 Nov 2022 19:56:52 -0200 Vídeo que circula nas redes sociais foi gravado em 2020 e desmentido pelo próprio autor e pela Anvisa É falso que Lula não possa ser diplomado; petista teve condenações anuladas em 2021 https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/lula-diplomacao-candidatura-autorizada/ Estadão Verifica urn:uuid:e5de97c1-7d28-e850-9149-d2af4a489e36 Fri, 25 Nov 2022 19:33:34 -0200 A análise de certidões criminais é feita no momento do registro de candidatura, não na diplomação <p><em>Esta checagem foi produzida por jornalistas da coalizão do Comprova. Leia mais sobre nossa parceria <strong><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/comprova-42-veiculos-eleicoes-2022/" target="_blank" rel="noopener">aqui</a></strong>.</em></p> <p><b>Conteúdo investigado</b>: <a href="https://projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/00-Conteu%CC%81do-investigado-Lula-e%CC%81-ficha.png">Vídeo</a> publicado no Kwai afirma que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é ficha suja e não poderá ser diplomado no dia 19 de dezembro de 2022 a pedido dos “advogados da Lei da Ordem do Brasil”, a quem o autor também se refere como “ordem dos advogados” e “advogados da Ordem de Direito do Brasil”. Ainda segundo a publicação falsa, o pedido leva em consideração o fato de Lula ter processos em tramitação, tramitados, em julgamento ou já julgados.</p> <p><b>Onde foi publicado</b>: Kwai.</p> <p><b>Conclusão do Comprova</b>: É falso que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) poderá não ser diplomado por ser ficha suja. A publicação desinforma ao dizer que “os advogados da Lei da Ordem do Brasil” teriam entrado com pedido de impugnação contra o petista. Tal solicitação não existe. O conteúdo afirma também que Geraldo Alckmin (PSB) não poderia assumir a vice-presidência, o que é mentira.</p> <p>Como já mostrou a <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/o-que-foi-a-operacao-lava-jato/">seção Comprova Explica</a>, Lula foi condenado em abril de 2018 e, naquele ano, não pôde concorrer à eleição presidencial, mas não há mais condenações contra ele, uma vez que, em 2021, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou as condenações do petista. Tanto foi assim que ele concorreu ao cargo agora em 2022 e venceu a disputa contra Jair Bolsonaro (PL).</p> <p>Sua candidatura, com Alckmin como vice, foi oficializada pelo PT em 21 de julho e, em 8 de setembro, aprovada por unanimidade pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na ocasião, <a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Setembro/tse-defere-registro-da-candidatura-de-lula-a-presidente-da-republica-769636">o ministro Carlos Horbach afirmou</a> que os dois preenchiam as condições de elegibilidade exigidas pela Constituição Federal e pela lei eleitoral, não havendo nenhuma causa legal que os impedisse de se lançarem candidatos. Eles serão diplomados em 19 de dezembro.</p> <p>Como as instituições citadas pelo autor do vídeo (Lei da Ordem do Brasil e Ordem de Direito do Brasil) não existem, o Comprova procurou a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que não respondeu ao contato para esclarecimentos.</p> <p>Outra mentira contida no vídeo é a de que Jair Bolsonaro (PL) assumiria a presidência caso Lula não pudesse fazê-lo. De acordo com a Constituição, caso o presidente seja impossibilitado de assumir, a presidência seria ocupada, nesta ordem de prioridade por: vice-presidente, presidente da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e o do Supremo Tribunal Federal.</p> <p><a href="https://projetocomprova.com.br/about/">Falso</a>, para o Comprova, é o conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.</p> <p><img class="alignnone size-full wp-image-24992" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221125t182942083_251120223013.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221125t182942083_251120223013.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221125t182942083_251120223013-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221125t182942083_251120223013-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><b>Alcance da publicação</b>: O Comprova investiga os conteúdos suspeitos com maior alcance nas redes sociais. Até o dia 25 de novembro, o vídeo teve 19,6 mil visualizações, 1,1 mil curtidas, 184 comentários e 342 compartilhamentos.</p> <p><b>O que diz o responsável pela publicação</b>: O Comprova entrou em contato com o perfil “só.a.verdade.atualizada” por mensagem no Kwai, mas não obteve retorno até a conclusão desta verificação. O perfil é gerenciado por um empresário de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, que, no geral, publica conteúdos em apoio ao presidente Bolsonaro e críticas ao PT e ao presidente eleito Lula. Também mandamos mensagem para a conta do Instagram do homem que gerencia o perfil do Kwai.</p> <p><b>Como verificamos</b>: O primeiro passo foi transcrever o que o autor afirma no vídeo. Depois, pesquisamos no Google a respeito da <a href="http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp135.htm">Lei da Ficha Limpa</a>, sancionada por Lula e citada na peça de desinformação, e do processo de <a href="https://www.tse.jus.br/eleicoes/processo-eleitoral-brasileiro/diplomacao-dos-eleitos/diplomacao-dos-candidatos-eleitos">diplomação</a> dos candidatos, realizado pela Justiça Federal.</p> <p>Após isso, ao buscar as palavras-chave “Lula + diplomação”, encontramos uma verificação de conteúdo semelhante realizada pela <a href="https://checamos.afp.com/doc.afp.com.32NC76Q">AFP</a>.</p> <p>Por fim, entramos em contato com a assessoria de imprensa da OAB e com o responsável pela publicação do vídeo no Kwai. Não houve retorno.</p> <h3>Lula pode ser diplomado</h3> <p>No vídeo investigado, o autor afirma que “os advogados da Lei da Ordem do Brasil”, a quem também chama de “ordem dos advogados” e “advogados da Ordem de Direito do Brasil” teriam entrado com uma ação dizendo que Lula não poderia ser diplomado por ter “processos em tramitação, tramitados, em julgamento e já julgados”, o que ele classifica como “ficha suja”.</p> <p>Apesar de Lula ter enfrentado uma série de processos decorrentes da Operação Lava Jato, hoje todos estão encerrados ou suspensos. Como mostrou o <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/o-que-foi-a-operacao-lava-jato/">Comprova</a>, o presidente eleito teve as <a href="https://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=464261&amp;ori=1">condenações anuladas</a> em abril de 2021 quando o STF entendeu que o petista não teve seus direitos respeitados e que os processos não poderiam ter tramitado na Justiça de Curitiba. Assim, os direitos políticos de Lula foram restituídos.</p> <p>O processo de <a href="https://www.tse.jus.br/eleicoes/processo-eleitoral-brasileiro/diplomacao-dos-eleitos/diplomacao-dos-candidatos-eleitos">diplomação</a>, descrito no <a href="https://www.tse.jus.br/legislacao/codigo-eleitoral/codigo-eleitoral-1/codigo-eleitoral-lei-nb0-4.737-de-15-de-julho-de-1965#:~:text=Cap%C3%ADtulo%20V-,DOS%20DIPLOMAS,-Art.%20215.">artigo 215 do Código Eleitoral</a>, é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo. Na cerimônia, no entanto, não há análise de certidões criminais. Isso é feito no momento do pedido de registro de candidatura, processo anterior pelo qual Lula passou. A <a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Setembro/tse-defere-registro-da-candidatura-de-lula-a-presidente-da-republica-769636">chapa de Lula e Alckmin foi aprovada</a> pelo TSE, por unanimidade, em 8 de setembro de 2022.</p> <p>Na época, o relator do processo, ministro Carlos Horbach, informou que ambos preenchem as condições de elegibilidade exigidas pela Constituição Federal e pela lei eleitoral, não havendo nenhuma causa legal que os impeça de se lançarem candidatos.</p> <p>A diplomação de Lula e Alckmin ocorrerá em <a href="https://www.metropoles.com/colunas/igor-gadelha/moraes-marca-diplomacao-de-lula-e-alckmin-para-data-limite">19 de dezembro</a>.</p> <h3>Bolsonaro não substituiria Lula</h3> <p>O autor do vídeo também afirma que, como Lula e seu vice, Geraldo Alckmin, não poderiam assumir a presidência, eles seriam substituídos pelo segundo candidato mais votado nas eleições, Jair Bolsonaro.</p> <p>A afirmação, no entanto, é falsa. Segundo os <a href="https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm#:~:text=Art.%2079.%20Substituir%C3%A1,Supremo%20Tribunal%20Federal.">artigos 79 e 80 da Constituição</a>, a ordem de sucessão em caso de impedimento seria a seguinte: o presidente seria sucedido pelo vice-presidente, e em caso de impossibilidade, viriam, na seguinte ordem de prioridade, o presidente da Câmara dos Deputados, o do Senado Federal e o do Supremo Tribunal Federal.</p> <h3>Ficha suja?</h3> <p>Quando menciona que Lula “tem a ficha suja”, o criador do post verificado aqui se refere à<a href="http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp135.htm"> Lei da Ficha Limpa</a>, aprovada pelo Congresso e sancionada pelo próprio petista, então presidente, em junho de 2010. “Ficha suja”, segundo a lei, é o político que não pode se candidatar por ter sido, entre outros motivos, condenado por um colegiado da Justiça, ou seja, por mais de um juiz, por ter sido cassado ou renunciado para evitar a cassação. Lula não se enquadra no dispositivo legal, pois teve condenações anuladas ou suspensas pelo STF.</p> <p>Ainda de acordo com a lei, políticos condenados por crimes eleitorais, como fraude e compra de votos, e outros crimes, como lavagem de bens, ficam inelegíveis por oito anos a partir da punição.</p> <p><b>Por que investigamos</b>: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais sobre pandemia, políticas públicas do governo federal e peças que questionam o resultado das eleições presidenciais. Publicações como esta verificada são prejudiciais à democracia pois tentam desacreditar o sistema eleitoral brasileiro e não reconhecer a vitória de Lula.</p> <p><b>Outras checagens sobre o tema</b>: Ao investigar conteúdo semelhante ao verificado pelo Comprova, a <a href="https://checamos.afp.com/doc.afp.com.32NC76Q">AFP Checamos</a> concluiu que, como Lula teve a candidatura aprovada pelo TSE, não há impedimento para sua diplomação.</p> <p>Em verificações recentes envolvendo o presidente eleito e o resultado do pleito, o Comprova mostrou que <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/certidao-de-tribunal-publicada-no-twitter-nao-atesta-inelegibilidade-de-lula/">certidão de tribunal publicada no Twitter não atesta inelegibilidade de Lula</a>, que a <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/holanda-reconheceu-vitoria-de-lula-ao-contrario-do-que-diz-post/">Holanda reconheceu vitória de Lula, ao contrário do que diz post</a> e que <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/lula-nao-gastou-94-mil-euros-em-restaurante-portugues-presidente-eleito-estava-no-egito-na-data/">Lula não gastou 9,4 mil euros em restaurante português</a>. Também explicou que o <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/resultado-das-eleicoes-nao-esta-sob-analise-da-justica-apos-relatorio-das-forcas-armadas/">resultado das eleições não está sob análise da Justiça após relatório das Forças Armadas</a>.</p> Postagem engana ao atribuir a Lula aprovação de benefícios sociais articulada por Bolsonaro https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/beneficios-sociais-lula-bolsonaro-rodigo-pacheco-pec/ Estadão Verifica urn:uuid:4f29cd98-db88-af4b-73dd-5cfe1e1078ea Fri, 25 Nov 2022 18:14:44 -0200 Vídeo antigo, de julho, foi compartilhado de forma descontextualizada; na gravação, Rodrigo Pacheco comentava sobre 'PEC Kamikaze' <p><span style="font-weight: 400">Não é verdade que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha aprovado, em novembro, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que amplia os benefícios sociais. Uma postagem com essa alegação compartilha um vídeo no qual o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), comenta a aprovação de benefícios sociais articulados pelo governo de Jair Bolsonaro (PL), em julho.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">A informação enganosa circulou em uma postagem do Facebook que, até o dia 25 de novembro, obteve 400 mil visualizações e 3,1 mil compartilhamentos. Apesar de ter </span><a href="https://www.estadao.com.br/politica/ao-vivo-eleicoes-2022-segundo-turno-presidente-governador/" target="_blank" rel="noopener"><span style="font-weight: 400"><strong>vencido as eleições presidenciais</strong></span></a><span style="font-weight: 400">, no dia 30 de outubro, o mandato do petista terá início somente em 1º de janeiro de 2023.</span></p> <p><img loading="lazy" class="alignnone size-full wp-image-24971" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221125pecdasbondadeslula_251120225118.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221125pecdasbondadeslula_251120225118.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221125pecdasbondadeslula_251120225118-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221125pecdasbondadeslula_251120225118-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><span style="font-weight: 400">A postagem feita no Facebook por um apoiador de Lula reproduz, sem edições,</span> <strong><a href="https://www.cnnbrasil.com.br/business/senado-aprova-pec-dos-combustiveis-com-estado-de-emergencia-e-r-4125-bi-em-auxilios/" target="_blank" rel="noopener">um vídeo da CNN Brasil</a></strong><span style="font-weight: 400"> do dia 30 de junho de 2022. Naquela data o Senado aprovou, por 72 votos 1, uma PEC que</span><strong><a href="https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,senado-aprova-pec-pacote-beneficios-sociais,70004106560" target="_blank" rel="noopener"> turbinou benefícios sociais a menos de 100 dias da eleição</a></strong><span style="font-weight: 400">.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Apesar de reproduzir um conteúdo jornalístico, o autor da publicação dissemina desinformação ao atribuir o fato a Lula, como se a aprovação da proposta que ampliou e criou benefícios sociais tivesse sido uma medida do petista após ter vencido a eleição. Ao postar o vídeo no dia 19 de novembro, ele escreveu na legenda: “Lula já começa dizendo pra que veio&#8230; chora gado&#8230;”.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Nos mais de 2,7 mil comentários da publicação, há manifestações de pessoas que <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221125comentarios-pecbeneficios2_251120221308.png" target="_blank" rel="noopener"><strong>acreditaram no conteúdo enganoso</strong></a> e outras que alertaram para o fato de <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221125comentarios-pecbeneficios_251120221311.png" target="_blank" rel="noopener"><strong>o vídeo ser antigo</strong></a>. </span></p> <p><span style="font-weight: 400">O </span><i><span style="font-weight: 400">Estadão Verifica</span></i><span style="font-weight: 400"> procurou o autor da postagem, mas ele não respondeu até a publicação.</span></p> <p>O <a href="https://www.estadao.com.br/economia/lula-bolsa-familia-mp-pec/" target="_blank" rel="noopener"><strong>governo eleito articula no Congresso a aprovação de uma PEC</strong></a> que permita a manutenção do Auxílio Brasil (que voltará a se chamar Bolsa Famíllia) no valor de R$ 600. A medida foi promessa de campanha tanto de Lula quanto de Bolsonaro, mas não está prevista no Orçamento.</p> <h3><b>Relembre: A PEC das Bondades</b></h3> <p><span style="font-weight: 400">A proposta,</span> <a href="https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,guedes-pec-kamikaze-bondades,70004114097" target="_blank" rel="noopener"><span style="font-weight: 400"><strong>que chegou a ser chamada de PEC Kamikaze pelo ministro Paulo Guedes</strong></span></a><span style="font-weight: 400">, foi articulada por Jair Bolsonaro e sua base governista no Congresso. A proposta custou aos cofres públicos R$ 41,2 bilhões, fora do teto de gastos (regra que limita o crescimento das despesas do governo à inflação do ano anterior). Com esse valor o governo:</span></p> <ul> <li style="font-weight: 400"><span style="font-weight: 400">Aumentou o Auxílio Brasil – extinto Bolsa Família &#8212; de R$ 400 para R$ 600 por mês;</span></li> <li style="font-weight: 400"><span style="font-weight: 400">Concedeu uma parcela extra bimestral no valor de 50% do valor médio do botijão de 13 kg;</span></li> <li style="font-weight: 400"><span style="font-weight: 400">Criou uma bolsa-caminhoneiro de R$ 1 mil e uma bolsa-taxista de R$ 200 mensais;</span></li> <li style="font-weight: 400"><span style="font-weight: 400">Transferiu 2,5 bilhões para que Estados e municípios custeassem a gratuidade no transporte público para cidadãos acima de 65 anos;</span></li> <li style="font-weight: 400"><span style="font-weight: 400">Compensou em R$ 3,8 bilhões Estados que concederam créditos tributários para o etanol;</span></li> <li style="font-weight: 400"><span style="font-weight: 400">Reforçou em R$ 500 milhões o programa Alimenta Brasil, que promove compra de alimentos de pequenos produtores e sua destinação para famílias em situação de insegurança alimentar.</span></li> </ul> <p><span style="font-weight: 400"> Todas essas medidas valem somente até o fim deste ano.</span></p> Vídeo engana ao dizer que há embasamento legal para convocar novas eleições após relatório do PL https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/relatorio-pl-convocar-novas-eleicoes-artigo-224/ Estadão Verifica urn:uuid:be026761-e321-273c-da64-73c0b9a5de6c Fri, 25 Nov 2022 17:44:46 -0200 Vereador de Bauru afirma que artigo 224 do Código Eleitoral pode ser usado para convocar novas eleições, e que artigo 142 da Constituição pode ser usado se TSE se negar a cumprir a lei; isso não procede, segundo especialistas em direito <p>Um vídeo no Instagram engana ao afirmar que o <a href="https://www.estadao.com.br/politica/sem-prova-de-fraude-bolsonaro-e-pl-pedem-para-que-urnas-antigas-sejam-invalidadas/" target="_blank" rel="noopener"><strong>relatório do PL que pede invalidação dos resultados das urnas eletrônicas</strong> </a>pode embasar a convocação de uma nova data para eleições. O Código Eleitoral brasileiro determina que novas eleições devem ser convocadas se mais da metade dos votos do País forem considerados nulos. No entanto, o relatório entregue na última terça-feira, 22, <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/pl-relatorio-urnas-numero-de-serie-log/" target="_blank" rel="noopener"><strong>não prova fraude</strong></a>. Portanto, não provocaria a aplicação do artigo 224 do Código, que prevê a convocação de novas eleições em até 40 dias.</p> <p>O argumento consta em um comentário feito por um vereador de Bauru (SP) na Jovem Pan News de Bauru na última quarta-feira, 23. Um trecho da fala 25 mil visualizações e mais de 6 mil curtidas em 24 horas no Instagram. Os comentários mostram que internautas entenderam que o Código Eleitoral está sendo descumprido, o que não é verdade.</p> <p>Segundo especialistas em direito eleitoral e constitucional ouvidos pelo <em>Estadão Verifica</em>, o relatório do PL não prova fraude. Para que os votos de um candidato sejam anulados, é preciso uma prova cabal de que isso tenha ocorrido, o que não é o caso. O comentário também engana ao citar outro dispositivo, o <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/artigo-34-artigo-142-intervencao-federal-militar/" target="_blank" rel="noopener"><strong>artigo 142 da Constituição Federal</strong></a>, para sugerir que cabe às Forças Armadas tomar providências para garantia da lei e da ordem, caso o TSE resolva descumprir o dispositivo legal. Isso também não é verdade: o artigo 142 não admite intervenção militar.</p> <p><img loading="lazy" class="alignnone size-full wp-image-24962" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards13_251120222835.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards13_251120222835.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards13_251120222835-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards13_251120222835-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p>O comentário foi feito mais de uma vez em transmissões do dia 23 pela emissora de TV em Bauru. O autor da fala é o vereador Eduardo Borgo (PMB), que também é advogado. Durante o comentário, ele diz que a base jurídica para a convocação de uma nova eleição está no <a href="https://www.tse.jus.br/legislacao/codigo-eleitoral/codigo-eleitoral-1/codigo-eleitoral-lei-nb0-4.737-de-15-de-julho-de-1965" target="_blank" rel="noopener"><strong>artigo 224 do Código Eleitoral</strong></a>. O artigo determina que, se mais da metade dos votos do País forem considerados nulos na eleição presidencial, as demais votações serão prejudicadas e o Tribunal &#8212; nesse caso, o TSE &#8212; terá que marcar uma nova eleição num prazo de 20 a 40 dias.</p> <p>O PL, contudo, não diz no relatório que os votos são nulos, e sim que 59,2% das urnas usadas no segundo turno são de modelos anteriores a 2020 e apresentaram uma falha que impediu que elas tivessem números de série individuais. Para o partido, os votos dessas urnas não podem ser considerados porque as urnas não podem ser identificadas, enquanto aqueles depositados no restante das urnas, de modelo UE 2020, dariam uma vitória a Bolsonaro com 51,05% dos votos válidos no segundo turno. <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/pl-relatorio-urnas-numero-de-serie-log/" target="_blank" rel="noopener"><strong>O <em>Verifica</em> já mostrou que o argumento não se sustenta</strong></a>, já que há mais de uma forma de identificação das urnas eletrônicas.</p> <p>O ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE, <strong><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/alexandre-pl-anular-votos-multa/" target="_blank" rel="noopener">rejeitou a ação do PL na última quarta, 23, e determinou o pagamento de multa no valor de R$ 22,9 milhões por “litigância de má-fé”</a></strong>. Antes, no mesmo dia da entrega do relatório, Moraes já havia dito que o PL deveria incluir o 1º turno das eleições na contestação, sob risco de a ação ser rejeitada.</p> <p>Procurado pelo <em>Verifica</em>, o vereador Eduardo Borgo disse em nota que o relatório do PL é suficiente para que seja deferido um pedido de verificação extraordinária com base no artigo 51 da Resolução n° 23.673/2021, do próprio TSE. &#8220;Sendo confirmado o conteúdo do relatório dos três peritos formados no ITA, em consonância com o Relatório produzido pelas Forças Armadas, após a ampla defesa e o contraditório, os votos deverão ser anulados&#8221;, diz Borgo.</p> <p>Ele afirma que, apesar de ação ter sido rejeitada pelo ministro Alexandre de Moraes, ainda cabe recurso, já que a decisão foi monocrática, e que isso não prejudica a instauração de um inquérito policial por crime militar. Isso porque o vereador disse pretender entrar com uma representação junto ao Procurador Geral da Justiça Militar até a próxima segunda-feira, 28, com base em uma entrevista concedida ao <strong>Estadão</strong> pelo ex-presidente do TSE, ministro Edson Fachin, em fevereiro deste ano.</p> <p>Na ocasião, <a href="https://politica.estadao.com.br/noticias/eleicoes,fachin-a-justica-eleitoral-ja-pode-estar-sob-ataque-de-hackers,70003980353" target="_blank" rel="noopener"><strong>Fachin disse que a Justiça Eleitoral já poderia estar sob ataque de hackers, não apenas de atividades criminosas, mas de países como a Rússia</strong></a>. O vereador entrará com a representação sob o argumento de que um &#8220;possível ataque à soberania representa perigo à segurança externa do País&#8221;.</p> <h3>Anulação dos votos exige prova cabal de fraude</h3> <p>Para a advogada Carolina Cyrillo, professora de Direito Constitucional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), contudo, o argumento do PL não é suficiente para determinar que os votos são considerados nulos. “Teria que ter uma prova cabal de que os votos foram fraude. Por exemplo, quando se constata, através de provas, que o candidato que venceu a eleição comprou votos, portanto cometeu um crime eleitoral. Então, nesse caso, sim, incide aquele artigo do Código Eleitoral. O relatório apontando que, quem sabe, talvez, as urnas não pudessem ser auditadas não é prova cabal de uma fraude eleitoral. Uma fraude eleitoral precisa de algo mais grave, não uma mera suposição”, aponta.</p> <p>Ela observa ainda que, neste caso, se fosse verdadeira a existência de fraude, teriam que ser anuladas todas as eleições, inclusive o 1º turno, para deputados, senadores e todos os 27 governadores, já que as urnas foram usadas nos dois turnos, e não apenas no segundo. “Eles falam em relação às urnas e o que querem é anulação de todos os votos naquelas urnas, portanto eles não comprovam que teve fraude nos votos. Eles deveriam comprovar o motivo pelo qual teve fraude nos votos que estão na urna, mas eles dizem efetivamente que o problema é com as urnas em termos genéricos”, diz Cyrillo.</p> <p>Especialista em direito eleitoral, o advogado Alberto Rollo também sinaliza que não cabe aplicação do artigo 224 nesse caso. “Tudo isso é de uma ignorância profunda. O TSE, de forma técnica, já rejeitou todos os argumentos, está na própria decisão. Não tem como considerar corretas apenas a parte das urnas em que o Bolsonaro ganhou e não admitir que, se as mesmas urnas foram usadas no primeiro turno, se houvesse nulidade, deveria ser pelos mesmos motivos nos dois turnos. Está muito longe a aplicação do artigo 224”, afirma.</p> <h3><strong>Ataques a Alexandre de Moraes</strong></h3> <p>Ao longo do comentário, o vereador insinua que a convocação de uma nova eleição poderia não acontecer por vontade pessoal do presidente do TSE, o ministro Alexandre de Moraes. Ele, afirma, então, que a convocação não estará mais nas mãos do ministro e que, se ele se recusar a cumprir o que está previsto em lei, o Ministério Público Federal (MPF) tem a obrigação de punir os culpados e, junto com o Tribunal, providenciar a convocação de um novo pleito.</p> <p>A atuação do Ministério Público está realmente prevista nos parágrafos 1º e 2º do artigo 224 do Código Eleitoral, mas isso não significa que a instituição tenha a atribuição de convocar eleições caso o ministro Alexandre de Moraes não o faça, como dá a entender o comentário. “As atribuições do Ministério Público Federal estão nos artigos 127, 128 e 129 da Constituição Federal e na Lei Complementar 73, e em nenhum momento lá está convocar eleições. Não existe isso, o MPF não tem essa atribuição. O Ministério Público Federal é titular da ação penal e defensor do povo, como a gente chama. É defensor da democracia, dos direitos humanos”, diz Carolina Cyrillo.</p> <p>Ao <em>Verifica</em>, Eduardo Borgo afirmou que vários aspectos devem ser analisados no do que respeito à &#8220;responsabilização do ministro Alexandre de Moraes&#8221;. Segundo ele, a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon disse que o Judiciário assumiu um lado nessa eleição, e que se a denúncia dela for confirmada, &#8220;deve ser instaurado um processo visando apurar os fatos e, sendo confirmado, devem ser punidos aqueles que se afastaram da imparcialidade, diante a necessidade de as instituições serem preservadas&#8221;.</p> <h3>Artigo 142 não permite intervenção militar</h3> <p>O último argumento a aparecer no vídeo é de que, se a lei não for cumprida em nenhum desses casos, entra em ação o artigo 142 da Constituição Federal. Bolsonaristas vêm recorrendo a esse dispositivo como se ele servisse de amparo legal para justificar uma intervenção militar, mas isso não é verdade. O <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/artigo-34-artigo-142-intervencao-federal-militar/" target="_blank" rel="noopener"><em><strong>Estadão Verifica</strong></em></a> e o <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/artigo-142-nao-preve-intervencao-militar-nem-federal-entenda/" target="_blank" rel="noopener"><strong>Projeto Comprova</strong></a> já desmentiram essa tese, e os dois advogados especialistas consultados para esta checagem também descartam que o artigo torne legal um golpe militar.</p> <p>O <a href="https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm" target="_blank" rel="noopener"><strong>artigo 142 da Constituição</strong></a> diz que “as Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, <strong>por iniciativa de qualquer destes</strong>, da lei e da ordem”.</p> <p>“O artigo 142 da Constituição Federal não serve pra golpe. Seria usado em caso de colapso da segurança institucional e provocado por um dos poderes”, afirma Alberto Rollo, especialista em direito eleitoral.</p> <p>Carolina Cyrillo acrescenta que o artigo não admite intervenção militar, nem serve como autorização para isto. “No artigo 142 da Constituição não existe intervenção militar, os militares não são o quarto poder, os militares não têm essa atribuição e os militares não querem ter essa atribuição. O artigo 142 é para que os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário possam contar com as Forças Armadas, caso haja uma agressão contra a democracia”, explica.</p> <p>Segundo ela, não há possibilidade de as Forças Armadas interferirem nos três poderes. O que elas podem fazer é manter a democracia interna a pedido dos poderes. “O problema desses discursos, tanto de uso do MPF quanto das Forças Armadas, é querer transformar instituições de Estado, de garantia do Estado Democrático de Direito, como as Forças Armadas e o Ministério Público, em instituições golpistas. Não tem cabimento nenhum, elas servem para proteger a democracia, e não para fazer golpe”, pontua Cyrillo.</p> Ex-vereador do PT não é dono de transportadora que levava urnas em SP https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/25/ex-vereador-pt-transportadora-urnas-sp Lupa urn:uuid:02bdf10a-4387-ab21-f019-2140fce3885b Fri, 25 Nov 2022 17:43:54 -0200 Político tem o mesmo nome de proprietário de empresa contratada para o serviço; equipamentos mostrados em vídeo são antigos e não foram usados nas eleições de 2022 Mentiras nas redes misturam Copa e política, como falsa dedicatória de Richarlison a Bolsonaro https://www.aosfatos.org/noticias/falso-richarlison-dedicou-gols-bolsonaro/ Aos Fatos | Valorize o que é real urn:uuid:17b07c51-4ec1-bfd1-c1da-1f602e471393 Fri, 25 Nov 2022 17:37:24 -0200 <p>Não é verdade que o atacante Richarlison dedicou seus gols na vitória do Brasil contra a Sérvia ao presidente Jair Bolsonaro (PL). Também é mentira que o público gritou “Lula ladrão” na cerimônia de abertura e que o emir do Qatar, Tamim bin Hamad al-Thani, denunciou fraude nas urnas eletrônicas brasileiras em seu discurso. Essas são algumas das peças desinformativas que viralizaram durante a primeira semana da Copa do Mundo.</p> <p>Para difundir essas alegações enganosas, são usados vídeos e imagens editadas em que são sobrepostos áudios ou legendas que não estão nos registros originais. Somadas, as publicações tiveram 4,6 milhões de visualizações no TikTok, centenas de compartilhamentos no Facebook e no Instagram e também circularam no Telegram e WhatsApp, no qual não é possível estimar o alcance (<a href="https://api.whatsapp.com/send?phone=5521997472441&amp;text=Oi,%20F%C3%A1tima" target="_blank">fale com a Fátima</a>).</p> <hr> <p class="inline-stamp" style="text-align: center; padding-bottom: 0"><a href="https://www.aosfatos.org/noticias/falso-richarlison-dedicou-gols-bolsonaro/#1" id="1" name="1" target="_blank"><img alt="Selo falso" height="130" src="https://www.aosfatos.org/static/images/stamps/falso.png"></a></p> <blockquote>Dedico os dois gols que fiz ao maior patriota brasileiro: Jair Messias Bolsonaro. Ele foi e sempre será nosso presidente”, disse Richarlison para a TV Globo após jogo com a Sérvia.</blockquote> <p><img alt="Posts difundem que o jogador Richalison dedicou os dois gols que fez na partida contra a Sérvia ao presidente Jair Bolsonaro, o que é falso." class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/25/copa_falso_1_richarlison" style="width: 100%; height: 100%;"></p> <p>Uma reprodução da entrevista do atacante Richarlison ao canal oficial de transmissão da Copa do Mundo circula com uma legenda falsa, que diz que seus gols foram dedicados “ao maior patriota brasileiro, Jair Messias Bolsonaro”. O jogador não fez qualquer dedicatória na <a href="https://www.youtube.com/watch?v=HQ2WNfHD0Jc" target="_blank">entrevista</a> concedida após a partida contra a Sérvia, disputada na última quinta-feira (24), que terminou com vitória de 2 x 0 do Brasil com dois gols dele.</p> <p>Richarlison falou à Globo sobre a lesão que teve antes da Copa do Mundo, a incerteza se seria convocado e comentou que o segundo gol, de voleio, era semelhante a outro que havia anotado durante um treino na Itália. <strong>Aos Fatos</strong> também não encontrou na imprensa ou nos perfis do jogador no <a href="https://www.instagram.com/richarlison/?hl=en" target="_blank">Instagram</a>, <a href="https://twitter.com/richarlison97" target="_blank">Twitter</a> e <a href="https://www.facebook.com/richarlison9" target="_blank">Facebook</a> qualquer menção a Jair Bolsonaro após a partida. O atacante também não mencionou o presidente <a href="https://youtu.be/TanqRZdv0gw?t=1706" target="_blank">na coletiva pós-jogo</a>.</p> <p>Em entrevista ao jornal argentino <em><a href="https://revistaforum.com.br/esporte/2022/11/24/entrevista-de-richarlison-ao-ole-mostra-que-ele-jogador-mais-politizado-do-brasil-127750.html" target="_blank">Olé</a></em>, em outubro de 2021, Richarlison foi questionado se compartilhava algumas das políticas de Bolsonaro. O centroavante respondeu que as causas dele não eram partidárias e que era mais apegado a ideias do que a nomes e imagens. Ele não disse apoiar ou rejeitar o presidente.</p> <hr> <p class="inline-stamp" style="text-align: center; padding-bottom: 0"><a href="https://www.aosfatos.org/noticias/falso-richarlison-dedicou-gols-bolsonaro/#2" id="2" name="2" target="_blank"><img alt="Selo falso" height="130" src="https://www.aosfatos.org/static/images/stamps/falso.png"></a></p> <blockquote>Vejam o depoimento do presidente do Catar na abertura da copa. O mundo já está sabendo que fomos roubados.</blockquote> <p><img alt="Reprodução de postagem enganosa, que alterou a tradução da legenda do discurso do Emir do Qatar, Tamim bin Hamad al-Thani" class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/25/copa_falso_2_emir.png" style="width: 100%; height: 100%;"></p> <p>O emir do Qatar, Tamim bin Hamad al-Thani, não falou em seu discurso na abertura da Copa do Mundo, no domingo (20), que as eleições no Brasil foram roubadas, nem prestou solidariedade aos protestos golpistas no país. O vídeo que vem sendo compartilhado tem legendas falsas em português que não correspondem à tradução do que foi dito em árabe.</p> <p>No <a href="https://www.youtube.com/watch?v=EhIcF2OdWj8" target="_blank">discurso</a> de dois minutos, o líder <a href="https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2022/11/emir-do-qatar-contradiz-politicas-do-pais-ao-celebrar-diversidade-na-copa-veja-integra-de-discurso.shtml" target="_blank">elogiou a diversidade e desejou às seleções sucesso</a> e espírito esportivo.</p> <p>Leia a íntegra da fala do emir:</p> <p><em>“Em nome de Deus, o clemente, o misericordioso, e do Qatar, este país árabe, recebemos a todos de braços abertos na Copa do Mundo Fifa Qatar 2022. Nós trabalhamos e fizemos todos esforços para garantir o sucesso desta edição da Copa. Nós investimos para o bem de toda a humanidade.</em></p> <p><em>Finalmente chegamos ao grande dia, o dia da abertura, um dia esperado por muita gente. E durante 28 dias, o mundo todo vai acompanhar essa festa do futebol internacional, nesse espaço de diálogo e civilização. As pessoas, por mais que sejam diferentes, nacionalidades diferentes, culturas diferentes, orientações diferentes, vão se reunir aqui no Qatar, e todos os continentes vão se reunir no nosso país.</em></p> <p><em>Que beleza juntar essas diferenças todas, essa diversidade toda para reunir todo mundo aqui. Desejo a todas as seleções muito sucesso e espírito esportivo elevado. Para todos vocês, meus desejos de felicidade, e que aproveitem essa Copa. Sejam bem-vindos a Doha.”</em></p> <p>Apesar de exaltar a diversidade na cerimônia, o Qatar vem recebendo <a href="https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2022/11/por-que-o-qatar-e-um-pais-controverso-para-a-copa-do-mundo.shtml" target="_blank">críticas por violações de direitos humanos e trabalhistas</a>, por exploração de mão de obra de trabalhadores migrantes e <a href="https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2022/10/capitaes-prometem-protestar-contra-homofobia-na-copa-do-mundo.shtml" target="_blank">homofobia</a>.</p> <p>Esta checagem também foi feita pelo <em><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/emir-catar-discurso-abertura-copa-eleicoes-fraudadas/" target="_blank">Estadão Verifica</a></em> e <em><strong><a href="https://noticias.uol.com.br/confere/ultimas-noticias/2022/11/21/e-falso-que-emir-do-qatar-citou-fraude-no-brasil-na-abertura-da-copa.htm" target="_blank">UOL</a></strong></em>.</p> <hr> <p class="inline-stamp" style="text-align: center; padding-bottom: 0"><a href="https://www.aosfatos.org/noticias/falso-richarlison-dedicou-gols-bolsonaro/#3" id="3" name="3" target="_blank"><img alt="Selo falso" height="130" src="https://www.aosfatos.org/static/images/stamps/falso.png"></a></p> <blockquote>No Qatar, torcida grita ‘Lula, ladrão, seu lugar é na prisão’<br> <img alt="Reprodução de vídeo que insere áudio com gritos de“Lula ladrão” na cerimônia de abertura da Copa do Qatar" class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/25/copa_falso_3_ladrao.png" style="width: 100%; height: 100%;"></blockquote> <p>É falso que o público gritou em coro “Lula ladrão seu lugar é na prisão” na abertura da Copa, como faz crer um vídeo que circula nas redes. O áudio foi adicionado por meio de edição à <a href="https://www.youtube.com/watch?v=Uq2RVIGiF0M" target="_blank">gravação original</a>, transmitida no domingo (20). Não houve manifestação semelhante da plateia durante a cerimônia.</p> <p>O áudio com ataques ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já foi usado fora de contexto em <a href="https://vm.tiktok.com/ZMF9cSHS9/" target="_blank">outros vídeos</a> encontrados pelo <strong>Aos Fatos</strong> no TikTok, alguns deles do dia 29 de outubro de 2022, quase um mês antes da <a href="https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2022-11/cores-discursos-e-morgan-freeman-marcam-abertura-da-copa-do-mundo" target="_blank">abertura da Copa</a>.</p> <p>Referências:<br> <br> 1. YouTube (<a href="https://youtu.be/TanqRZdv0gw?t=1706" target="_blank">1</a>, <a href="https://www.youtube.com/watch?v=EhIcF2OdWj8" target="_blank">2</a>, <a href="https://www.youtube.com/watch?v=Uq2RVIGiF0M" target="_blank">3</a> e <a href="https://www.youtube.com/watch?v=HQ2WNfHD0Jc" target="_blank">4</a>)<br> 2. <a href="https://www.instagram.com/richarlison/?hl=en" target="_blank">Instagram</a><br> 3. <a href="https://twitter.com/richarlison97" target="_blank">Twitter</a><br> 4. <a href="https://www.facebook.com/richarlison9" target="_blank">Facebook</a><br> 5. <em><a href="https://revistaforum.com.br/esporte/2022/11/24/entrevista-de-richarlison-ao-ole-mostra-que-ele-jogador-mais-politizado-do-brasil-127750.html" target="_blank">Revista Fórum</a></em><br> 6. <em>Folha de S.Paulo</em> (<a href="https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2022/11/emir-do-qatar-contradiz-politicas-do-pais-ao-celebrar-diversidade-na-copa-veja-integra-de-discurso.shtml" target="_blank">1</a>, <a href="https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2022/11/por-que-o-qatar-e-um-pais-controverso-para-a-copa-do-mundo.shtml" target="_blank">2</a> e <a href="https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2022/10/capitaes-prometem-protestar-contra-homofobia-na-copa-do-mundo.shtml" target="_blank">3</a>)<br> 7. <em><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/emir-catar-discurso-abertura-copa-eleicoes-fraudadas/" target="_blank">O Estado de S. Paulo</a></em><br> 8. <em><a href="https://noticias.uol.com.br/confere/ultimas-noticias/2022/11/21/e-falso-que-emir-do-qatar-citou-fraude-no-brasil-na-abertura-da-copa.htm" target="_blank">UOL</a></em><br> 9. <a href="https://vm.tiktok.com/ZMF9cSHS9/" target="_blank">TikTok</a><br> 10. <a href="https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2022-11/cores-discursos-e-morgan-freeman-marcam-abertura-da-copa-do-mundo" target="_blank">Agência Brasil</a></p> É #FAKE que foto mostre Lula com cinco dedos na mão esquerda http://glo.bo/3OCVzZN #FatoOuFake http://nitter.domain.glass/fatooufake/status/1596211761073381377#m Search results for "from:fatooufake" urn:uuid:eede3876-e4bb-303d-7358-f246b882c757 Fri, 25 Nov 2022 16:38:34 -0200 <p>É <a href="http://nitter.domain.glass/search?q=%23FAKE">#FAKE</a> que foto mostre Lula com cinco dedos na mão esquerda <a href="http://glo.bo/3OCVzZN">glo.bo/3OCVzZN</a> <a href="http://nitter.domain.glass/search?q=%23FatoOuFake">#FatoOuFake</a></p> <img src="http://nitter.domain.glass/pic/media%2FFibiHgQXkAAAgDA.jpg" style="max-width:250px;" /> Notícia sobre apreensão do passaporte de Lula é antiga; petista não está impedido de sair do País https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/lula-passaporte-apreendido/ Estadão Verifica urn:uuid:48510c01-c1c8-37c5-db31-9e37f846d028 Fri, 25 Nov 2022 15:48:26 -0200 Postagens em redes sociais retiram de contexto uma reportagem de 2018 exibida no Jornal da Record; á época, a matéria informava que Lula teve o documento apreendido por uma determinação da Justiça Federal do Distrito Federal  <p><span style="font-weight: 400">Uma postagem no Facebook tira de contexto uma notícia de 2018 sobre a apreensão do passaporte do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A publicação compartilha uma reportagem do Jornal da Record, que noticia uma decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal. À época, Leite determinou a </span><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/juiz-manda-apreender-passaporte-de-lula/"><span style="font-weight: 400"><strong>apreensão do documento de Lula no âmbito do processo que apurava suposto tráfico de influência na compra de aviões militares suecos</strong></span></a><span style="font-weight: 400">. A medida impediu uma viagem do político para a Etiópia, na África. </span></p> <p><span style="font-weight: 400">Publicado na segunda-feira, 21, o vídeo já ultrapassa mais de 809 mil visualizações e confunde internautas que, nos comentários, comemoram a determinação do juiz como se fosse atual. A reportagem também está circulando na rede social Kwai e, na plataforma, o vídeo ultrapassa 800 mil visualizações. </span></p> <p><img loading="lazy" class="alignnone size-full wp-image-24965" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221125t144430305_251120224550.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221125t144430305_251120224550.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221125t144430305_251120224550-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221125t144430305_251120224550-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><span style="font-weight: 400">Na postagem do Facebook, manifestações como: “A justiça de Deus não falha jamais”, “Justiça seja feita! Somos brasileiros patriotas e gigantes por natureza” e “Não pode sair do Brasil, mas pode ser presidente”,  fazem parte dos 5,3 mil comentários que, em sua maioria, parabenizam o magistrado e criticam o presidente eleito com base na notícia antiga. </span></p> <h3>Ação suspensa pelo STF</h3> <p><span style="font-weight: 400">Conforme mostra a reportagem retirada de contexto, a determinação do juiz foi tomada no âmbito do processo que apurava suposto tráfico de influência na compra de caças suecos para a Aeronáutica, no governo Dilma Rousseff (PT). Com a apreensão do passaporte, Lula ficou impedido de participar de uma reunião da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), que foi realizada na Etiópia. </span><strong><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/trf-determina-devolucao-de-passaporte-a-lula/">Uma semana depois, os efeitos da decisão foram suspensos e o petista teve o documento devolvido</a>.</strong></p> <p><span style="font-weight: 400">Em março deste ano, </span><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/lewandowski-suspende-acao-contra-lula-sobre-compra-de-cacas-suecos/"><span style="font-weight: 400"><strong>o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu o processo contra Lula sobre a compra de caças suecos</strong></span></a><span style="font-weight: 400">. A decisão vale até o plenário do STF julgar um pedido do presidente eleito para encerrar a ação penal. </span></p> <p><span style="font-weight: 400">A defesa de Lula </span><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/defesa-de-lula-entrega-ao-supremo-mensagens-sobre-denuncia-dos-cacas-suecos/"><span style="font-weight: 400"><strong>diz que a denúncia sobre a compra das aeronaves teve interferência da Lava Jato</strong> e fez parte de um ‘plano’ para prejudicar a imagem do petista, com suposto auxílio informal e irregular da Receita Federal e de autoridades norte-americanas. </span></a><span style="font-weight: 400">Os advogados do petista embasaram o pedido em mensagens apreendidas do grupo de hackers que invadiu os celulares da extinta força-tarefa de Curitiba.</span></p> <hr /> <p><em>Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.</em></p> <p><em>Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/estadao-verifica-recebe-certificacao-de-entidade-internacional-de-fact-checking/" target="_blank" rel="noopener" data-saferedirecturl="https://www.google.com/url?q=https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/estadao-verifica-recebe-certificacao-de-entidade-internacional-de-fact-checking/&amp;source=gmail&amp;ust=1669484457415000&amp;usg=AOvVaw1TweZAsyLzuiYIWkEkWONG"><strong>International Fact Checking Network (IFCN)</strong></a>, o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um <a href="https://ifcncodeofprinciples.poynter.org/know-more" target="_blank" rel="noopener nofollow" data-saferedirecturl="https://www.google.com/url?q=https://ifcncodeofprinciples.poynter.org/know-more&amp;source=gmail&amp;ust=1669484457416000&amp;usg=AOvVaw08f4EStO8Ql3LB0N_kIXIl"><strong>código de princípios</strong></a> e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.</em></p> Brasão da República estampa passaportes desde 2019; vídeo antigo de deputado circula sem contexto https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/passaporte-simbolo-mercosul-video-antigo/ Estadão Verifica urn:uuid:bd9a568b-01a9-d16a-ba7b-5900b6c9358d Fri, 25 Nov 2022 14:25:49 -0200 Emissão de novos documentos foi suspensa em novembro por falta de orçamento, segundo a PF; adoção de símbolo do Mercosul em 2015 não tem relação com paralisação de serviço <p><span style="font-weight: 400">Uma publicação que circula em redes bolsonaristas faz uma relação falsa entre a falta de verba para a emissão de passaportes, anunciada pela Polícia Federal (PF) em 18 de novembro, e um vídeo antigo do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), em que ele fala sobre uma mudança na capa do documento &#8212; que já não está mais em vigor. No vídeo, Bolsonaro comenta sobre a adoção de símbolos do Mercosul no passaporte; isso não tem nada a ver com a paralisação do serviço de emissão. </span>Como mostrou o <strong>Estadão</strong>, a PF alegou a “<a href="https://www.estadao.com.br/economia/pf-suspende-confeccao-de-passaportes-por-falta-de-verbas/" target="_blank" rel="noopener"><strong>insuficiência do orçamento destinado às atividades de controle migratório e emissão</strong></a>” para deixar de produzir novos passaportes.</p> <div id="attachment_24938" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24938" loading="lazy" class="size-full wp-image-24938" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221124t143647594_241120220039.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221124t143647594_241120220039.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221124t143647594_241120220039-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221124t143647594_241120220039-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24938" class="wp-caption-text">Vídeo antigo do deputado Eduardo Bolsonaro voltou a circular sem contexto. Foto: Reprodução</p></div> <p><span style="font-weight: 400">Na gravação, o deputado federal comenta sobre a mudança na capa do documento que, ao invés do Brasão da República, passou a ter a imagem do Cruzeiro do Sul e a expressão “Passaporte Mercosul”, no ano de 2015. Para ele, a intenção era implantar o “bolivarianismo” e “retirar a identidade brasileira para construir uma pátria grande”.</span></p> <div id="attachment_24934" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24934" loading="lazy" class="size-full wp-image-24934" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/passaporte2015_241120224828.png" alt="" width="710" height="468" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/passaporte2015_241120224828.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/passaporte2015_241120224828-300x198.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24934" class="wp-caption-text">Modelo do passaporte que entrou em vigor em 2015. Foto: Agência Brasil/Divulgação</p></div> <p><span style="font-weight: 400">Desde 2019, o Brasil voltou a adotar o brasão nos passaportes como uma das mudanças anunciadas pela gestão de Jair Bolsonaro (PL). Em julho de 2022, </span><strong><a href="https://www.estadao.com.br/brasil/governo-federal-revela-novo-modelo-de-passaporte-com-tecnologia-antifraude/" target="_blank" rel="noopener">uma nova versão</a></strong><span style="font-weight: 400"> foi apresentada pelo governo federal, com a permanência do símbolo republicano, linhas decorativas na capa e tecnologia antifraude.</span></p> <div id="attachment_24935" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24935" loading="lazy" class="size-full wp-image-24935" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/passaporte2022_241120225145.png" alt="" width="710" height="370" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/passaporte2022_241120225145.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/passaporte2022_241120225145-300x156.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24935" class="wp-caption-text">Nova versão do passaporte, aprovada em 2022. Foto: Agência Brasil/Divulgação</p></div> <p><span style="font-weight: 400">A postagem que resgatou o vídeo de forma descontextualizada diz que “agora entende porque disseram que não há verba” para o documento, questionando a real motivação para a paralisação do serviço de emissão. Essa postagem foi vista ao menos 127 mil vezes e recebeu 13 mil curtidas no Instagram.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Em relação aos recursos para a emissão do documento neste ano, a PF informou que os R$ 217 milhões que estavam disponíveis para o serviço já foram gastos. Houve falta de recursos até mesmo para a compra de papel, com tecnologia especial por motivos de segurança. Apenas os passaportes emergenciais não foram suspensos, segundo a polícia.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Até o mês de outubro, a PF havia emitido 1,9 milhão de passaportes </span><span style="font-weight: 400">– número acima dos </span><span style="font-weight: 400">1,2 milhão emitidos no ano passado e quase o dobro das emissões de 2020, quando foram pouco mais de 1 milhão. A última suspensão na emissão de passaportes aconteceu em 2017 e, na época, o Congresso Nacional autorizou um crédito suplementar para o serviço.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">O <strong>Estadão</strong> esclareceu as </span><strong><a href="https://www.estadao.com.br/brasil/suspensao-de-passaportes-entenda-a-medida-adotada-pela-policia-federal-e-o-que-fazer/" target="_blank" rel="noopener">principais dúvidas</a></strong><span style="font-weight: 400"> sobre aqueles que já haviam solicitado e pago a documentação.</span></p> <hr /> <p><em>Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.</em></p> <p><em>Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/estadao-verifica-recebe-certificacao-de-entidade-internacional-de-fact-checking/" target="_blank" rel="noopener" data-saferedirecturl="https://www.google.com/url?q=https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/estadao-verifica-recebe-certificacao-de-entidade-internacional-de-fact-checking/&amp;source=gmail&amp;ust=1641426062676000&amp;usg=AOvVaw2Aohg2UV_c-EjTcdo-I_sM"><strong>International Fact Checking Network (IFCN)</strong></a>, o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um <a href="https://ifcncodeofprinciples.poynter.org/know-more" target="_blank" rel="noopener nofollow" data-saferedirecturl="https://www.google.com/url?q=https://ifcncodeofprinciples.poynter.org/know-more&amp;source=gmail&amp;ust=1641426062676000&amp;usg=AOvVaw30J4ZTqy95JapKbJeMggCC"><strong>código de princípios</strong></a> e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.</em></p> Imagens mostram operação regular de retirada de urnas para descarte. Dono de transportadora e vereador esclarecem que não são a mesma pessoa http://glo.bo/3iaNnnC #FatoOuFake http://nitter.domain.glass/fatooufake/status/1596156772494053378#m Search results for "from:fatooufake" urn:uuid:55876d95-aac5-fd23-e788-25d946466890 Fri, 25 Nov 2022 13:00:04 -0200 <p>Imagens mostram operação regular de retirada de urnas para descarte. Dono de transportadora e vereador esclarecem que não são a mesma pessoa <a href="http://glo.bo/3iaNnnC">glo.bo/3iaNnnC</a> <a href="http://nitter.domain.glass/search?q=%23FatoOuFake">#FatoOuFake</a></p> <img src="http://nitter.domain.glass/pic/card_img%2F1595688627148918785%2F3wBVodm-%3Fformat%3Djpg%26name%3D1200x627" style="max-width:250px;" /> Forças Armadas já inspecionaram código-fonte das urnas, diferentemente do que diz texto no WhatsApp https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/forcas-armadas-ja-inspecionaram-codigo-fonte-das-urnas-diferentemente-do-que-diz-texto-no-whatsapp/ Estadão Verifica urn:uuid:974e3d83-1b67-d8b0-d903-65acf9295be2 Fri, 25 Nov 2022 12:34:16 -0200 Mensagem que circula no aplicativo afirma que ministro Alexandre de Moraes não teria entregado código por 'medo de ser preso', o que não é verdade <p>É falso um texto que circula pelo WhatsApp afirmando que o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, e os comandantes das Forças Armadas &#8220;fecharam o cerco&#8221; contra a equipe de transição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ameaçaram não aceitar a posse do presidente eleito até que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entregue o código-fonte das urnas eletrônicas. Na verdade, <strong><a href="https://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2022-08/forcas-armadas-inspecionam-codigo-fonte-de-urna-eletronica-no-tse" target="_blank" rel="noopener">os militares já têm acesso ao código-fonte desde 2021 e o inspecionaram em agosto deste ano</a></strong>.</p> <p>Além disso, o Ministério da Defesa tem um representante para dialogar com a equipe de transição e <a href="https://www.estadao.com.br/politica/comandantes-das-forcas-armadas-planejam-dar-posse-aos-indicados-por-lula-ja-em-dezembro/" target="_blank" rel="noopener"><strong>os comandos da Forças Armadas pretendem dar posse aos indicados por Lula ainda em dezembro</strong></a>, como publicou o <strong>Estadão</strong> nesta quinta-feira, 24. A Força Aérea já marcou a posse para o dia 23, enquanto Marinha e Exército pretendem fazer o mesmo, em datas diferentes, assim que os nomes forem definidos. Assim, a passagem de um governo para o outro começaria pelas Forças Armadas.</p> <p>Leitores pediram esta checagem pelo número <a href="https://wa.me/5511976837490" target="_blank" rel="noopener"><strong>(11) 97683-7490.</strong></a></p> <p><img class="alignnone size-full wp-image-24925" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards13_241120223715.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards13_241120223715.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards13_241120223715-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards13_241120223715-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p>O texto que viralizou no WhatsApp também foi usado em um vídeo no Instagram que acumulava quase 900 mil visualizações e 90 mil curtidas até o final da manhã desta sexta-feira, 25. O material não cita uma fonte para as afirmações, mas usa o impasse pelo fato de ainda não ter sido nomeada uma equipe de transição na área de defesa para colocar em dúvida a posse de Lula no dia 1º de janeiro de 2023.</p> <p>O argumento usado no conteúdo é de que a Defesa não aceita fazer parte da equipe de transição e que, sem apoio das Forças Armadas, Lula não poderá tomar posse, nem governar. Não há evidências disso. Desde o dia 17 de novembro, é pública a informação de que o atual secretário-geral do Ministério da Defesa, <a href="https://www.estadao.com.br/politica/forcas-armadas-viram-impasse-na-transicao-de-lula/" target="_blank" rel="noopener"><strong>general da reserva do Exército Sergio José Pereira, foi designado para dialogar com o gabinete de transição</strong></a>, coordenado pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB).</p> <h3>Nomes para a Defesa</h3> <p>No último dia 18 de novembro, o ex-ministro Aloizio Mercadante, coordenador de grupos temáticos da equipe de transição de Lula, confirmou que <a href="https://www.estadao.com.br/politica/mercadante-confirma-que-ministerio-da-defesa-sera-comandado-por-um-ministro-civil/" target="_blank" rel="noopener"><strong>o ministro da Defesa será um civil</strong></a>, e que o grupo irá atuar na transição da área será técnico. O gabinete de transição já buscou contato com oficiais-generais que passaram por cargos de chefia nas Forças Armadas em governos petistas e na antiga cúpula do governo de Jair Bolsonaro (PL) e que foram demitidos.</p> <p>Na última terça-feira, 22, <a href="https://www.estadao.com.br/politica/alckmin-diz-que-lula-vai-indicar-grupo-para-forcas-armadas-com-civis-e-militares-nesta-quarta-feira/" target="_blank" rel="noopener"><strong>Geraldo Alckmin disse que Lula indicaria na quarta, 23, os nomes de uma equipe formada por civis e militares</strong></a> do Exército, Marinha e Aeronáutica para atuar na transição da área de Defesa, o que não aconteceu. Em entrevista coletiva na quarta, Aloizio Mercadante informou que o gabinete de transição aguardava a ida de Lula a Brasília (DF) para fazer o anúncio, mas a viagem foi adiada por recomendação médica.</p> <p>Segundo Mercadante, o anúncio dos nomes deverá ser feito nesta sexta, 25, pelo vice eleito, Geraldo Alckmin.</p> <h3>Acesso ao código-fonte</h3> <p>O texto viral afirma que o ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE, avisou que não irá entregar o código-fonte das urnas por medo de ser preso. É falso. O acesso ao código-fonte das urnas e a todos os programas do sistema eletrônico de votação foi aberto pelo TSE com um ano de antecedência do pleito. Todos os partidos políticos e entidades interessadas em inspecionar o código e os programas puderam fazê-lo num espaço físico no edifício-sede do TSE entre outubro e 2021 e setembro de 2022.</p> <p><a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Agosto/forcas-armadas-inspecionam-codigos-fonte-da-urna-161670" target="_blank" rel="noopener"><strong>A inspeção pelas Forças Armadas começou no dia 3 de agosto</strong></a>. Os técnicos das Forças Armadas indicados para a inspeção pelo Ministério da Defesa foram o coronel Marcelo Nogueira de Sousa (Exército); coronel Ricardo Sant’ana (Exército); capitão Marcus Rogers Cavalcante Andrade (Marinha); capitão Hélio Mendes Salmon (Marinha); capitão Vilc Queupe Rufino (Marinha); tenente-coronel Rafael Salema Marques (Força Aérea); major Renato Vargas Monteiro (Exército); major Márcio Antônio Amite (Exército); e capitão Heitor Albuquerque Vieira (Força Aérea).</p> <p>Naquela ocasião, três partidos já tinham ido até o local: o PV e o PL, partido de Jair Bolsonaro, não chegaram a inspecionar o código durante as visitas feitas em novembro e dezembro de 2021, respectivamente; o PTB fez uma inspeção entre 2 e 5 de agosto de 2022.  A Controladoria Geral da União (CGU) fez uma inspeção entre 17 e 21 de janeiro de 2022, seguida do Ministério Público Federal (MPF), entre 21 e 23 de fevereiro. Depois, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) fez uma inspeção entre 21 e 23 de março de 2022. De 26 a 28 de abril foi a vez do Senado. A inspeção da Polícia Federal estava agendada para o final de agosto.</p> <p>Não é verdade, portanto, que o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, tenha negado o acesso ao código-fonte às Forças Armadas. Mesmo assim, o <a href="https://www.estadao.com.br/politica/defesa-entrega-relatorio-ao-tse-e-pede-investigacao-de-suposto-risco-de-violacao-das-urnas/" target="_blank" rel="noopener"><strong>relatório das Forças Armadas sobre as eleições, enviado no dia 9 de novembro ao TSE pelo ministro da Defesa</strong></a>, dizia que os militares que fizeram a fiscalização não tiveram condições de verificar o funcionamento dos códigos que fazem a urna funcionar. Sem apresentar provas, o relatório diz que não descarta a possibilidade de um código malicioso afetar o funcionamento das urnas, embora tenha confirmado o resultado proclamado pelo TSE.</p> Enio Verri, Dep. Fed, integrante da transição na área de planejamento, sobre PEC e finanças públicas https://www.youtube.com/watch?v=BzDUoX8andQ Entrevista do Dia urn:uuid:ebc5c204-58b3-fc59-859a-654048a2a22f Fri, 25 Nov 2022 12:31:04 -0200 Papéis mostrados em vídeo são inválidos e estavam destinados ao descarte, afirma Tribunal Regional Eleitoral do Ceará http://glo.bo/3V50h5b #FatoOuFake http://nitter.domain.glass/fatooufake/status/1596126556564381696#m Search results for "from:fatooufake" urn:uuid:df600ada-5721-b7cc-a3b8-9ec17f849090 Fri, 25 Nov 2022 11:00:00 -0200 <p>Papéis mostrados em vídeo são inválidos e estavam destinados ao descarte, afirma Tribunal Regional Eleitoral do Ceará <a href="http://glo.bo/3V50h5b">glo.bo/3V50h5b</a> <a href="http://nitter.domain.glass/search?q=%23FatoOuFake">#FatoOuFake</a></p> <img src="http://nitter.domain.glass/pic/card_img%2F1596126606292144128%2FlHzqaFKg%3Fformat%3Djpg%26name%3D1200x627" style="max-width:250px;" /> É falso que Alexandre de Moraes tenha sido intimado por militares sobre fraude nas eleições https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/alexandre-de-moraes-intimado-por-militares-fraudes-eleicoes/ Estadão Verifica urn:uuid:615e3695-42c8-0e1e-bc93-008f0bfbaf67 Fri, 25 Nov 2022 10:34:18 -0200 Informações falsas que circulam desde o final da eleição presidencial inflamam manifestações golpistas questionando, sem evidências, a segurança das urnas eletrônicas <p><span style="font-weight: 400">É falso que o Superior Tribunal Militar (STM) tenha dado um prazo de 72 horas para o ministro <strong>Alexandre de Moraes</strong>, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), manifestar-se sobre a ocorrência de fraude na eleição presidencial que deu <strong><a href="https://www.estadao.com.br/politica/lula-bolsonaro-apuracao-votometro-estadao/">vitória a Luiz Inácio Lula da Silva</a></strong> (PT) contra Jair Bolsonaro (PL) no dia 30 de outubro. Leitores pediram esta checagem por WhatsApp, <a href="https://wa.me/5511976837490" target="_blank" rel="noopener"><strong>(11) 97683-7490.</strong></a></span></p> <p><span style="font-weight: 400">O boato começou a circular em diferentes plataformas nos dias seguintes à divulgação do resultado e, desde então, reforçam os conteúdos com informações falsas relacionadas à segurança e à transparência das urnas eletrônicas e do processo eleitoral. Esta torrente de alegações não comprovadas e reiteradamente desmentidas pelo TSE, por especialistas em tecnologia e por agências de checagem têm inflamado <strong><a href="https://www.estadao.com.br/politica/manifestantes-fazem-manual-para-evitar-serem-chamados-de-golpistas-durante-ato-no-feriado/">manifestações golpistas</a></strong> promovidas em todo o País. </span></p> <p><span style="font-weight: 400">Um vídeo postado na plataforma Kwai mostra uma aglomeração de bolsonaristas comemorando efusivamente a chegada desta “informação” na voz de um homem que fala ao microfone. A publicação já conta com mais de 112 mil visualizações. Entre outras postagens sobre o tema, uma outra, no Twitter, celebra o “xeque-mate” aplicado pelos militares em Moraes.</span></p> <p><img loading="lazy" class="alignnone wp-image-24951 size-full" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards1_251120223721.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards1_251120223721.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards1_251120223721-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards1_251120223721-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><span style="font-weight: 400">Entretanto, o próprio STM se pronunciou afirmando não ter feito nenhuma convocação para que o ministro explicasse as alegadas fraudes nas urnas. À época, estava em andamento um relatório sobre o pleito produzido pelas Forças Armadas –</span><a href="https://www.estadao.com.br/politica/relatorio-forcas-armadas-urnas-ministro-defesa-eleicoes-codigo-malicioso-tse-provas-fraude/"> <b>divulgado no dia 9 de novembro</b></a><span style="font-weight: 400">, o documento não apontou nenhum indício de fraude. O TSE também se manifestou sobre a falsidade desta intimação. Outra versão da <em>fake news</em> fez circular nas redes o print de um falso ofício assinado pelo ministro da Defesa,</span><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/ministro-da-defesa-embaixador-da-franca/"> <b>Paulo Sérgio Nogueira</b></a><span style="font-weight: 400">, com pedido de explicações a Alexandre de Moraes sobre “evidências de violação das urnas eletrônicas” em até 72 horas. O Ministério da Defesa negou a autoria do documento e tanto o TSE quanto o Supremo Tribunal Federal (STF), do qual Moraes é um dos 11 ministros integrantes, negaram a existência do ofício.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Cabe ressaltar ainda que o STM, como órgão máximo da Justiça Militar, não tem entre</span><a href="https://www.stm.jus.br/o-stm-stm/institucional"> <b>suas atribuições</b></a> <span style="font-weight: 400">fiscalizar eleições. Tampouco tem relação de hierarquia com o TSE. Sua atuação é voltada a crimes previstos no Código Penal Militar Brasileiro. É do Senado a responsabilidade de procedimentos legais relacionados a atos de ministros do STF.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Até o momento, não existem registros comprovados de fraudes nas eleições brasileiras de 2022. Nesta quarta-feira, 22,</span><a href="https://www.estadao.com.br/politica/multa-partido-pl-alexandre-moraes-urnas-tse-valdemar-costa-neto/"> <b>Moraes rejeitou a ação</b></a> <span style="font-weight: 400">impetrada por Valdemar Costa Neto, presidente do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que pedia a anulação de votos em mais de 279 mil urnas, mas apenas no segundo turno da eleição, sob a alegação, sem provas, de irregularidades em determinados modelos do equipamento. Ao interpretar a ação como ato de má-fé e tentativa tumultuar o processo eleitoral, o ministro aplicou uma multa R$ 22,9 milhões e suspendeu, como garantia do pagamento, o fundo partidário das siglas que integraram a coligação Pelo Bem do Brasil (PL, Republicanos e PP).</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Este assunto foi já tema de checagem das agências</span><a href="https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/03/stm-alexandre-moraes-tse?fbclid=IwAR0UOHDQUwhL7qPgtOK7RJjLeENLZmprk7fkwlLsbxey5jYNOjy-41fGWVw"> <b>Lupa</b></a><span style="font-weight: 400">,</span><a href="https://www.aosfatos.org/noticias/stm-e-defesa-nao-provaram-fraude-eleitoral-nem-intimaram-moraes/?fbclid=IwAR1PWBSadHES2tPBVxBHQsXG4XJB2E6L5G_1pBpytH7q2Dj8El8OCh_JJiQ"> <b>Aos Fatos</b></a><span style="font-weight: 400"> e</span><a href="https://noticias.uol.com.br/confere/ultimas-noticias/2022/11/03/stm-fraude-moraes-falso.htm?fbclid=IwAR17SaFhNdz2_7JoBm5xOZOBrULU2vuJc2hUEogHj_MaYPa634WNcf7m4T0"> <b>UOL Confere</b></a><span style="font-weight: 400">. </span></p> Recibo tem data de 16 de novembro, quando presidente eleito estava no Egito http://glo.bo/3U5haez #FatoOuFake http://nitter.domain.glass/fatooufake/status/1596081269615591426#m Search results for "from:fatooufake" urn:uuid:9e65c44e-a02e-793d-6ddd-434da91e4055 Fri, 25 Nov 2022 08:00:03 -0200 <p>Recibo tem data de 16 de novembro, quando presidente eleito estava no Egito <a href="http://glo.bo/3U5haez">glo.bo/3U5haez</a> <a href="http://nitter.domain.glass/search?q=%23FatoOuFake">#FatoOuFake</a></p> <img src="http://nitter.domain.glass/pic/card_img%2F1595963287606288385%2FkVRNuqy3%3Fformat%3Djpg%26name%3D1200x627" style="max-width:250px;" /> Sexta-feira, 25 de novembro https://omny.fm/shows/resumao-diario/sexta-feira-25-de-novembro Resumão Diário urn:uuid:c27def93-103b-3a2b-0a04-f8d760967312 Fri, 25 Nov 2022 06:40:50 -0200 Hoje é dia de Black Friday: o comércio espera mais de R$ 4 bilhões em vendas, mas é bom se planejar para se endividar e fazer compra fora do orçamento. O atacante Richarlison disse que realizou um sonho de criança, ele foi o autor dos dois gols do Brasil na estreia contra a Sérvia. O segundo jogo da seleção é na segunda-feira, contra a Suíça. O uso de máscaras volta a ser obrigatório em aviões e aeroportos do país. Quem perdeu o Enem tem até hoje para pedir a reaplicação da prova; saiba em quais casos é possível fazer o requerimento. Hoje é dia de Black Friday: o comércio espera mais de R$ 4 bilhões em vendas, mas é bom se planejar para se endividar e fazer compra fora do orçamento. O atacante Richarlison disse que realizou um sonho de criança, ele foi o autor dos dois gols do Brasil na estreia contra a Sérvia. O segundo jogo da seleção é na segunda-feira, contra a Suíça. O uso de máscaras volta a ser obrigatório em aviões e aeroportos do país. Quem perdeu o Enem tem até hoje para pedir a reaplicação da prova; saiba em quais casos é possível fazer o requerimento. Haddad e Persio crescem nas apostas para a área econômica https://www.canalmeio.com.br/edicoes/2022/11/25/haddad-e-persio-crescem-nas-apostas-para-a-area-economica/ Edições – Meio urn:uuid:7ac786a1-26bc-3a2e-1985-634ec7ff945e Fri, 25 Nov 2022 04:57:15 -0200 Poucas nomeações vêm sendo tão aguardadas para o próximo governo quanto a da equipe econômica, e o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem feito sondagens e sinalizações nos últimos dias em torno de dois nomes para os ministérios da Fazenda e do Planejamento: o ex-ministro da Educação Fernando Haddad e o economista <p>Poucas nomeações vêm sendo tão aguardadas para o próximo governo quanto a da equipe econômica, e o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem feito sondagens e sinalizações nos últimos dias em torno de dois nomes para os ministérios da Fazenda e do Planejamento: o ex-ministro da Educação Fernando Haddad e o economista Persio Arida, que presidiu o BNDES no governo FHC e hoje trabalha na equipe de transição. Haddad se cacifou ao acompanhar Lula ao Egito na COP27, e o presidente eleito...</p> Jornal da Cultura | 24/11/2022 https://www.youtube.com/watch?v=kDusKLyByCM JORNAL DA CULTURA urn:uuid:43f47f6d-69ce-102d-6fd0-858f1ccd1259 Thu, 24 Nov 2022 23:32:15 -0200 A mulher que aparece no vídeo é a dentista Luciane Bacarini de Carvalho Moreira http://glo.bo/3GIDAiN #FatoOuFake http://nitter.domain.glass/fatooufake/status/1595839669219958784#m Search results for "from:fatooufake" urn:uuid:093a796a-f06d-2f2c-32b1-b6df007b00eb Thu, 24 Nov 2022 16:00:01 -0200 <p>A mulher que aparece no vídeo é a dentista Luciane Bacarini de Carvalho Moreira <a href="http://glo.bo/3GIDAiN">glo.bo/3GIDAiN</a> <a href="http://nitter.domain.glass/search?q=%23FatoOuFake">#FatoOuFake</a></p> <img src="http://nitter.domain.glass/pic/card_img%2F1594857541741207552%2F2DNB4PLC%3Fformat%3Djpg%26name%3D1200x627" style="max-width:250px;" /> Homem que faz denúncias falsas de fraude em vídeo não é servidor exonerado do TSE https://www.aosfatos.org/noticias/falso-fraude-servidor-exonerado-do-tse/ Aos Fatos | Valorize o que é real urn:uuid:7a793e30-9367-a28e-5a2e-a326d664e442 Thu, 24 Nov 2022 15:51:52 -0200 <p>Não é um servidor exonerado em outubro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) o homem que aparece em um vídeo com alegações falsas de fraude nas eleições presidenciais de 2022, como afirmam postagens. Ele é Éder Lima, usuário do Kwai, que não tem relação com o tribunal. As denúncias de Éder, que atribuem a vitória do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), aos votos registrados após as 17h, também não se sustentam.</p> <p>Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 10 mil compartilhamentos no Facebook nesta quinta-feira (24), dezenas de milhares de visualizações no Kwai e circulam também no WhatsApp, no qual não é possível estimar o alcance (<a href="https://api.whatsapp.com/send?phone=5521997472441&amp;text=Oi,%20F%C3%A1tima" target="_blank">fale com a Fátima</a>).</p> <hr> <p class="inline-stamp" style="text-align: center; padding-bottom: 0"><img alt="Selo falso" height="130" src="https://www.aosfatos.org/static/images/stamps/falso.png"></p> <blockquote>ESTE É O RAPAZ QUE O ALEXANDRE DISPENSOU DO TRABALHO QUE EXERCIA</blockquote> <p><img alt="Posts enganam ao dizer que homem que aparece em vídeo e denuncia fraude eleitoral é o servidor exonerado Alexandre Machado" class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/24/24112022_servidor_exonerado_tse_fraude.png" style="width: 100%;"></p> <p>É falso que um homem que faz denúncias enganosas sobre uma suposta fraude nas urnas seja um servidor exonerado pelo presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, como afirmam postagens. A pessoa que aparece no vídeo é o usuário do Kwai Éder Lima, que se declara administrador de empresas e mora no Rio de Janeiro. Não há um Éder Lima nas <a href="https://www.tse.jus.br/transparencia-e-prestacao-de-contas/pessoal" target="_blank">relações de servidores</a> da corte eleitoral nos períodos próximos<a href="https://www.tse.jus.br/transparenciaDadosServidores/smvc/relatorios/servidor/relacao-agentes-publicos" target="_blank"> à eleição de 2022</a>. <strong>Aos Fatos </strong>ainda procurou por exonerações de servidores da Justiça Eleitoral com o nome de “Éder Lima”, mas não encontrou nenhum resultado.</p> <p>Embora não apareça o nome nas postagens, alguns dos compartilhamentos atribuem a Éder Lima a identidade de Alexandre Gomes Machado, servidor da Justiça Eleitoral que foi <a href="https://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-1.043-de-25-de-outubro-de-2022-438884021" target="_blank">exonerado de um cargo em comissão</a> no dia 25 de outubro. Ele foi retirado do cargo por práticas de assédio moral, <a href="https://tvbrasil.ebc.com.br/reporter-brasil/2022/10/tse-afirma-que-servidor-foi-exonerado-apos-praticas-de-assedio" target="_blank">segundo o TSE</a>. Machado <a href="https://tvbrasil.ebc.com.br/reporter-brasil/2022/10/tse-afirma-que-servidor-foi-exonerado-apos-praticas-de-assedio" target="_blank">era responsável</a> por disponibilizar as propagandas eleitorais de candidatos para emissoras de rádio e televisão no sistema da corte e a exoneração aconteceu após a campanha de Bolsonaro alegar, <a href="https://www.aosfatos.org/noticias/radios-bolsonaro-insercoes-falsas/" target="_blank">com informações falsas</a>, que o presidente teve menos tempo de rádio no Nordeste</p> <p>O jornal <em>Estado de Minas </em>publicou uma matéria com o perfil de Machado <a href="https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2022/10/26/interna_politica,1412393/servidor-do-tse-compartilhava-posts-a-favor-de-jair-bolsonaro.shtml" target="_blank">logo após sua exoneração</a>. Nela, é possível ver uma das fotos do rosto do ex-servidor, que não se parece com Lima (veja comparação abaixo).</p> <p><img alt="À esquerda, perfil de Alexandre Machado, que tem sobrancelhas mais grossas e olhos menos espaçados; à direita, vídeos com o rosto de Lima, que tem olhos menores, mais espaçados e sobrancelhas mais finas" class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/24/comparacao_alexandre_eder.png" style="width: 100%;"><br> <span class="paragraph-caption"><span class="paragraph-caption-title">Perfis.</span> Machado (E) tem sobrancelhas mais grossas e olhos menos espaçados, diferente de Lima (D).</span></p> <p> </p> <p>Além da falsa identificação, o vídeo ainda traz uma denúncia de fraude que não se sustenta. Lima alega que o presidente Bolsonaro teria ganhado no primeiro e segundo turno, mas que o candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, foi eleito graças aos votos adicionados após o horário final da votação, às 17h.</p> <p>É verdade que foram registrados votos após esse horário, mas não há nenhuma irregularidade ou indício de fraude, como explicou o <em><a href="https://noticias.uol.com.br/comprova/ultimas-noticias/2022/11/23/votos-depositados-nas-urnas-apos-as-17-horas-nao-indicam-fraude.htm" target="_blank">Comprova</a></em>. Isso porque é garantido <a href="https://www.tse.jus.br/legislacao/compilada/res/2021/resolucao-no-23-669-de-14-de-dezembro-de-2021" target="_blank">por resolução do TSE </a>que todos os eleitores que chegam à seção até as 17h podem votar.</p> <p>Além disso, o sistema eleitoral não permite identificar os votos de cada candidato por horário: informações sobre os candidatos escolhidos por cada eleitor<a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2021/Dezembro/confira-as-principais-mudancas-do-novo-modelo-de-urna-eletronica-a-ser-utilizado-nas-eleicoes-2022" target="_blank"> são embaralhadas</a> em uma tabela para assegurar o sigilo do voto. Não é possível, portanto, afirmar que os votos registrados após o horário de votação foram para Lula, como faz o vídeo.</p> <p>Referências:</p> <p>1. TSE (<a href="https://www.tse.jus.br/transparencia-e-prestacao-de-contas/pessoal" target="_blank">1</a>, <a href="https://www.tse.jus.br/transparenciaDadosServidores/smvc/relatorios/servidor/relacao-agentes-publicos" target="_blank">2</a>, <a href="https://www.tse.jus.br/legislacao/compilada/res/2021/resolucao-no-23-669-de-14-de-dezembro-de-2021" target="_blank">3</a> e <a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2021/Dezembro/confira-as-principais-mudancas-do-novo-modelo-de-urna-eletronica-a-ser-utilizado-nas-eleicoes-2022" target="_blank">4</a>)<br> 2. <a href="https://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-1.043-de-25-de-outubro-de-2022-438884021" target="_blank">Imprensa Nacional</a><br> 3. <em><a href="https://tvbrasil.ebc.com.br/reporter-brasil/2022/10/tse-afirma-que-servidor-foi-exonerado-apos-praticas-de-assedio" target="_blank">EBC</a></em><br> 4. <a href="https://www.aosfatos.org/noticias/radios-bolsonaro-insercoes-falsas/" target="_blank">Aos Fatos</a><br> 5. <em><a href="https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2022/10/26/interna_politica,1412393/servidor-do-tse-compartilhava-posts-a-favor-de-jair-bolsonaro.shtml" target="_blank">Estado de Minas</a></em><br> 6. <em><a href="https://noticias.uol.com.br/comprova/ultimas-noticias/2022/11/23/votos-depositados-nas-urnas-apos-as-17-horas-nao-indicam-fraude.htm" target="_blank">UOL</a></em></p> Neri Geller, Deputado Federal pelo PP/MT, sobre o agronegócio e o governo Lula https://www.youtube.com/watch?v=l_BSwEtIN-4 Entrevista do Dia urn:uuid:3ac388c8-c385-a5d7-953b-d2933622339c Thu, 24 Nov 2022 15:01:57 -0200 Live foi gravada em 2020. O próprio autor desmente as alegações e pede desculpas http://glo.bo/3V6Fga7 #g1 http://nitter.domain.glass/fatooufake/status/1595810610616246273#m Search results for "from:fatooufake" urn:uuid:0ad440a7-dff0-2c0c-2e3d-f620aea8f93f Thu, 24 Nov 2022 14:04:32 -0200 <p>Live foi gravada em 2020. O próprio autor desmente as alegações e pede desculpas <a href="http://glo.bo/3V6Fga7">glo.bo/3V6Fga7</a> <a href="http://nitter.domain.glass/search?q=%23g1">#g1</a></p> <img src="http://nitter.domain.glass/pic/card_img%2F1594863248347746304%2FeEdWkKQ-%3Fformat%3Djpg%26name%3D1200x627" style="max-width:250px;" /> Bolsonaristas eleitos banidos de redes usam até perfil de cônjuge para driblar TSE https://www.aosfatos.org/bipe/bolsonaristas-banidos-redes-drible-tse/ Aos Fatos | Valorize o que é real urn:uuid:6dcc5ec4-ca2b-dbd0-ce9d-360ded91c039 Thu, 24 Nov 2022 13:48:19 -0200 <p>Parlamentares banidos de redes sociais pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) estão contornando as decisões judiciais ao distribuir conteúdos e influenciar o debate por meio de perfis de outras pessoas ou em outras plataformas. A estratégia foi usada nesta semana para amplificar o relatório com informações falsas que o PL, partido de Jair Bolsonaro, apresentou ao tribunal.</p> <p>Após ter tido a conta no Twitter retida, no início do mês, o deputado federal eleito Nikolas Ferreira (PL-MG) ajudou a levar menções a “Bolsonaro 51%” aos assuntos mais comentados da plataforma na tarde de quarta-feira (22).</p> <p>“Subam isso no Twitter”, pediu aos mais de 290 mil inscritos no canal dele no Telegram, uma das poucas plataformas em que ainda possui perfil ativo. O tópico recebeu mais de 72 mil menções na plataforma até o final da tarde de terça-feira (21).</p> <p>O número faz referência ao <a href="https://www.aosfatos.org/noticias/relatorio-pl-tse-bolsonaro-segundo-turno/" target="_blank">relatório com informações falsas</a> que o PL apresentou ao TSE com o objetivo de invalidar milhões de votos. Na representação, o partido afirma que os logs de urnas fabricadas antes de 2020 impedem a associação aos boletins de urna, o que é mentira, pois outros dados permitem a identificação. Segundo o PL, Bolsonaro teria 51% dos votos válidos caso o TSE invalidasse todos os votos registrados em urnas de modelos antigos.</p> <p>O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, multou a coligação de Bolsonaro em R$ 22,9 milhões por litigância de má-fé. De acordo com a decisão, Moraes arbitrou o valor da causa em R$ 1,1 bilhão, a partir de quanto a Justiça Eleitoral pagou pelas 279.383 urnas eletrônicas cujos votos o PL buscou invalidar, e calculou a multa em 2% do valor total — <a href="https://www.estadao.com.br/politica/multa-partido-pl-alexandre-moraes-urnas-tse-valdemar-costa-neto/" target="_blank">chegando a exatos R$ 22.991.544,60</a>.</p> <p>Eleito deputado federal por Goiás, o youtuber Gustavo Gayer (PL) também utilizou de suas redes não bloqueadas para repercutir a desinformação do documento. No Instagram, ele publicou uma fala do presidente do partido, Valdemar da Costa Neto, em que afirma que “nas urnas sem possibilidade de verificação Lula ganha”. Na verdade, todos os modelos de urna permitem auditoria e identificação.</p> <ul> <li>O <em>Radar</em> <strong>Aos Fatos</strong> identificou que outros quatro deputados eleitos que tiveram contas retidas conseguiram driblar o bloqueio e disseminar informações falsas relacionadas ao documento do PL;</li> <li>Banidos do Twitter, José Medeiros, Coronel Tadeu e Cabo Gilberto Silva também postaram a desinformação em suas contas ativas no Instagram.</li> </ul> <p>A única parlamentar que precisou utilizar uma estratégia diferente foi a deputada reeleita Carla Zambelli (PL-SP), que teve contas banidas no Instagram, no Facebook, no Twitter, no YouTube, no Telegram e até no Gettr — rede social cujo CEO é um ex-assessor de Donald Trump que mantém relação com a família Bolsonaro. A parlamentar está utilizando as redes do marido dela, o coronel da Polícia Militar do Ceará Aginaldo de Oliveira, para se comunicar com seus seguidores.</p> <p>Após o anúncio do PL, Zambelli gravou um vídeo em que resume os principais argumentos falsos do documento. Depois que Moraes condicionou a análise do pedido à apresentação de informações relativas ao primeiro turno, ela publicou outro vídeo em que insinua que as eleições brasileiras foram comandadas por um juiz tendencioso, comparando o pleito a uma partida de futebol. A postagem foi amplificada por uma publicação do site hiperpartidário Jornal da Cidade Online.</p> É falso que Holanda, Índia e Rússia tenham oferecido apoio militar a Bolsonaro https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/e-falso-que-holanda-india-e-russia-tenham-oferecido-apoio-militar-a-bolsonaro/ Estadão Verifica urn:uuid:bba25069-ded5-6fd9-59a0-51abe50db650 Thu, 24 Nov 2022 11:51:33 -0200 Alegação que circula nas redes foi desmentida pelo Ministério das Relações Exteriores <p><em>Esta checagem foi produzida por jornalistas da coalizão do Comprova. Leia mais sobre nossa parceria <strong><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/comprova-42-veiculos-eleicoes-2022/" target="_blank" rel="noopener">aqui</a></strong>.</em></p> <p><b>Conteúdo investigado</b>: <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/00-Conteu%CC%81do-investigado-Russia-Holanda.png" target="_blank" rel="noopener">Vídeo</a></strong> de cerca de 7 minutos em que um homem que afirma ser de Portugal lê supostas notícias do exterior sobre o Brasil. Em um determinado momento do vídeo, ele cita que Holanda, Índia e Rússia ofereceram apoio militar ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PL).</p> <p><b>Onde foi publicado</b>: Facebook e TikTok.</p> <p><b>Conclusão do Comprova</b>: Os governos de Holanda, Índia e Rússia não ofereceram apoio militar a Jair Bolsonaro (PL). A afirmação falsa consta em um vídeo no qual um homem se identifica como apoiador do presidente brasileiro e residente em Portugal. Segundo ele, a informação sobre o suposto apoio seria pública.</p> <p>Em pesquisas na internet, não há nenhum retorno que indique a veracidade da alegação, sejam notícias ou mesmo notas oficiais nos sites governamentais dos países citados pelo autor da peça de desinformação.</p> <p>O Comprova também fez contato com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Questionamos se o ministério recebeu algum contato destes três países (Holanda, Índia e Rússia) no sentido de oferecerem apoio militar ao Brasil e a Bolsonaro. Segundo o Itamaraty, “a alegação não procede”.</p> <p><img class="alignnone size-full wp-image-24921" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards12_241120225105.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards12_241120225105.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards12_241120225105-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards12_241120225105-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><strong><a href="https://projetocomprova.com.br/about/" target="_blank" rel="noopener">Falso</a></strong>, para o Comprova, é o conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.</p> <p><b>Alcance da publicação</b>: Até o dia 23 de novembro, o vídeo tinha 443 mil visualizações, 6,1 mil comentários e 54 mil reações no Facebook. No TikTok, eram 690,3 mil visualizações, 3.132 comentários e 68,5 mil curtidas.</p> <p><b>O que diz o responsável pela publicação</b>: O Comprova encontrou os perfis nas redes sociais do autor dos vídeos. No TikTok ele tem duas contas. Numa se identifica como Ronin e em outra como Dudas, mesmo nome que aparece na conta do Instagram. Em ambas redes, não é possível fazer contato por mensagem. Também há uma conta no YouTube.</p> <p>Nas três plataformas, os mesmos vídeos são publicados. São imagens em que o homem lê e comenta supostas notícias internacionais sobre o Brasil em sites desconhecidos. Boa parte dos vídeos tem desinformações, algumas já verificadas pelo Comprova, como um <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/relatorio-compartilhado-no-twitter-e-em-live-argentina-usa-desinformacao-para-atacar-processo-eleitoral/" target="_blank" rel="noopener">relatório apresentado numa live argentina que mente sobre o processo eleitoral</a></strong>.</p> <p><b>Como verificamos</b>: O primeiro passo foi buscar pela afirmação do vídeo no Google, uma vez que o responsável pelo conteúdo afirmou que tal oferta de apoio militar seria pública. A <strong><a href="https://www.google.com/search?q=R%C3%BAssia%2C+Holanda+e+%C3%8Dndia+ofereceram+apoio+militar+a+Bolsonaro&amp;rlz=1C1GCEU_pt-BRBR926BR926&amp;oq=R%C3%BAssia%2C+Holanda+e+%C3%8Dndia+ofereceram+apoio+militar+a+Bolsonaro&amp;aqs=chrome..69i57j69i60.176j0j4&amp;sourceid=chrome&amp;ie=UTF-8" target="_blank" rel="noopener">pesquisa não mostrou resultado</a></strong>. A busca pelos termos “Rússia” e “militares” traz links relacionados à guerra na Ucrânia.</p> <p>Em uma busca nos sites oficiais dos governos de <strong><a href="https://www.government.nl/search?keyword=Brazil%2C+military&amp;dateRange=365&amp;start-date=23-11-2021&amp;end-date=23-11-2022&amp;issue=All+topics&amp;element=All+ministries&amp;type=All+documents" target="_blank" rel="noopener">Holanda</a></strong>, <strong><a href="https://www.india.gov.in/gsearch?s=brazil%2C+military&amp;op=Search" target="_blank" rel="noopener">Índia</a></strong> e <strong><a href="http://en.kremlin.ru/search?query=brazil%2C%20military&amp;sort=date" target="_blank" rel="noopener">Rússia</a></strong> também não encontramos notícias sobre militares e o Brasil. No site russo, aliás, a postagem mais recente com citação ao Brasil é uma <strong><a href="http://en.kremlin.ru/events/president/news/69695" target="_blank" rel="noopener">entrevista do presidente Vladimir Putin</a></strong>, em 27 de outubro, antes do segundo turno das eleições no Brasil. Na conversa, Putin diz que os russos têm “um bom relacionamento com o Sr. [Luiz Inácio] Lula [da Silva] e um bom relacionamento com o Sr. [Jair] Bolsonaro”. “Não interferimos na política interna deles, isso é o que mais importa”, afirma Putin no texto.</p> <h3>Países reconheceram vitória de Lula</h3> <p>Os três países citados pelo autor do vídeo reconheceram a vitória de Lula nas eleições presidenciais do Brasil. Recentemente o Comprova mostrou que a <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/holanda-reconheceu-vitoria-de-lula-ao-contrario-do-que-diz-post/" target="_blank" rel="noopener">Holanda havia feito isso</a></strong>, desmentindo outra peça de desinformação que dizia o contrário. Mas, <a href="https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/ansa/2022/10/31/china-india-e-africa-do-sul-parabenizam-lula-por-eleicao.htm" target="_blank" rel="noopener"><strong>UOL</strong></a> mostrou que a Índia também reconheceu a vitória de Lula. E o <strong><a href="https://www.poder360.com.br/eleicoes/putin-e-zelensky-dao-parabens-a-lula-por-vitoria-na-eleicao/" target="_blank" rel="noopener">Poder360</a></strong> pontuou que o líder da Rússia fez o mesmo.</p> <p><b>Por que investigamos</b>: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais sobre pandemia e políticas públicas do governo federal e peças que questionam o resultado das eleições presidenciais. Publicações como a verificada aqui colocam a democracia em risco, inflamando atos de natureza golpista que estão ocorrendo pelo país, podendo tumultuar nosso sistema democrático.</p> <p><b>Outras checagens sobre o tema</b>: O Comprova já mostrou que <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/e-falso-que-votos-de-eleitores-foram-revelados-a-partir-da-decodificacao-do-sistema-das-urnas/" target="_blank" rel="noopener">é falso que votos de eleitores tenham sido revelados a partir da decodificação do sistema das urnas</a></strong> e que o <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/resultado-das-eleicoes-nao-esta-sob-analise-da-justica-apos-relatorio-das-forcas-armadas/" target="_blank" rel="noopener">resultado das eleições não está sob análise da Justiça após relatório das Forças Armadas</a></strong>.</p> Teorias da conspiração alimentam redes bolsonaristas após derrota https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/24/teorias-da-conspiracao-apos-derrota Lupa urn:uuid:86cc63b8-83c5-0719-f792-f1ce54cee09c Thu, 24 Nov 2022 08:00:00 -0200 Conteúdos falsos criam cenário irreal e mobilizam apoiadores do presidente, que ocupam a porta de quartéis na esperança de que seja impedida a posse de Luiz Inácio Lula da Silva Quinta-feira, 24 de novembro https://omny.fm/shows/resumao-diario/quinta-feira-24-de-novembro Resumão Diário urn:uuid:05555747-cd69-f379-54ae-a4afdc7344d3 Thu, 24 Nov 2022 06:30:25 -0200 Chegou o dia! Hoje o Brasil estreia na Copa do Mundo, às 16h, contra a Sérvia - e a Seleção vai entrar em campo com quatro atacantes. Ontem, mais surpresas (caso da vitória do Japão sobre a Alemanha) e mais protestos (os atletas alemães sinalizaram contra a proibição de manifestações políticas). Depois de 19 dias recluso, Bolsonaro voltou a trabalhar do Palácio do Planalto, mas só por 5 horas. Um pai que levava o filho para uma cirurgia urgente no olho se desesperou ao ser bloqueado por manifestantes golpistas em Mato Grosso. A Anvisa determinou o uso obrigatório de máscaras em aviões e aeroportos. Se prepare para a Black Friday com o guia de compras do g1, que avaliou mais de 100 categorias. Chegou o dia! Hoje o Brasil estreia na Copa do Mundo, às 16h, contra a Sérvia - e a Seleção vai entrar em campo com quatro atacantes. Ontem, mais surpresas (caso da vitória do Japão sobre a Alemanha) e mais protestos (os atletas alemães sinalizaram contra a proibição de manifestações políticas). Depois de 19 dias recluso, Bolsonaro voltou a trabalhar do Palácio do Planalto, mas só por 5 horas. Um pai que levava o filho para uma cirurgia urgente no olho se desesperou ao ser bloqueado por manifestantes golpistas em Mato Grosso. A Anvisa determinou o uso obrigatório de máscaras em aviões e aeroportos. Se prepare para a Black Friday com o guia de compras do g1, que avaliou mais de 100 categorias. Jornal da Cultura | 23/11/2022 https://www.youtube.com/watch?v=M3SECUgbJjE JORNAL DA CULTURA urn:uuid:656d251b-6a33-a94f-d692-0c2f1b762601 Thu, 24 Nov 2022 05:54:54 -0200 Moraes condena PL por má-fé e insuflar golpismo https://www.canalmeio.com.br/edicoes/2022/11/24/moraes-condena-pl-por-ma-fe-e-insuflar-golpismo/ Edições – Meio urn:uuid:30fe9129-4c32-2cf5-1a0a-09fb2d5a99cb Thu, 24 Nov 2022 04:55:53 -0200 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, impôs ontem à coligação PL-PP-Republicanos uma multa de R$ 22 milhões por litigância de má-fé e determinou o bloqueio do Fundo Partidário até o pagamento. Na mesma decisão (íntegra), o ministro negou o pedido do partido, apresentado na terça-feira, para anular os votos de 59% <p>O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, impôs ontem à coligação PL-PP-Republicanos uma multa de R$ 22 milhões por litigância de má-fé e determinou o bloqueio do Fundo Partidário até o pagamento. Na mesma decisão (íntegra), o ministro negou o pedido do partido, apresentado na terça-feira, para anular os votos de 59% das urnas no segundo turno. “Os argumentos da requente, portanto, são absolutamente falsos, pois é totalmente possível a rastreabilidade das...</p> É falso que Lula tenha forjado viagem para COP 27, no Egito, e discursado em porão cenográfico https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/lula-cop-27-porao-cenografico/ Estadão Verifica urn:uuid:89ee9dbf-23bd-d280-9e45-346ac63b95bc Wed, 23 Nov 2022 20:42:20 -0200 Presidente eleito atendeu ao fórum global sobre mudanças climáticas em Sharm El-Sheik; convite partiu do presidente egípcio Abdel Fattah El Sisi e de governadores da Amazônia <p><em>Esta checagem foi produzida por jornalistas da coalização do Comprova. Leia mais sobre nossa parceria <strong><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-admin/post.php?post=24878&amp;action=edit">aqui</a></strong>.</em></p> <p><b>Conteúdo investigado</b>: <a href="https://projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/00-Conteu%CC%81do-investigado-Ida-de-Lula.jpg">Vídeo</a> sugere ser uma farsa a viagem ao Egito do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao comparar fotos de vários chefes de Estado discursando na <a href="https://unfccc.int/event/cop-27?item=16">COP 27</a> e imagens de Lula durante discurso em outro evento.</p> <p>As imagens aparecem embaixo da legenda: “Mídia porca brasileira enganou a todos brasileiros! Convidado! Alugaram um porão cenográfico para o molusco bostejar as asneiras dele”. No fundo soa uma risada contínua enquanto as fotos são exibidas.</p> <p><b>Onde foi publicado</b>: TikTok e Facebook.</p> <p><b>Conclusão do Comprova</b>: É falso o conteúdo de vídeo que tem circulado nas redes sociais no qual é sugerido que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não tenha ido nem recebido convite para ir ao Egito participar da 27ª Conferência as Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 27), no dia 16 de novembro de 2022. O post publicado originalmente no TikTok aponta diferenças do palco e da sala onde Lula discursou com os usados pelos chefes de Estado presentes.</p> <p>Segundo a assessoria de comunicação do petista, Lula recebeu o convite para visitar o país do presidente egípcio, Abdel Fattah El Sisi, e dos governadores do Consórcio da Amazônia Legal, composto por nove governadores de estados amazônicos. O governo brasileiro foi representado pelo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, que discursou no dia 15 de novembro e chefiou a delegação que participou das negociações do documento final da COP 27. O presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu não ir ao encontro.</p> <p><img class="alignnone size-full wp-image-24909" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221123t194058132_231120224128.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221123t194058132_231120224128.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221123t194058132_231120224128-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221123t194058132_231120224128-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p>Na condição de presidente eleito do Brasil, Lula não poderia discursar no evento principal da COP 27, onde apenas chefes de Estado ou seus representantes se manifestaram nos dias 7 e 8 de novembro. Lula tomará posse como presidente do Brasil em 1º de janeiro de 2023. Na COP 27, ele esteve no palco de outro evento, no dia 16 de novembro.</p> <p>Publicação do Facebook, que compartilha as mesmas desinformações do post do TikTok, também alega que o presidente eleito teria falado “só para brasileiros” na COP 27, que poderiam ser identificados na plateia. Mencionou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) e o “senador DPVAT”, uma referência a Randolfe Rodrigues (REDE-AP). Ambos foram aliados de Lula na campanha eleitoral. “Foram pessoas levadas para lá para aplaudir o Lula, fazer plateia, como se fossem pessoas de lá. É uma mentira”, sugere.</p> <p>Diferentemente do que alega a postagem, o público para qual o presidente eleito direcionou o seu discurso era composto por participantes da COP 27 credenciados para ouvi-lo. A presença dos senadores e de outros políticos aliados de Lula nas primeiras filas não significa que havia na plateia apenas brasileiros. A imprensa internacional cobriu o <a href="https://pt.org.br/midia-estrangeira-exalta-discurso-de-lula-na-cop-27-o-brasil-esta-de-volta/">evento</a>. A agenda oficial das COPs, que envolve os discursos dos chefes de Estados ou seus representantes e a negociação dos compromissos, ocorre sempre em paralelo a outros eventos da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança Climática e de outras organizações.</p> <p>Para o Comprova, <a href="https://projetocomprova.com.br/about/">falso</a> é o conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.</p> <p><b>Alcance da publicação</b>: Até o dia 23 de novembro, o conteúdo falso atingiu 1,4 milhão de visualizações e 55,6 mil curtidas no TikTok. No Facebook, foram 368 mil visualizações e 21 mil compartilhamentos.</p> <p><b>O que diz o responsável pela publicação</b>: O Comprova entrou em contato com o responsável pelo compartilhamento da postagem no Facebook. Não houve resposta até a publicação desta checagem. No caso do post no TikTok, não foi possível o contato porque a rede social não permite o envio de mensagens entre contas que não se seguem. Tampouco foram encontrados os usuários em outras plataformas.</p> <p>O usuário responsável pelo vídeo que viralizou no TikTok já usou seu perfil para compartilhar outros conteúdos enganosos, desmentidos anteriormente pelo Comprova (<a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/lula-nao-destratou-janja-antes-do-debate-ao-contrario-do-que-diz-post/">Lula não destratou Janja antes de debate</a>). Outras de suas postagens buscavam descredibilizar institutos de pesquisa durante o período de eleições.</p> <p>No Facebook, a peça de desinformação foi divulgada pelo perfil de uma usuária que se denomina “criadora de conteúdo digital”, tem mais de 30 mil seguidores e é moradora de São Paulo. A conta também publicou conteúdos já <a href="https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/07/modelos-urnas-auditados">verificados por outras agências de checagem</a> sobre urnas eletrônicas auditadas.</p> <p><b>Como verificamos</b>: Para começar a investigação, fizemos uma busca avançada no Google pelos termos “Lula” e “COP 27” usando o filtro de “notícias”, o que nos direcionou para diversas matérias de veículos que tinham coberto o evento e o transmitido ao vivo.</p> <p>Essa mesma busca nos fez chegar a uma reportagem do <a href="https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/11/18/lula-viagem-portugal-uniao-europeia.htm">UOL</a> que apresentava em detalhes a agenda do presidente eleito no Egito do dia 16 de novembro, quando ele discursou, e do dia 17.</p> <p>O Comprova entrou em contato com a assessoria de comunicação do petista via WhatsApp, que confirmou a viagem do presidente eleito a Sharm El-Sheik e o convite recebido do governo do Egito e dos governadores do Consórcio Amazônia Legal para participar da COP 27. A assessoria também explicou nas mensagens o motivo do fundo diferente do palco de onde Lula discursou, em comparação ao usado pelos chefes de Estado ou seus representantes.</p> <p>A reportagem enviou email para a assessoria de imprensa da ONU, mas até a data da publicação desta checagem não recebeu nenhuma resposta.</p> <h3>Agenda de Lula no Egito</h3> <p>O presidente eleito passou três dias em Sharm El-Sheik, no Egito, para participar da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 27), a convite do presidente do Egito, Abdel Fattah El Sisi.</p> <p>No dia 15, quando chegou em solo egípcio, Lula teve <a href="https://g1.globo.com/meio-ambiente/cop-27/noticia/2022/11/15/lula-se-encontra-com-representantes-dos-eua-e-da-china-para-o-clima-na-cop-27.ghtml">encontros com representantes da China e dos Estados Unidos.</a> Na mesma data, o atual ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, <a href="https://www.cnnbrasil.com.br/politica/na-cop27-ministro-defende-legado-ambiental-do-governo-bolsonaro/">fez um balanço dos quatro anos do governo Bolsonaro.</a></p> <p>No dia 16 de novembro, Lula participou de um <a href="https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/11/16/lula-cop27-carta-governadores-amazonia.htm">encontro com governadores da Amazônia</a> e discursou para lideranças na COP 27, <a href="https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/11/16/lula-discurso-cop27-meio-ambiente-amazonia.htm">cobrando que os “países ricos” cumpram suas promessas de investimento em relação ao meio ambiente.</a></p> <p>No dia 17, último dia no Egito, ele participou de um <a href="https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2022/11/na-cop27-lula-defende-furar-teto-de-gastos-para-responsabilidade-social.shtml">encontro com representantes da sociedade civil</a> pela manhã e outro com <a href="https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/11/17/lula-indigenas-cop27.htm">lideranças indígenas à tarde</a>.</p> <h3>Avião particular</h3> <p>A viagem foi marcada também pela polêmica sobre a forma como o petista chegou ao Egito: de carona em um avião do empresário José Seripieri Junior, fundador da Qualicorp e dono da Qsaúde.</p> <p>A aeronave do modelo Gulfstream tem capacidade para transportar 12 pessoas e autonomia para voar direto ao país africano.</p> <p><a href="https://www1.folha.uol.com.br/poder/2022/11/viagens-internacionais-de-lula-antes-da-posse-poderiam-custar-de-r-14-mi-a-r-28-mi.shtml">A viagem provocou reações negativas</a> e até um <a href="https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/11/15/aviao-lula-viagem-egito-cop27-sanderson-pgr-oficio-investigacao.htm">pedido de investigação, entregue à Procuradoria-geral da República (PGR</a>) pelo deputado Ubiratan Sanderson (PL-RS), da ala bolsonarista do partido.</p> <p>Lula não prestou diretamente <a href="https://www.poder360.com.br/governo/um-amigo-me-convidou-e-eu-fui-diz-lula-sobre-carona-em-jatinho/">esclarecimentos</a> sobre a viagem e cancelou uma entrevista coletiva que aconteceria em 17 de novembro na COP 27.</p> <p><b>Por que investigamos</b>: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizaram nas redes sociais sobre a pandemia de covid-19, políticas públicas do governo federal e peças que questionam o resultado das eleições presidenciais.. O vídeo tenta induzir que o presidente eleito Lula tenha forjado viagem para o Egito e que não tenha participado da COP 27. A desinformação é uma prática nociva à democracia porque a população deve criar a sua opinião em relação ao petista com base em conteúdos confiáveis.</p> <p><b>Outras checagens sobre o tema</b>: O mesmo conteúdo compartilhado nas redes também foi checado pelo <a href="https://www.boatos.org/politica/lula-nao-fez-discurso-na-cop27-e-tudo-e-uma-farsa-da-imprensa-boato.html">Boatos.org</a>, <a href="https://www.aosfatos.org/noticias/falso-lula-nao-foi-convidado-cop27-ong-esquerdista/">Aos Fatos</a>, <a href="https://www.terra.com.br/noticias/e-falso-que-lula-nao-foi-convidado-para-a-cop27-e-falou-para-ong-esquerdista,2494f3099a552cb0b3e408940045d037s0ztaos7.html">Terra</a> e <a href="https://br.noticias.yahoo.com/participacao-de-lula-na-cop-27-nao-foi-uma-farsa-e-convite-nao-foi-feito-por-ong-152245080.html">Notícias Yahoo</a>.</p> <p>Recentemente, o Comprova mostrou que <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/holanda-reconheceu-vitoria-de-lula-ao-contrario-do-que-diz-post/">Holanda reconheceu vitória de Lula, ao contrário do que diz post</a>; que <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/certidao-de-tribunal-publicada-no-twitter-nao-atesta-inelegibilidade-de-lula/">certidão de tribunal publicada no Twitter não atesta inelegibilidade de Lula</a> e que <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/e-falso-que-equipe-de-lula-tenha-283-integrantes-e-media-salarial-de-r-17-mil/">é falso que a equipe de transição do presidente eleito tenha 283 integrantes com média salarial de R$ 17 mil</a>.</p> É falso que títulos de eleitor jogados no lixo deram vitória ao PT no CE https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/23/titulo-eleitor-lixo-ceara Lupa urn:uuid:15ac45fb-bf0c-008e-b2d2-426cbf497e7d Wed, 23 Nov 2022 20:08:08 -0200 Justiça Eleitoral informa que documentos foram descartados porque são inválidos; Eleitores não foram impedidos de votar Justiça atestou elegibilidade de Lula, ao contrário do que sugere tuíte https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/certidao-tribunal-inelegibilidade-lula/ Estadão Verifica urn:uuid:9b89008a-595c-c7ab-5a99-77e390623341 Wed, 23 Nov 2022 20:00:18 -0200 Postagem tira documento judicial de contexto para enganar sobre situação do presidente eleito <p><em>Esta checagem foi produzida por jornalistas da coalização do Comprova. Leia mais sobre nossa parceria <strong><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-admin/post.php?post=24878&amp;action=edit">aqui</a></strong>.</em></p> <p><b>Conteúdo investigado</b>: <a href="https://projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/00-Conteu%CC%81do-investigado-Existem-va%CC%81rios-processos.jpg">Post no Twitter</a> apresenta certidão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), para fins eleitorais, apontando a existência de processos com potencial de gerar a inelegibilidade do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O documento traz o nome do petista na íntegra, seu CPF e a descrição de que “existem vários processos movidos por diferentes autores distribuídos às diversas varas federais”. A certidão, conforme a publicação, teria sido emitida em 18/11/2022, às 11:19:53 (horário de Brasília). Outro post, no Facebook, compara essa certidão a outra do TRF-1, de 21/11/2022, na qual é apontada a inexistência de processos de inelegibilidade contra o presidente eleito.</p> <p><b>Onde foi publicado</b>: Twitter e Facebook.</p> <p><b>Conclusão do Comprova</b>: É enganoso post no Twitter que induz internautas a supor que Lula (PT) está inelegível, devido a uma suposta certidão emitida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) compartilhada no tuíte. O órgão afirmou, em nota publicada em seu site oficial no dia 22 de novembro, que <a href="https://portal.trf1.jus.br/portaltrf1/comunicacao-social/imprensa/noticias/institucional-nota-de-esclarecimento-a-respeito-de-certidoes-judiciais-para-fins-eleitorais-emitidas-em-nome-do-presidente-eleito-luiz-inacio-lula-da-silva.htm">não atestou a inelegibilidade do presidente eleito</a>.</p> <p>No documento, o TRF-1 deixa claro que cabe, exclusivamente à Justiça Eleitoral, a análise de eventual situação de inelegibilidade. Portanto, não se trata de uma corte capaz de julgar casos dessa natureza. Segundo a corte, o documento “apenas informa a existência (ou inexistência) de processos (arquivados ou em curso)”.</p> <p>Roger Rocha Moreira, vocalista da banda Ultraje a Rigor, publicou a certidão em seu perfil no Twitter em 18 de novembro, sem explicar o conteúdo do documento. Um post no Facebook comparou essa certidão a outra, de 21 de novembro e também do TRF-1. Esse segundo documento constata a inexistência de processos de inelegibilidade contra Lula. Neste caso, o TRF-1 explicou na nota que a pesquisa foi feita na base de dados sobre processos originários da Justiça Federal de 2º Grau. Ou seja, não haveria como aparecer casos como esses porque são julgados apenas pela Justiça Eleitoral.</p> <p>Ao Comprova, o advogado Renato Ribeiro de Almeida, coordenador acadêmico da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político, explicou não haver hipótese de inelegibilidade de Lula neste momento porque sua candidatura foi deferida pela Justiça Eleitoral. Ou seja, o petista cumpriu as condições de elegibilidade e a ausência de hipótese de inelegibilidade, assim como todos os demais candidatos à presidência nesta eleição. “O registro de candidatura do presidente eleito já transitou em julgado. Então, não pode ser arguido neste momento”, afirmou.</p> <p>Almeida afirmou que as exceções seriam uma condenação em caso muito específico e o não cumprimento de requisitos constitucionais, tais como: não ser filiado a um partido político, ter menos de 35 anos de idade e ser parente de primeiro grau de Jair Bolsonaro (PL). Lula é fundador e filiado ao PT, tem 77 anos e não tem parentesco com o atual presidente.</p> <p>O advogado Acácio Miranda, especialista em Direito Constitucional, explicou que, com base na <a href="http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp135.htm">Lei da Ficha Limpa</a>, são inelegíveis os candidatos que tenham condenação em segunda instância da Justiça. Lula chegou a ser condenado em segunda instância pelo TRF-4, em Porto Alegre, nos casos do <a href="https://g1.globo.com/politica/noticia/julgamento-recurso-de-lula-no-trf-4-decisao-desembargadores-da-8-turma.ghtml">tríplex no Guarujá</a> e do <a href="https://www.trf4.jus.br/trf4/controlador.php?acao=noticia_visualizar&amp;id_noticia=14914">sítio em Atibaia</a>. Mas, em 2021, o Supremo Tribunal Federal (STF) <a href="https://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=464261&amp;ori=1">anulou as condenações do então juiz Sergio Moro</a>, em primeira instância, e com isso caiu também a do TRF-4. “É como se fosse um dominó”, afirmou Miranda.</p> <p><a href="https://projetocomprova.com.br/about/">Enganoso</a>, para o Comprova, é todo o conteúdo é retirado do contexto original e usado de forma a mudar seu significado, quando se vale de dados imprecisos ou induz a uma interpretação diferente da intenção de seu autor e quando confunde, com ou sem a intenção deliberada de causar dano. Nesses casos, as certidões existem, mas foram publicadas fora de seus contextos, e os responsáveis pelos posts omitiram o fato de o TRF-1 não ser capaz de julgar casos exclusivos da Justiça Eleitoral.</p> <p><img loading="lazy" class="alignnone size-full wp-image-24899" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221123t170545780_231120220631.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221123t170545780_231120220631.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221123t170545780_231120220631-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards20221123t170545780_231120220631-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><b>Alcance da publicação</b>: Até o dia 23 de novembro, a publicação acumulava mais de 52,1 mil curtidas no Twitter, 783 comentários e havia sido compartilhada mais de 12 mil vezes. O post no Facebook alcançou 1,4 mil visualizações até a mesma data.</p> <p><b>O que diz o responsável pela publicação</b>: O perfil de Roger Rocha Moreira, vocalista da banda Ultraje a Rigor, foi um dos responsáveis pela publicação da certidão no Twitter sem explicar o seu conteúdo e contexto, o que a torna uma peça de desinformação. Roger é apoiador de Bolsonaro e já postou conteúdos de desinformação em <a href="https://oglobo.globo.com/rio/fake-news-bolsonarista-roger-moreira-posta-video-de-tiroteio-mas-era-gravacao-de-serie-25547617">outras ocasiões</a>. No início desta semana, o <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/lula-nao-gastou-94-mil-euros-em-restaurante-portugues-presidente-eleito-estava-no-egito-na-data/">Comprova desmentiu conteúdo publicado pelo cantor sobre gastos de Lula em Portugal</a>.</p> <p>Em resposta a questionamento do Comprova sobre a origem da certidão e a razão de tê-la postado no Twitter, Roger afirmou que: “O CPF é realmente o Pix do Lula, segundo a fonte. Em tempo, achei na internet, não conheço a fonte.” Novo questionamento foi enviado sobre a razão da postagem. Roger respondeu: “Porque eu odeio o Lula com todas as forças do meu ser? Porque ele é um vigarista, condenado por vários tribunais e mereceria estar na cadeia se fôssemos um país com as instituições democráticas funcionando como deveriam, a favor do povo? Porque ele merece ser desmascarado como o bandido que é? Porque o país merece saber que um candidato que não é ficha limpa não pode ser empossado e estamos cansados de sermos feito de peões desse jogo sujo? São muitas as razões.”</p> <p>O responsável pelo post no Facebook foi contatado por meio do Messenger. Não há informações sobre ele em seu perfil. O autor costuma publicar posts e vídeos com conteúdos de apoio a Jair Bolsonaro e contrários a Lula. Até a publicação desta verificação, ele não havia enviado resposta.</p> <p><b>Como verificamos</b>: O Comprova buscou inicialmente o posicionamento do TRF-1 a respeito do conteúdo e da abrangência da certidão publicada no Twitter. Em razão de conteúdos de desinformação sobre o tema em circulação nas redes sociais, o tribunal se manifestou por meio de uma <a href="https://portal.trf1.jus.br/portaltrf1/comunicacao-social/imprensa/noticias/institucional-nota-de-esclarecimento-a-respeito-de-certidoes-judiciais-para-fins-eleitorais-emitidas-em-nome-do-presidente-eleito-luiz-inacio-lula-da-silva.htm">nota em seu site institucional.</a></p> <p>Foi consultado o advogado Acácio Miranda para esclarecer se a certidão seria o suficiente para barrar a candidatura do petista, bem como em que casos uma candidatura é rejeitada por conta de ações ou processos na justiça. Também foi entrevistado sobre o tema o advogado Renato Ribeiro de Almeida, da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político.</p> <p>O responsável pelo post no Twitter, Roger Rocha Moreira, foi contatado a respeito da publicação. Houve consulta à assessoria de imprensa de Lula, que não se manifestou até o fechamento desta verificação.</p> <p><b>Por que investigamos</b>: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais sobre políticas públicas do governo federal, a pandemia ou peças que lançam dúvidas sobre o resultado das eleições presidenciais. Conteúdos que divulgam alegações ou acusações sem apontar provas verdadeiras ajudam a desinformar, gerando prejuízos para a democracia. Neste caso, a publicação da certidão eleitoral do TRF-1 sem explicar o conteúdo do documento e o fato de que apenas a Justiça Eleitoral é capaz de julgar processos como esses abriu margem para a falsa conclusão de que o ex-presidente Lula terá sua eleição em 2022 anulada.</p> <p><b>Outras checagens sobre o tema</b>: Não foram identificadas checagens por outras instituições sobre o tema aqui analisado. Recentemente, o Comprova mostrou que <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/lewis-hamilton-nao-carregou-bandeira-do-brasil-em-apoio-a-atos-golpistas-video-e-de-2021/">Lewis Hamilton não carregou bandeira do Brasil em apoio a atos golpistas</a> e que <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/bolsonaro-nao-fez-carta-a-nacao-para-respaldar-manifestacoes-ao-contrario-do-que-afirma-video/">Bolsonaro não fez “Carta à Nação” para respaldar manifestações</a>. Também explicamos as <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/posts-desinformam-ao-confundir-recontagem-com-retotalizacao-de-votos-em-eleicao-proporcional-em-sp/">diferenças entre recontagem e retotalização de votos</a> e mostramos que o <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/resultado-das-eleicoes-nao-esta-sob-analise-da-justica-apos-relatorio-das-forcas-armadas/">resultado das eleições não está sob análise da Justiça após relatório das Forças Armadas</a>.</p> Comércio marítimo em Santos não parou por causa de bloqueios; fluxo que aparece em vídeo é normal https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/comercio-maritimo-em-santos-nao-parou-por-causa-de-bloqueios-fluxo-que-aparece-em-video-e-normal/ Estadão Verifica urn:uuid:6d784eab-0f41-4970-f151-88b71bf927a1 Wed, 23 Nov 2022 19:06:57 -0200 Imagens mostram concentração de embarcações no litoral paulista e autora diz que há congestionamento; Santos Port Authority nega e afirma que movimentação é normal <p>É enganoso o conteúdo de um vídeo no Facebook que mostra imagens de satélite de tráfego de embarcações pela costa brasileira e afirma que o comércio marítimo está parado por conta das manifestações de caminhoneiros contra o resultado das eleições presidenciais deste ano. O vídeo é narrado por uma voz feminina que diz que há “navis (sic) do mundo inteiro parados na costa brasileira congestionando tudo”. Em seguida, a narradora afirma: “Continuem, irmãos caminhoneiros, porque nós vamos chamar a atenção do mundo”. As imagens, no entanto, não mostram qualquer anormalidade no tráfego marítimo.</p> <p><img loading="lazy" class="alignnone size-full wp-image-24896" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards12_231120225359.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards12_231120225359.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards12_231120225359-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards12_231120225359-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p>O vídeo foi feito a partir de uma ferramenta chamada <a href="https://www.marinetraffic.com/en/ais/home/centerx:-45.9/centery:-24.8/zoom:8" target="_blank" rel="noopener"><strong>Marine Traffic</strong></a>, que mostra em tempo real o movimento de embarcações disponíveis de forma pública em todo o mundo. A autora do vídeo amplia o mapa e mostra a movimentação próxima à costa brasileira, principalmente no Porto de Santos (SP), o maior complexo portuário da América Latina, e afirma que os navios estão parados, o que não é verdade.</p> <p>A Santos Port Authority (SPA) informou ao <em>Verifica</em> que o Porto de Santos está operando normalmente, sem qualquer paralisação de caminhões ou fila de embarcações. A SPA também negou que as manifestações tenham causado impacto na operação do porto nesta quarta-feira, 23, desde o início da semana ou desde o segundo turno das eleições deste ano.</p> <p>Além disso, há outros elementos no vídeo que que desmentem a narração: boa parte dos ícones que aparecem no mapa mostram, na verdade, navios em movimento, e não ancorados. Os ícones que se assemelham a setas, independente da cor, mostram embarcações se movimentando. As ancoradas são aquelas que aparecem no mapa em forma de círculo, de acordo com o filtro de informações do próprio Marine Traffic.</p> <div id="attachment_24891" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24891" loading="lazy" class="size-full wp-image-24891" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/1watchfacebook2_231120223902.png" alt="" width="710" height="371" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/1watchfacebook2_231120223902.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/1watchfacebook2_231120223902-300x157.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24891" class="wp-caption-text">Ícones que se assemelham a setas mostram navios em movimento, e não parados. Imagem: Reprodução</p></div> <p>Boa parte dos ícones são verdes, o que indica embarcações de carga, enquanto os vermelhos são petroleiros. Muito presentes no mapa exibido no vídeo estão também os ícones de cor salmão: são embarcações especiais de pescaria, segundo o site.</p> <h3>Fluxo normal</h3> <p>De acordo com a SPA, o <a href="https://www.portodesantos.com.br/informacoes-operacionais/operacoes-portuarias/navegacao-e-movimento-de-navios/" target="_blank" rel="noopener"><strong>Porto de Santos possui 40 berços de atracação</strong></a>. Em dias normais, além de 40 navios atracados, há em média 70 ancorados nas imediações do porto, aguardando o momento de atracar. Por telefone, a SPA informou ainda que o Porto faz um giro de 35 navios por dia, ou seja, mais de um navio atraca no Porto de Santos a cada hora, em média. Essa movimentação depende do clima e da maré – quando ela está alta, o movimento é maior, e ele cai quando a maré baixa.</p> <p>A SPA também explicou que não houve, nem nos primeiros dias após a eleição, qualquer impacto na operação provocado pelas manifestações dos caminhoneiros. No dia 1º de novembro houve uma <a href="https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2022/11/01/mau-tempo-provoca-ressaca-e-interrompe-o-canal-de-navegacao-no-porto-de-santos-video.ghtml" target="_blank" rel="noopener"><strong>suspensão na navegação no Porto de Santos</strong></a>, mas por conta do mau tempo, que provocou uma ressaca no mar e ondas de até três metros de altura.</p> <p>O problema não se repetiu depois disso, nem por protestos, nem por mau tempo. Quando o <em>Verifica</em> conversou com a autoridade portuária, por volta das 14h15 desta quarta-feira, 23, havia 71 embarcações ancoradas aguardando na fila para atracar em Santos, fluxo considerado totalmente normal pela administração.</p> <p>O mapa em tempo real do Marine Traffic costuma mostrar um fluxo intenso de embarcações em todo o mundo. O cenário exibido no vídeo, portanto, não difere da imagem normalmente vista na ferramenta. O mapa abaixo, por exemplo, mostrava a movimentação no início da tarde desta quarta.</p> <div id="attachment_24894" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24894" loading="lazy" class="size-full wp-image-24894" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/marinetrafficinteligenciaglobalderastreamentodenaviostrafegomaritimoais_231120224714.png" alt="" width="710" height="333" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/marinetrafficinteligenciaglobalderastreamentodenaviostrafegomaritimoais_231120224714.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/marinetrafficinteligenciaglobalderastreamentodenaviostrafegomaritimoais_231120224714-300x141.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24894" class="wp-caption-text">Fluxo de embarcações pelo mundo na tarde desta quarta-feira (23). Imagem: Reprodução Marine Traffic</p></div> <h3>Mais portos</h3> <p>Outros portos foram consultados pela reportagem, como os do Rio de Janeiro &#8212; além do Rio, Itaguaí, Niterói e Angra dos Reis &#8211;, mas nenhuma anormalidade foi detectada pela Companhia das Docas. O <a href="https://www.portosdoparana.pr.gov.br/" target="_blank" rel="noopener"><strong>acompanhamento em tempo real</strong></a> dos portos de Paranaguá e Antonina, no Paraná, também não apontam problemas: segundo o operacional, eram aguardados nesta quarta 65 navios, às 16h30 havia 31 ao largo, ou seja, em alto mar, e outros 16 atracados. Paranaguá possui 18 berços, como são conhecidos os pontos de atracação no cais do porto.</p> <p>Na última segunda-feira, 21, contudo, uma manifestação de caminhoneiros bloqueou o acesso de veículos nos dois sentidos da BR-277, que leva ao Porto de Paranaguá. O <a href="https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2022/11/21/manifestantes-fazem-bloqueio-ilegal-na-br-277-em-paranagua.ghtml" target="_blank" rel="noopener"><strong>tráfego ficou bloqueado por 13 horas</strong></a> e houve lentidão na entrada do pátio de triagem, mas não há qualquer notícia na imprensa de que o comércio marítimo tenha parado neste ou em outros portos, diferentemente do que diz o vídeo verificado.</p> <p>O vídeo foi compartilhado pelo perfil no Facebook do empresário Thomas Korontai, que foi candidato a deputado federal pelo Paraná nas eleições deste ano. Korontai disse que não sabe qual é a autoria do vídeo, mas afirmou que recebeu informações de que &#8220;o Porto de Santos estaria ainda operando, porém, o de Paranaguá estaria, sim, fechado&#8221; por causa de dezenas de caminhões parados ao longo da BR-277. Segundo a <a href="https://www.gov.br/prf/pt-br/noticias/estaduais/parana/2022/novembro/prf-libera-br-277-em-paranagua" target="_blank" rel="noopener"><strong>Polícia Rodoviária Federal</strong></a>, o bloqueio na altura do km 6 foi de 0h30 a 12h20 da última segunda, 21.</p> <hr /> <p><em>Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.</em></p> <p><em>Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/estadao-verifica-recebe-certificacao-de-entidade-internacional-de-fact-checking/" target="_blank" rel="noopener" data-saferedirecturl="https://www.google.com/url?q=https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/estadao-verifica-recebe-certificacao-de-entidade-internacional-de-fact-checking/&amp;source=gmail&amp;ust=1641426062676000&amp;usg=AOvVaw2Aohg2UV_c-EjTcdo-I_sM"><strong>International Fact Checking Network (IFCN)</strong></a>, o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um <a href="https://ifcncodeofprinciples.poynter.org/know-more" target="_blank" rel="noopener nofollow" data-saferedirecturl="https://www.google.com/url?q=https://ifcncodeofprinciples.poynter.org/know-more&amp;source=gmail&amp;ust=1641426062676000&amp;usg=AOvVaw30J4ZTqy95JapKbJeMggCC"><strong>código de princípios</strong></a> e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.</em></p> Torcida não gritou que Lula é ladrão durante a abertura da Copa https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/23/torcida-lula-abertura-da-copa Lupa urn:uuid:806e9025-fbd9-9233-0010-53f8248a906b Wed, 23 Nov 2022 17:45:13 -0200 Áudio com ofensas contra petista foi adicionado digitalmente a vídeo que circula nas redes sociais É falso que Bolsonaro decretou estado de sítio no Brasil https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/23/bolsonaro-estado-de-sitio-brasil Lupa urn:uuid:80d8a458-f5c1-9d21-1bf0-adad75a9e69d Wed, 23 Nov 2022 17:39:08 -0200 Medida não foi aprovada pelo Congresso nem publicada no Diário Oficial da União; Vídeo que circula nas redes sociais foi gravado em 2021 É falso que votos de eleitores tenham sido revelados a partir da decodificação do sistema das urnas https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/nomes-votos-eleitores-sistema-decodificado/ Estadão Verifica urn:uuid:b16fb239-8b0e-f8f3-e8ae-c4c9f5fdfeb7 Wed, 23 Nov 2022 17:26:56 -0200 Informação falsa foi compartilhada por argentino Fernando Cerimedo, apoiador da família de Bolsonaro, e autor de conteúdos que contestam, sem evidências, a integridade das eleições presidenciais no Brasil <p><em>Esta checagem foi produzida por jornalistas da coalização do Comprova. Leia mais sobre nossa parceria <strong><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-admin/post.php?post=24878&amp;action=edit">aqui</a></strong>.</em></p> <p><b>Conteúdo investigado</b>: <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/00-Conteu%CC%81do-investigado-Abriram-a-caixa.jpg">Tuíte</a></strong> que compartilha imagem de uma tabela e alega que ela contém os nomes e os votos de todos os eleitores brasileiros nas eleições deste ano: “Agora temos em mãos os nomes e votos de 100% dos eleitores”. Segundo o conteúdo, esses dados estão disponíveis porque “abriram a caixa preta do TSE, conseguiram decodificar o sistema intransponível”.</p> <p><b>Onde foi publicado</b>: Twitter.</p> <p><img loading="lazy" class="alignnone wp-image-24880 size-full" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/twitter-comfoto3_231120224740.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/twitter-comfoto3_231120224740.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/twitter-comfoto3_231120224740-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/twitter-comfoto3_231120224740-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><b>Conclusão do Comprova</b>: É falso que alguém tenha decodificado o sistema das urnas eletrônicas e disponibilizado uma tabela com os nomes e os votos de todos os eleitores brasileiros nas eleições deste ano.</p> <p>Primeiramente, há diversas versões da planilha em questão, que variam de acordo com o post de desinformação. Todas, porém, apenas contam com alguns nomes, mas sem nenhuma indicação de voto. Não é nem possível afirmar se esses nomes são de eleitores e não, por exemplo, de mesários.</p> <p>Os dados usados nas planilhas estão em registros de operações técnicas nas urnas, chamados arquivos de log. Esses, apesar de comparáveis à caixa preta de um avião, não são confidenciais. Eles estão disponíveis na <strong><a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao/dados-de-urna/log-da-urna">página de Resultados das eleições de 2022, no próprio site do TSE</a></strong>.</p> <p>Nos casos levantados pelo Comprova, os nomes reproduzidos nas tabelas das peças de desinformação aparecem em arquivos de log após o registro de erro de digitação de título de eleitor ou de reconhecimento da biometria.</p> <p>O TSE confirmou à reportagem que os casos se devem a erros de escrita e que “a situação não produz qualquer impacto no sigilo ou destinação do voto digitado pela eleitora ou eleitor.”</p> <p><a href="https://projetocomprova.com.br/about/"><strong>Falso</strong></a>, para o Comprova, é o conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.</p> <p>Alcance da publicação: O Comprova investiga os conteúdos suspeitos com maior alcance nas redes sociais. Até 23 de novembro, o tuíte contava com mais de 8 mil retuítes, 496 tuítes com comentários e 25,2 mil curtidas.</p> <p>O que diz o responsável pela publicação: A conta na qual o tuíte verificado foi publicado não possui nenhum indicativo de quem seja seu proprietário, nem aceita mensagem direta, o que impossibilitou o contato. O nome de usuário, porém, faz referência ao youtuber argentino Fernando Cerimedo.</p> <p>O Comprova conseguiu rastrear a peça de desinformação até um vídeo de Cerimedo. Ele é responsável pelo La Derecha Diario e é <a href="https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2022/11/05/interna_politica,1417735/quem-e-fernando-cerimedo-argentino-que-fez-live-com-mentiras-sobre-urnas.shtml"><strong>apoiador declarado da família do presidente Jair Bolsonaro (PL)</strong></a>.</p> <p>Cerimedo tem disseminado diversas peças de desinformação contestando, sem evidências, a integridade das eleições presidenciais depois da derrota de Bolsonaro. Em relação ao pleito, o Comprova já mostrou que um <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/relatorio-compartilhado-no-twitter-e-em-live-argentina-usa-desinformacao-para-atacar-processo-eleitoral/">relatório usa dados falsos sobre os modelos de urnas usados nas eleições</a> </strong>e que <a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/e-falso-que-existam-urnas-com-15-mil-eleitores-ao-contrario-do-que-alega-deputado/">não houve nenhuma seção eleitoral com número excessivo de eleitores</a>.</p> <p>Tentamos entrar em contato com ele, mas não obtivemos retorno.</p> <p><b>Como verificamos</b>: Apresentamos a imagem da tabela do conteúdo investigado ao engenheiro de computação André Luís de Medeiros Santos, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que faz parte da <strong><a href="https://sintse.tse.jus.br/documentos/2021/Set/9/diario-da-justica-eletronico-tse/portaria-no-579-de-8-de-setembro-de-2021-torna-publica-a-composicao-da-comissao-de-transparencia-das">Comissão de Transparência das Eleições</a></strong> e foi coordenador do projeto-piloto de inspeção do código-fonte das urnas, na UFPE. Ele indicou que a planilha não era oficial e que teria sido produzida com dados de arquivos de log das urnas.</p> <p>Pela <strong><a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao/dados-de-urna/log-da-urna">página de Resultados das eleições de 2022, no próprio site do TSE</a></strong>, buscamos os arquivos de log das urnas das seções eleitorais citadas na tabela e conferimos que os nomes estavam de acordo em alguns casos, pelo menos. Em outros, como na 23ª seção eleitoral da 87ª zona, em São Gonçalo, Rio de Janeiro, o nome da tabela nem constava no arquivo de log.</p> <p>Também contatamos o TSE, que desmentiu as alegações do conteúdo investigado e explicou questões técnicas do caso.</p> <h3>Dados não foram decodificados e estão disponíveis no site do TSE</h3> <p>A tabela mostra a sigla do estado, nome do município, números de seção e zona eleitoral, um código de erro (N3api17CMessageExceptionE), turno de votação e alguns nomes, sinalizados na planilha como sendo a identificação de eleitores. Porém, não há identificação do voto digitado na urna, o que contradiz o próprio enunciado do tuíte: “Agora temos em mãos os nomes e votos de 100% dos eleitores”.</p> <p>O post afirma que os dados foram obtidos a partir de uma decodificação do sistema das urnas, o que é falso. Decodificar significa decifrar um código – nesse caso, traduzir a criptografia utilizada pela Justiça Eleitoral para impedir que alguém possa descobrir o voto de um eleitor.</p> <p>O TSE informou ao Comprova que a planilha em questão nem é uma tabela oficial do tribunal, mas apenas “usa algumas informações de log de todas as urnas utilizadas nas eleições”.</p> <p>Essas informações são públicas e estão disponíveis na <strong><a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao;e=e544/dados-de-urna/log-da-urna">página</a> </strong>do TSE de resultados das urnas, que podem ser baixados no menu Log de Urna em formato de texto, exatamente como consta na tabela.</p> <p>O Comprova confirmou que os dados foram retirados dessa base ao consultá-la a partir de informações que constam na tabela. Em três casos consultados, Juazeiro (BA), Descoberto (MG) e Marabá (PA), as informações são exatamente as mesmas, ou seja, não há qualquer “decodificação”.</p> <p>Em pelo menos um caso, na 23ª seção eleitoral da 87ª zona, em São Gonçalo (RJ), o nome da tabela nem consta no arquivo de log. Isso indica que dados da tabela foram fabricados, não sendo apenas frutos de descontextualização.</p> <h4>Votos não foram identificados</h4> <p>A tabela que ilustra o tuíte falso foi elaborada a partir da compilação de dados baixados do site do TSE em que aparece o mesmo código de erro atrelado a um nome. No entanto, não há identificação de voto associado ao nome na tabela, nem nos dados baixados do site do tribunal.</p> <p>Doutor em Tecnologia e professor titular do <strong><a href="https://portal.cin.ufpe.br/">Centro de Informática (CIn) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)</a></strong>, André Luís de Medeiros Santos reforça que não houve decodificação – “os dados estão nos logs, em formato texto” – e afirma que não há possibilidade de identificar votos de eleitores. André Santos representou a UFPE na <strong><a href="https://sintse.tse.jus.br/documentos/2021/Set/9/diario-da-justica-eletronico-tse/portaria-no-579-de-8-de-setembro-de-2021-torna-publica-a-composicao-da-comissao-de-transparencia-das">Comissão de Transparência das Eleições</a></strong> e foi coordenador do projeto-piloto de inspeção do código-fonte das urnas, na UFPE.</p> <p>“Ele [o autor da tabela] simplesmente achou um nome no log, apenas porque o erro ocorreu quando o programa tentava escrever o nome do eleitor. Não há qualquer relação com o voto dado”, explica Santos.</p> <p>“Inclusive a urna [nos casos analisados] foi reinicializada e seguiu depois com o voto do mesmo ou de outro eleitor (não dá nem para saber se foi o mesmo). E o registro de voto é feito em outro arquivo, que não guarda hora do voto, ordem do voto ou qualquer informação que possa ligar o voto ao eleitor”, acrescenta.</p> <p>Questionado se os nomes que aparecem nos arquivos de log são de eleitores, o TSE apenas disse que eles “correspondem às mensagens que são exibidas no terminal do mesário para a orientação dos procedimentos de habilitação do eleitor”.</p> <p>Sobre uma possível identificação dos votos dos eleitores, o TSE descarta a possibilidade e afirma que o software da urna foi construído para preservar integralmente o anonimato da votação.</p> <p>“Isso é garantido pela total ausência de registros que associem o eleitor à candidatura escolhida. Os votos são gravados de forma embaralhada no arquivo de Registro Digital do Voto (RDV), sem qualquer vínculo com a identificação do eleitor (nome ou número do título, por exemplo), com a ordem de comparecimento dos eleitores ou mesmo com data e hora da votação. O mesmo acontece com o registro de comparecimento dos eleitores, que não mantém qualquer informação associada ao voto ou data e hora de votação”, detalha o TSE.</p> <h3>Erros são de escrita e não afetam o voto</h3> <p>O TSE confirmou ao Comprova que o erro N3api17CMessageExceptionE, que aparece em todas as fileiras da tabela no tuíte verificado, “pode ocorrer no momento da escrita de alguma mensagem na tela do terminal do mesário”.</p> <p>O tribunal também afirmou que “a situação não produz qualquer impacto no sigilo ou destinação do voto digitado pela eleitora ou eleitor”.</p> <p>Nos casos conferidos pelo Comprova junto aos dados públicos do TSE, os nomes reproduzidos nas tabelas das peças de desinformação aparecem em arquivos de logs após o registro de erro de digitação de título de eleitor, como em Descoberto (MG), ou de reconhecimento da biometria, em Juazeiro (BA).</p> <figure><img loading="lazy" class="jetpack-lazy-image jetpack-lazy-image--handled" title="" src="https://i2.wp.com/projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/null-24.jpeg?resize=601%2C56&amp;ssl=1" alt="" width="601" height="56" data-recalc-dims="1" data-lazy-loaded="1" /></figure> <p><strong><small>Descoberto – MG</small></strong></p> <figure><img loading="lazy" class="jetpack-lazy-image jetpack-lazy-image--handled" title="" src="https://i0.wp.com/projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/null-25.jpeg?resize=601%2C186&amp;ssl=1" alt="" width="601" height="186" data-recalc-dims="1" data-lazy-loaded="1" /></figure> <p><strong><small>Juazeiro – BA</small></strong></p> <p><b>Por que investigamos</b>: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais sobre pandemia, políticas públicas do governo federal ou que lançam dúvidas sobre o resultado das eleições presidenciais. Informações falsas ou enganosas que envolvem o sistema de votação e de totalização de votos podem influenciar a compreensão sobre a segurança do sistema. O Comprova busca colaborar para que o eleitor tenha acesso a conceitos fiéis à verdade e que contribuam para um correto entendimento do processo eleitoral.</p> <p><b>Outras checagens sobre o tema</b>: As agências de verificação <strong><a href="https://checamos.afp.com/doc.afp.com.32PM78Y">AFP Checamos</a> </strong>e <strong><a href="https://www.aosfatos.org/noticias/log-urna-nao-identifica-nome-voto/">Aos Fatos</a> </strong>também verificaram este conteúdo. Já em relação a outras postagens que questionam o resultado das eleições, o Comprova mostrou, recentemente, que <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/posts-desinformam-ao-confundir-recontagem-com-retotalizacao-de-votos-em-eleicao-proporcional-em-sp/">posts desinformam ao confundir recontagem com retotalização de votos em eleição proporcional em SP</a></strong>, que <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/resultado-das-eleicoes-nao-esta-sob-analise-da-justica-apos-relatorio-das-forcas-armadas/">resultado das eleições não está sob análise da Justiça após relatório das Forças Armadas</a></strong> e que <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/lewis-hamilton-nao-carregou-bandeira-do-brasil-em-apoio-a-atos-golpistas-video-e-de-2021/">Lewis Hamilton não carregou bandeira do Brasil em apoio a atos golpistas</a></strong>.</p> É falso que Bolsonaro ganhou a eleição presidencial com 51% dos votos https://www.aosfatos.org/noticias/falso-bolsonaro-51-segundo-turno/ Aos Fatos | Valorize o que é real urn:uuid:f1de83a0-9667-bbca-0294-9eb8e30f10a8 Wed, 23 Nov 2022 17:23:36 -0200 <p>O presidente Jair Bolsonaro (PL) não venceu a eleição presidencial com 51% dos votos, como afirmam postagens que circulam nas redes sociais. O resultado do segundo turno deu a vitória ao candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, com 50,90% dos votos válidos, contra 49,10% de Bolsonaro. As postagens distorcem um trecho do relatório apresentado pelo PL na terça-feira (22), que apresenta informações falsas, pede a anulação de votos registrados em urnas anteriores a 2020 e afirma sem apresentar provas que Bolsonaro venceria a eleição com 51% dos votos caso fossem consideradas apenas as urnas mais recentes.</p> <p>Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam ao menos 15 mil compartilhamentos no Facebook, milhares de curtidas no Instagram nesta quarta-feira (23) e circulam também no Telegram e WhatsApp (<a href="https://api.whatsapp.com/send?phone=5521997472441&amp;text=Oi,%20F%C3%A1tima" target="_blank">fale com a Fátima</a>).</p> <hr> <p class="inline-stamp" style="text-align: center; padding-bottom: 0"><img alt="Selo falso" height="130" src="https://www.aosfatos.org/static/images/stamps/falso.png"></p> <blockquote>Valdemar Costa solta a bomba e relatório mostra: Bolsonaro 51% e Lula 48%</blockquote> <p><img alt="Publicações distorcem conteúdo do relatório do PL para afirmar que Bolsonaro venceu as eleições com 51% dos votos" class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/23/23112022_bolsonaro_51_votos.png" style="width: 100%;"></p> <p>O presidente Jair Bolsonaro perdeu o segundo turno da eleição presidencial. O <a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao;e=e545/resultados" target="_blank">resultado do segundo turno</a> deu a vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 50,90% dos votos, contra 49,10% do atual mandatário. Publicações que disseminam a alegação falsa de que Bolsonaro teria ganho são baseadas em um <a href="https://pt.scribd.com/document/609529939/Representacao-do-PL" target="_blank">relatório</a> divulgado pelo PL na última terça-feira (22), que traz informações falsas e busca anular votos válidos dados em urnas de modelo pré-2020. Segundo <a href="https://www.cnnbrasil.com.br/politica/pl-apresenta-auditoria-que-questiona-funcionamento-de-urnas-anteriores-a-2020/" target="_blank">estimativa feita pelo partido</a>, caso fossem anulados os votos registrados pelas urnas eletrônicas anteriores a 2020, Bolsonaro teria 51,05% dos votos e Lula 48,95%.</p> <p>O relatório não revela erro na contagem dos votos ou irregularidade na totalização. Como explicou um dos autores do documento em <a href="https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/11/22/entrevista-engenheiro-carlos-rocha-estudo-pl-urnas-eletronicas.htm" target="_blank">entrevista ao<em> UOL</em></a>, o levantamento não fez um novo cálculo dos votos, e sim analisou um possível erro de funcionamento das urnas durante as eleições. O texto afirma que um erro no log das urnas de modelos anteriores à UE2020 impediria a idoneidade no cálculo do sufrágio e que, em alguns casos, houve quebra de sigilos dos votos. Esses argumentos, no entanto, <a href="https://www.aosfatos.org/noticias/relatorio-pl-tse-bolsonaro-segundo-turno/" target="_blank">são falsos</a>.</p> <div class="entry-read-more-inline"> <div class="entry-read-more-title">Leia mais</div> <div class="entry-read-more-items"> <div class="entry-read-more-item"> <div class="entry-read-more-item-content"> <div class="entry-read-more-item-image" style="background-image: url('https://static.aosfatos.org/media/images/entries/capa_PL.png.360x250_q85_box-0,38,1024,727_crop_upscale.jpg'); background-position: center top;"> </div> <div class="entry-read-more-item-detail"><a href="https://www.aosfatos.org/noticias/relatorio-pl-tse-bolsonaro-segundo-turno/?utm_source=site&amp;utm_campaign=leiamais&amp;utm_medium=leiamais" target="_blank"><span class="entry-read-more-item-label">Checamos</span> <span class="entry-read-more-item-title">Partido de Bolsonaro requenta informações falsas e pede que TSE anule só o 2º turno</span></a></div> </div> </div> </div> </div> <p>A representação foi enviada pelo PL ao TSE na tarde da última terça-feira. Minutos depois, o presidente do tribunal, ministro Alexandre de Moraes, publicou despacho em que afirma que o pedido do partido <a href="https://consultaunificadapje.tse.jus.br/#/public/resultado/0601958-94.2022.6.00.0000" target="_blank">deve incluir</a> os resultados do primeiro turno, uma vez que as mesmas urnas foram utilizadas<a href="https://www.cnnbrasil.com.br/politica/moraes-da-24-horas-para-que-pedido-do-pl-abranja-os-dois-turnos-das-eleicoes/" target="_blank"> nas duas fases do pleito</a>.</p> <p>Referências:</p> <p>1. TSE (<a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao;e=e545/resultados" target="_blank">1</a> e <a href="https://consultaunificadapje.tse.jus.br/#/public/resultado/0601958-94.2022.6.00.0000" target="_blank">2</a>)<br> 2. <a href="https://pt.scribd.com/document/609529939/Representacao-do-PL" target="_blank">Scribd</a><br> 3. <em>CNN Brasil</em> (<a href="https://www.cnnbrasil.com.br/politica/pl-apresenta-auditoria-que-questiona-funcionamento-de-urnas-anteriores-a-2020/" target="_blank">1</a> e <a href="https://www.cnnbrasil.com.br/politica/moraes-da-24-horas-para-que-pedido-do-pl-abranja-os-dois-turnos-das-eleicoes/" target="_blank">2</a>)<br> 4. <em><a href="https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/11/22/entrevista-engenheiro-carlos-rocha-estudo-pl-urnas-eletronicas.htm" target="_blank">UOL</a></em><br> 5. <strong><a href="https://www.aosfatos.org/noticias/relatorio-pl-tse-bolsonaro-segundo-turno/" target="_blank">Aos Fatos</a></strong></p> Não, emir do Catar não disse em discurso na Copa que eleições brasileiras foram roubadas https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/emir-catar-discurso-abertura-copa-eleicoes-fraudadas/ Estadão Verifica urn:uuid:d83f21a5-9eab-b480-b95d-e4076cf50813 Wed, 23 Nov 2022 17:14:51 -0200 Vídeo que circula no WhatsApp insere legendas falsas sobre fala de Tamim bin Hamad al-Thani na cerimônia de abertura da competição <p>É falso que o emir do Catar, Tamim bin Hamad al-Thani, tenha afirmado no<a href="https://www.estadao.com.br/esportes/futebol/abertura-da-copa-do-mundo-do-catar-tem-morgan-freeman-e-mensagem-sobre-diversidade-e-inclusao/" target="_blank" rel="noopener"><strong> discurso de abertura da Copa do Mundo 2022</strong></a> que as eleições no Brasil foram fraudadas. Um vídeo que circula no WhatsApp exibe a fala de Tamim bin Hamad durante a cerimônia acrescida de legendas falsas, que fazem parecer que o catariano apoia as manifestações bolsonaristas contra o resultado das eleições. Na realidade, o homem forte do Catar apenas deu as boas-vindas a visitantes, afirmando que o país estava de &#8220;braços abertos&#8221; a todos.</p> <p>Leitores pediram a checagem por WhatsApp: <a href="https://wa.me/5511976837490" target="_blank" rel="noopener"><strong>(11) 97683-7490.</strong></a></p> <p><img loading="lazy" class="alignnone size-full wp-image-24885" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221123t160928609_231120221039.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221123t160928609_231120221039.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221123t160928609_231120221039-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221123t160928609_231120221039-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p>A fala do emir na abertura da Copa foi breve, e buscou passar uma mensagem de inclusão. O líder do país é criticado por violações a direitos humanos e trabalhistas. “Recebemos a todos de braços abertos na Copa do Mundo 2022. Nós trabalhamos e fizemos muitos esforços para garantir o sucesso desta edição”, disse Tamim bin Hamad. “Durante 28 dias, vamos acompanhar essa festa de futebol nesse espaço de diálogo e civilização. As pessoas, por mais que sejam de culturas, nacionalidades e orientações diferentes, vão se reunir aqui no Catar. Que beleza juntar todas essas diferenças”,</p> <p>No vídeo com legendas falsas, o catariano parece dizer que as eleições no Brasil foram &#8220;roubadas&#8221; e que presta solidariedade a participantes de manifestações antidemocráticas. &#8220;Ao povo honesto e trabalhador que estão (sic) nas ruas protestando, os patriotas, queremos incentivá-los a não desistir a lutarem para seus ideais, a serem fortes e perseverantes. Não aceitem serem (sic) enganados. Que não permitam que a esquerda tome o poder&#8221;, diz trecho da legenda falsa.</p> <p>O discurso do emir catariano foi transmitido por <a href="https://www.youtube.com/watch?v=MYVRxzL-Wo0&amp;ab_channel=AlArabiyaEnglish" target="_blank" rel="noopener"><strong>veículos de imprensa de todo o mundo</strong></a> e publicado na íntegra por diferentes portais brasileiros, como <a href="https://noticias.uol.com.br/confere/ultimas-noticias/2022/11/21/e-falso-que-emir-do-qatar-citou-fraude-no-brasil-na-abertura-da-copa.htm" target="_blank" rel="noopener"><strong>UOL</strong></a> e <a href="https://br.vida-estilo.yahoo.com/emir-qatar-contradiz-pol%C3%ADticas-pa%C3%ADs-183400607.html" target="_blank" rel="noopener"><strong>Yahoo</strong></a>. Em nenhum momento ele cita o Brasil ou as eleições.</p> <div class="video-container"><iframe loading="lazy" title="Começa a Copa do Mundo do Catar" width="500" height="281" src="https://www.youtube.com/embed/F4p_A51kGnw?feature=oembed" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe></div> É falso que Moraes comprou 8 imóveis a preço médio de R$ 4 milhões cada https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/23/alexandre-de-moraes-imoveis Lupa urn:uuid:96e01164-5f4d-d6c6-3846-7dfcd93558e4 Wed, 23 Nov 2022 16:52:54 -0200 Ministro, de fato, adquiriu oito propriedades, mas investimento total foi de R$ 4,5 milhões, não o valor médio de cada imóvel Entenda por que a falha nas urnas apontada pelo PL não impacta a votação https://lupa.uol.com.br/jornalismo/2022/11/23/auditoria-pl-urnas-falha-log Lupa urn:uuid:47ff0959-1c6b-9591-64fe-31cb4a534a9a Wed, 23 Nov 2022 16:50:16 -0200 Especialistas explicam que log dos equipamentos não registram nenhum dado pessoal ou escolha dos eleitores ‘Log’ da urna eletrônica não é cifrado; caderno de votação não tem ano de nascimento do eleitor https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/log-urna-cifrado-voto-17-horas/ Estadão Verifica urn:uuid:7cd2edb5-896f-18c4-a11b-e829ec8f5481 Wed, 23 Nov 2022 14:35:15 -0200 Em áudio. pessoa afirma ter descriptografado o 'log' das urnas e descoberto que milhões de votos foram depositados após as 17h; votar depois desse horário não configura fraude <p><em>Esta checagem foi produzida por jornalistas da coalizão do Comprova. Leia mais sobre nossa parceria <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/comprova-42-veiculos-eleicoes-2022/" target="_blank" rel="noopener">aqui</a>.</em></p> <p><b>Conteúdo investigado</b>: <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/00-Conteu%CC%81do-investigado-Milho%CC%83es-de-votos.jpg" target="_blank" rel="noopener">Áudio</a></strong> no qual uma pessoa afirma ter descriptografado o log das urnas e descoberto que milhões de votos foram depositados após as 17h, horário de encerramento oficial do período de votação, o que configuraria fraude eleitoral. No caso, supõe a postagem, mesários teriam votado no lugar de eleitores faltosos utilizando datas de nascimento constantes no caderno de votação.</p> <p><b>Onde foi publicado</b>: Kwai e Facebook.</p> <p><b>Conclusão do Comprova</b>: Votos que foram registrados nas urnas eletrônicas após as 17h não indicam que tenha ocorrido fraude eleitoral, ao contrário do sustentado em um conteúdo compartilhado nas redes sociais.</p> <p>O autor do áudio viralizado teoriza que pessoas tenham votado no lugar de eleitores faltosos, após as 17h, utilizando datas de nascimento supostamente existentes em caderno de votação. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), essa possibilidade não existe, porque esse dado sequer consta no material disponibilizado aos mesários.</p> <p>O tribunal explica que a data de nascimento é exigida na urna em casos de pessoas que não conseguiram coletar a biometria ou que tiveram problemas na liberação do voto a partir das digitais. Quem insere a informação é o próprio eleitor. Além disso, é necessário que as máquinas sejam liberadas com a digital do mesário, registrando a identificação de cada um.</p> <p>O órgão mantém um registro detalhado de quantas pessoas votaram após o encerramento oficial da votação e em quais locais.</p> <p>O autor do áudio também afirma ter conseguido “descriptografar” os arquivos log das urnas eletrônicas, o que é impossível porque estes não são cifrados.</p> <p>Conforme explica o professor da Universidade de São Paulo (USP) Marcos Simplicio, pesquisador nas áreas de cibersegurança e criptografia, esses arquivos apenas guardam informações referentes às ações executadas no equipamento e não identificam o voto dos eleitores. Os dados podem ser baixados em formato de texto no site do TSE, na página com o <strong><a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao;e=e544;uf=ba;ufbu=ba;mubu=36692;zn=0048;se=0070/resultados" target="_blank" rel="noopener">resultado</a></strong> das eleições.</p> <p><img loading="lazy" class="alignnone size-full wp-image-24871" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards11_231120225457.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards11_231120225457.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards11_231120225457-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadeestadao-verifica-cards11_231120225457-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p>O responsável pela gravação afirma ter feito denúncia ao governo federal sobre o assunto, mas este não respondeu às tentativas de contato da reportagem. O TSE sustenta não ter recebido qualquer denúncia de fraude envolvendo intervenção humana nas eleições.</p> <p>Para o Comprova, <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/about/" target="_blank" rel="noopener">enganoso</a></strong> é o conteúdo que usa dados imprecisos e que confunde, com ou sem a intenção deliberada de causar dano.</p> <p><b>Alcance da publicação</b>: O Comprova investiga os conteúdos suspeitos com maior alcance nas redes sociais. No Kwai, a postagem teve mais de 8 mil interações até 23 de novembro. No Facebook, teve mais de 1 milhão de visualizações e 75,6 mil interações, entre comentários e curtidas.</p> <p><b>O que diz o responsável pela publicação</b>: Procurado, o perfil Família Santos, do Kwai, afirmou não compreender a qual postagem a reportagem se referia. Solicitado o contato de WhatsApp do responsável, o número não foi repassado. A conta costuma postar conteúdos a favor do presidente Jair Bolsonaro (PL) e contrários ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), incluindo questionamentos sobre supostas fraudes nas eleições.</p> <p><b>Como verificamos</b>: Procuramos o TSE e consultamos informações sobre os arquivos de log das urnas, aos quais o áudio se refere. Em seguida, buscamos também a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), citada no áudio. Entrevistamos o engenheiro de computação Marcos Simplicio, pesquisador da Universidade de São Paulo que <strong><a href="https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/eleicoes/2022/noticia/2022/08/29/urnas-eletronicas-passam-em-testes-de-seguranca-feitos-por-pesquisadores-de-usp-unicamp-e-ufpe.ghtml" target="_blank" rel="noopener">participou de testes das urnas eletrônicas neste ano</a></strong>.</p> <h3>Votos depositados após o encerramento oficial da votação são regulares</h3> <p>Uma das novidades nas eleições de 2022 foi o <strong><a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Setembro/votacao-em-todo-pais-seguira-o-horario-de-brasilia" target="_blank" rel="noopener">horário unificado de votação</a></strong>, que definiu o período das 8 às 17h, pelo horário de Brasília, para os eleitores comparecerem nas seções eleitorais. Desta forma, cidades em fusos diferentes <strong><a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Outubro/votacao-em-todo-o-pais-seguira-o-horario-de-brasilia-df" target="_blank" rel="noopener">tiveram que se adequar ao horário</a></strong> da capital federal. A mudança foi decidida pelo plenário do TSE em dezembro de 2021 e incluída na <strong><a href="https://www.tse.jus.br/legislacao/compilada/res/2021/resolucao-no-23-669-de-14-de-dezembro-de-2021" target="_blank" rel="noopener">Resolução TSE nº 23.669</a></strong>.</p> <p>Contudo, aqueles eleitores que não conseguiram votar até as 17h, mas chegaram ao local de votação antes do horário limite <strong><a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Outubro/dicas-para-votar-no-segundo-turno-com-tranquilidade" target="_blank" rel="noopener">tiveram o direito ao voto garantido</a></strong>. Desta forma, votos foram registrados após o encerramento oficial em ambos os turnos.</p> <p>Ao Comprova, o TSE informou possuir dados detalhados e estruturados sobre a distribuição de votos depositados nas urnas ao longo de faixas horárias dos dias de pleito e ter registrado seções com votação após 17 horas em todas as regiões do país.</p> <p>No dia 2 de outubro, data do 1º turno, <strong><a href="https://www.band.uol.com.br/eleicoes/rj/rio-de-janeiro/noticias/primeiro-turno-e-marcado-por-longas-filas-e-voto-depois-das-17h-16545728" target="_blank" rel="noopener">quando se formaram longas filas para votação</a></strong>, o TSE registrou 4.047.341 de votos após o encerramento oficial. Os últimos eleitores votaram entre 23h45 e 23h59. A totalização dos votos só foi <strong><a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Outubro/100-das-secoes-totalizadas-confira-como-ficou-o-quadro-eleitoral-apos-o-1o-turno" target="_blank" rel="noopener">concluída às 10h27 de terça-feira (4)</a></strong>, mas, na noite da data da votação, já havia sido definida matematicamente que a eleição presidencial iria para o segundo turno.</p> <p>Em 30 de outubro, no 2º turno, o tribunal informou terem sido depositados apenas 31.714 votos após o horário de encerramento, os últimos entre 19h15 a 19h29. Na ocasião, <strong><a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Outubro/100-das-secoes-totalizadas-confira-como-ficou-o-quadro-eleitoral-apos-o-2o-turno" target="_blank" rel="noopener">124.252.796 eleitores compareceram </a></strong>às seções eleitorais, ou seja, apenas 0,025% dos votos foram depositados após as 17h, contrariando o autor do áudio que defende um aumento de votos nesse período. A <strong><a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Outubro/100-das-secoes-totalizadas-confira-como-ficou-o-quadro-eleitoral-apos-o-2o-turno" target="_blank" rel="noopener">totalização foi concluída às 00h18 do dia 31</a></strong>, mas, horas antes, foi definida matematicamente a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).</p> <p>O autor do áudio diz ter denunciado as suspeitas levantadas por ele para o Governo Federal, citando a Abin. Procurada, a assessoria de comunicação da agência não respondeu. O TSE, por sua vez, afirmou não ter recebido qualquer denúncia neste sentido.</p> <h3>Mesários não têm acesso ao ano de nascimento dos eleitores</h3> <p>Uma teoria levantada pelo autor do áudio é de que os votos registrados após as 18h teriam sido depositados nas urnas eletrônicas não por eleitores, mas por pessoas com acesso ao local da votação após o encerramento do horário do pleito, às 17h.</p> <p>Parte dos eleitores não teve a biometria coletada ou houve problemas na leitura da digital no momento do voto. Desde 2020, o <strong><a href="https://www.tse.jus.br/comunicacao/noticias/2022/Janeiro/fato-ou-boato-cadastro-biometrico-continua-suspenso-em-todo-o-pais-eleitor-sem-biometria-nao-sera-impedido-de-votar" target="_blank" rel="noopener">cadastro biométrico está suspenso em todo o Brasil</a></strong> como forma de prevenção ao contágio da covid-19. Nesses casos, quando não há reconhecimento biométrico, a urna solicita o ano de nascimento do eleitor, conforme informou o TSE ao Comprova.</p> <p>O autor do áudio sustenta que os responsáveis pela suposta fraude teriam essa informação em mãos graças ao caderno de votação e, assim, poderiam se passar pelos eleitores.</p> <p>A afirmação, contudo, é falsa, porque o dado referente à data de nascimento completa do eleitor não consta no caderno de votação usado pelos mesários no processo de identificação dos eleitores, sendo omitido o ano.</p> <p>A <strong><a href="https://www.tse.jus.br/legislacao/compilada/prt/2022/portaria-no-70-de-04-de-fevereiro-de-2022" target="_blank" rel="noopener">Portaria Nº 70</a></strong> do TSE, de fevereiro de 2022, regulamentou os modelos dos impressos utilizados nas eleições de 2022. O <strong><a href="https://sintse.tse.jus.br/documentos/2022/Fev/9/diario-da-justica-eletronico-tse/anexos-portaria-no-70-de-4-de-fevereiro-de-2022-tornam-se-publicos-os-modelos-dos-impressos-a-serem-" target="_blank" rel="noopener">Anexo I</a></strong> do documento especifica tecnicamente a confecção do caderno de votação, onde é possível verificar que o ano de nascimento do eleitor permanece em sigilo.</p> <div id="attachment_24868" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24868" loading="lazy" class="size-full wp-image-24868" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/folhadevotacao_231120224521.png" alt="" width="710" height="167" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/folhadevotacao_231120224521.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/folhadevotacao_231120224521-300x71.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24868" class="wp-caption-text">| Fonte: TSE.</p></div> <p>O TSE acrescenta que, nos casos em que não há coleta da biometria, a urna solicita também que o mesário posicione o dedo e forneça a própria digital para identificação do responsável por liberar o eleitor para votar. Somente após a coleta dessas informações a urna libera a votação. Desta forma, é possível identificar quem liberou cada voto. A informação fica registrada no sistema das urnas, mas não significa que essa pessoa, no caso, o mesário, tenha votado. A identificação dos eleitores e os votos digitados não são registrados nos arquivos, que podem ser <strong><a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao;e=e544;uf=ba;ufbu=ba;mubu=36692;zn=0048;se=0070/dados-de-urna/boletim-de-urna" target="_blank" rel="noopener">baixados no site do TSE</a></strong>.</p> <h3>Não há o que descriptografar no log</h3> <p>O autor do áudio exalta ter conseguido, junto de mais uma pessoa, “descriptografar” arquivos de log das urnas eletrônicas. A afirmação, no entanto, não faz sentido.</p> <p>À reportagem, o TSE explicou que o log corresponde ao arquivo produzido pela urna no qual são registradas todas as operações do sistema, com a respectiva data e hora de ocorrência do evento, ou seja, ele registra o momento em que um eleitor foi habilitado para votar na urna, mas sem identificá-lo, além do momento em que um voto foi gravado.</p> <p>Estes arquivos são processados pelo tribunal para a extração de informações que permitem o aprimoramento do processo eleitoral e todos foram <strong><a href="https://dadosabertos.tse.jus.br/dataset/resultados-2022-arquivos-transmitidos-para-totalizacao" target="_blank" rel="noopener">publicados na página oficial</a></strong> do órgão. Além disso, não são cifrados, portanto, não há que se falar em “descriptografar” o log. Os arquivos podem ser abertos com ferramentas simples e de amplo acesso, conforme <strong><a href="https://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2022/documentacao-tecnica-do-software-da-urna-eletronica" target="_blank" rel="noopener">documentação publicada pelo TSE</a></strong>.</p> <p>Professor de Engenharia de Computação da Escola Politécnica da USP, <strong><a href="http://lattes.cnpq.br/6874544707185541" target="_blank" rel="noopener">Marcos Simplicio,</a></strong> que <strong><a href="https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/eleicoes/2022/noticia/2022/08/29/urnas-eletronicas-passam-em-testes-de-seguranca-feitos-por-pesquisadores-de-usp-unicamp-e-ufpe.ghtml" target="_blank" rel="noopener">participou de testes das urnas eletrônicas neste ano,</a></strong> explica que o log funciona como um “diário de bordo” do equipamento. “Em suma, trata-se de um documento público, que qualquer cidadão pode acessar, no qual constam os diversos eventos que aconteceram com aquela urna, como o momento em que ela foi ligada, o resultado das várias verificações internas de segurança que ela faz, quando iniciou e terminou a votação, etc”, diz Simplicio.</p> <p>O professor detalha que, de forma geral, “descriptografar” significa “decifrar”, ou seja, extrair uma informação que foi embaralhada para fins de sigilo. No caso específico, “descriptografar o log” não significa nada, porque o log não contém informações cifradas.</p> <p>Ainda sobre “descriptografar o log”, o autor do áudio cita que a mesma ação teria sido feita em um relatório apócrifo que foi divulgado por um argentino em uma transmissão ao vivo na semana posterior ao segundo turno. O conteúdo, no entanto, já foi amplamente desmentido (<strong><a href="https://jornal.usp.br/atualidades/professores-da-usp-rebatem-informacoes-falsas-a-respeito-das-urnas-eletronicas/" target="_blank" rel="noopener">Jornal da USP</a></strong> e <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/relatorio-compartilhado-no-twitter-e-em-live-argentina-usa-desinformacao-para-atacar-processo-eleitoral/" target="_blank" rel="noopener">Projeto Comprova</a></strong>).</p> <p><b>Por que investigamos</b>: O Comprova investiga postagens suspeitas que viralizam nas redes sociais sobre a pandemia da covid-19, a realização de obras públicas do governo federal ou que lançam dúvidas sobre o resultado das eleições presidenciais. A postagem aqui verificada questiona dados do sistema operacional das urnas eletrônicas e levanta hipóteses infundadas sobre o processo eleitoral, contribuindo para minar a confiança na Justiça Eleitoral, com efeitos danosos para a democracia.</p> <p><b>Outras checagens sobre o tema</b>: Ainda sobre o resultado das eleições presidenciais, o Comprova mostrou, entre outras checagens, <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/holanda-reconheceu-vitoria-de-lula-ao-contrario-do-que-diz-post/" target="_blank" rel="noopener">ser falso que o governo da Holanda teria confirmado fraude nas urnas</a></strong>, que <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/resultado-das-eleicoes-nao-esta-sob-analise-da-justica-apos-relatorio-das-forcas-armadas/" target="_blank" rel="noopener">o resultado das eleições não está sob análise da Justiça após relatório das Forças Armadas</a></strong> e que <strong><a href="https://projetocomprova.com.br/publica%C3%A7%C3%B5es/e-falso-que-existam-urnas-com-15-mil-eleitores-ao-contrario-do-que-alega-deputado/" target="_blank" rel="noopener">não há urnas com 1,5 mil eleitores</a></strong>.</p> [gráfico] Bayern de Munique, Manchester City e Barcelona são os times com mais convocados. No Qatar e na Arábia Saudita, todos os atletas da seleção jogam em clubes do próprio país. https://www.nexojornal.com.br/grafico/2022/11/23/Os-clubes-dos-jogadores- http://nitter.domain.glass/NexoJornal/status/1595447568724623361#m Search results for "from:nexojornal [grafico]" urn:uuid:18417d30-4c9f-be22-6fa9-8aa9929a06fe Wed, 23 Nov 2022 14:01:57 -0200 <p>[gráfico] Bayern de Munique, Manchester City e Barcelona são os times com mais convocados. No Qatar e na Arábia Saudita, todos os atletas da seleção jogam em clubes do próprio país. <a href="https://www.nexojornal.com.br/grafico/2022/11/23/Os-clubes-dos-jogadores-das-sele%C3%A7%C3%B5es-da-Copa-de-2022?utm_medium=Social&utm_campaign=RedesNexo&utm_source=Twitter#Echobox=1669215978-1">nexojornal.com.br/grafico/20…</a></p> <img src="http://nitter.domain.glass/pic/card_img%2F1595447569781604353%2Fz-LFgMSe%3Fformat%3Dpng%26name%3D800x320_1" style="max-width:250px;" /> Equipe de transição de Lula tem 14 cargos remunerados, e não 283 https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/equipe-transicao-lula-bolsonaro-cargos-remunerados/ Estadão Verifica urn:uuid:f98f893b-0a3b-a73d-d86f-56296e3905db Wed, 23 Nov 2022 13:49:56 -0200 Vereador Fernando Holiday alegou que equipe teria 283 integrantes com média salarial de R$ 17 mil; mensagem foi apagada pelo autor, que postou retratação reconhecendo erro <p><em>Esta checagem foi produzida por jornalistas da coalizão do Comprova. Leia mais sobre nossa parceria <a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/comprova-42-veiculos-eleicoes-2022/" target="_blank" rel="noopener">aqui</a>.</em></p> <p><b>Conteúdo investigado</b>: <a href="https://projetocomprova.com.br/wp-content/uploads/2022/11/00-Conteu%CC%81do-investigado-Pessoas-na-equipe.jpg">Tuíte</a> do vereador de São Paulo Fernando Holiday (Republicanos) alegando que o presidente Jair Bolsonaro (PL) teve 31 integrantes em sua equipe de transição, enquanto o presidente eleito em 2022, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), tem 283, e que a média salarial dos nomeados é de R$ 17.000,00.</p> <p><b>Onde foi publicado</b>: Twitter.</p> <p><b>Conclusão do Comprova</b>: É falso tuíte do vereador Fernando Holiday sobre a quantidade de integrantes dos governos de transição de Lula e de Bolsonaro e a média salarial dos nomeados. O atual chefe do Executivo teve 217 colaboradores em 2018, e não 31, como afirma a publicação. Além disso, Lula já anunciou mais de 300 nomes para compor a equipe, enquanto o vereador cita 283. O post não menciona que, por lei, apenas 50 integrantes podem receber salários, distribuídos a partir do valor estabelecido pelo Orçamento Anual. Atualmente, a transição do governo Lula tem 14 cargos remunerados, contra os 23 cargos remunerados que foram criados na mudança para o governo Bolsonaro.</p> <p><img class="alignnone size-full wp-image-24867" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221123t124145923_231120224236.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221123t124145923_231120224236.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221123t124145923_231120224236-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/copiadecopiadeestadao-verifica-cards20221123t124145923_231120224236-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><a href="https://projetocomprova.com.br/about/">Falso</a>, para o Comprova, é todo conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.</p> <p><b>Alcance da publicação</b>: O Comprova investiga os conteúdos suspeitos com maior alcance nas redes sociais. O conteúdo, publicado em 17 de novembro, foi apagado cinco dias depois. O Comprova registrou que até sexta-feira, 18, o post havia alcançado 15,2 mil retuítes, 1.408 citações e 70,6 mil curtidas.</p> <p><b>O que diz o responsável pela publicação</b>: Por meio do WhatsApp, a assessoria de Fernando Holiday informou que o vereador reconheceu o equívoco após ter acesso a dados reais sobre o assunto. O parlamentar apagou o tuíte com as alegações falsas e, posteriormente, <a href="https://twitter.com/fernandoholiday/status/1595141629236899840?s=46&amp;t=G1bnsvFb9LG4HGDkwbCQkQ">postou uma mensagem de retratação</a>. Na nova publicação, ele afirma que “a maior parte da equipe de transição de Lula é de voluntários, não de remunerados, como havia postado antes”.</p> <p><b>Como verificamos</b>: Foram pesquisadas, no Google, páginas a partir de palavras-chave sobre o tema: “governo de transição do Lula”, “governo de transição do Bolsonaro”, “salários governo de transição”, “como funciona o governo de transição”, “orçamento governo de transição” e “Fernando Holiday governo de transição”. A busca resultou em diferentes matérias jornalísticas com explicações e legislações envolvendo o processo de troca de governos. Além disso, buscamos a assessoria de imprensa do PT para se manifestar sobre as alegações veiculadas e ainda a assessoria do vereador.</p> <h3>O que é a transição de governo</h3> <p>O governo de transição foi regulamentado pela <a href="https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10609.htm">Lei federal nº 10.609/2002</a>, assinada pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), com o objetivo de organizar a transição para o primeiro governo Lula.</p> <p>Dessa forma, a gestão seguinte tem acesso ao funcionamento da máquina pública e possibilita diagnóstico antecipado da realidade.</p> <p>A lei permite que o novo presidente eleito convoque uma equipe, com limite de remuneração que alcance até 50 pessoas, para ter acesso a informações da administração pública e segredos de Estado. As funções ocupadas pela equipe são chamadas de Cargos Especiais de Transição Governamental (CETG). Quem chefia os trabalhos é um coordenador, que recebe pelo trabalho valor maior entre sete níveis estabelecidos para remuneração.</p> <p> <!-- Code Embed v2.3.2 --> <div class="flourish-embed flourish-table" data-src="visualisation/11926289"><script src="https://public.flourish.studio/resources/embed.js"></script></div> <!-- End of Code Embed output --> </p> <h3>Como funciona o governo de transição</h3> <p>O período entre a conclusão das eleições e a posse do presidente eleito conta com uma equipe formada pelo vencedor do pleito destinada à transição, regulamentada pela <a href="http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10609.html">Lei 10.609/2022</a> e pelo <a href="http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7221.htm">Decreto presidencial 7.221/2010</a>. Com as normas, o grupo tem direito a acessar e solicitar informações sobre a gestão vigente, como atividades exercidas por órgãos governamentais e contas públicas.</p> <p>Os indicados têm seus nomes apresentados pelo ministro da Casa Civil, cargo ocupado atualmente por Ciro Nogueira, no Diário Oficial. Desses cargos, que são válidos até 10 de janeiro, 50 podem ser remunerados. Os demais atuam de forma voluntária. Os salários dos chamados “Cargos Especiais de Transição Governamental” são distribuídos em sete categorias, identificadas do nível um ao sete, e <a href="https://www.poder360.com.br/brasil/leia-a-lista-completa-dos-indicados-para-o-governo-de-transicao/">variam de R$ 2.701,46 a R$ 17.327,65</a>. Ou seja, o valor anunciado como o de salário médio desses cargos pelo vereador Fernando Holiday é, na verdade, o máximo que um integrante do grupo de transição pode receber. O montante para essa distribuição é determinado no Orçamento Anual e pode ser visualizado no site do <a href="https://portaldatransparencia.gov.br/programas-e-acoes/acao/2C11-apoio-tecnico-e-administrativo-a-equipe-de-transicao-de-governo?ano=2018">Portal da Transparência</a>. Em 2022, o grupo de transição de Lula teve acesso a R$ 3,21 milhões, e o de Bolsonaro, em 2018, a R$ 2,93 milhões (R$ 3,8 milhões, em valores corrigidos pela inflação no período). A inflação do período de novembro de 2018 a outubro de 2022 (último mês em que há o registro) é de 25,55%, de acordo com a <a href="https://www.ibge.gov.br/explica/inflacao.php#:~:text=O%20valor%20corrigido%20%C3%A9%20obtido,do%20IPCA%20no%20per%C3%ADodo%20desejado.">calculadora de Índice de Preços ao Consumidor Amplo</a> (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).</p> <h3>Transição de Lula</h3> <p>Apesar de contar com mais de 300 pessoas e ter amparo legal para remunerar 50 integrantes do grupo de transição, a equipe do presidente eleito tinha 14 cargos remunerados até 17 de novembro de 2022, como noticiou o <a href="https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2022/11/17/alckmin-e-mais-13-veja-quem-vai-receber-salario-na-transicao-de-lula.htm?utm_source=twitter&amp;utm_medium=social-media&amp;utm_campaign=noticias&amp;utm_content=geral">portal UOL</a> e confirmou a assessoria de imprensa do PT ao Comprova. Apenas o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), responsável pelo grupo, tem a remuneração “nível 7”, a mais alta, de R$ 17.327,65.</p> <p>Em seguida, o ex-deputado Floriano Pesaro está no “nível 6” e recebe R$ 16.944,90. Outras cinco pessoas ocupam o “nível 5”, que tem salário de R$ 13.623,39; e sete membros do grupo estão no “nível 4”, com remuneração de R$ 10.373,30. Com isso, a média salarial dos integrantes do governo de transição de Lula é de R$ 12.500,18, e não de R$ 17.000,00, como diz o tuíte investigado.</p> <div class="flourish-embed flourish-table" data-src="visualisation/11926352"> <!-- Code Embed v2.3.2 --> <div class="flourish-embed flourish-table" data-src="visualisation/11926352"><script src="https://public.flourish.studio/resources/embed.js"></script></div> <!-- End of Code Embed output --> </div> <h3>Transição de Bolsonaro</h3> <p>Ao contrário do que disse o vereador, a equipe de transição de Jair Bolsonaro não contou apenas com 31 pessoas, mas com 217. A informação foi <a href="http://www.poder360.com.br/governo/217-pessoas-participaram-no-governo-de-transicao-de-bolsonaro-veja-lista/">publicada à época pelo portal Poder 360</a> e confirmada pelo Comprova através de checagem no <a href="https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=13/12/2018&amp;jornal=529&amp;pagina=1&amp;totalArquivos=59">Diário Oficial da União de 13 de dezembro de 2018</a>. Dessas, <a href="http://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/11/bolsonaro-indica-primeiras-mulheres-para-grupo-de-transicao.shtml">33 foram nomeadas oficialmente</a> e ao menos <a href="https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46104410">23 delas eram remuneradas</a>, segundo informações dos jornais Folha de São Paulo e BBC Brasil até o dia 8 de novembro de 2018. O coordenador da equipe era o então deputado federal Onyx Lorenzoni.</p> <p>Segundo <a href="https://www.reuters.com/article/factcheck-media-salarios-lula/fact-check-falso-que-mdia-salarial-de-integrantes-da-equipe-de-transio-de-lula-seja-de-r-17-mil-idUSL1N32H27E">reportagem publicada pela Reuters</a> no dia 21 de novembro de 2022, <a href="https://ibb.co/gJ5Stjp">os valores de remuneração variavam</a> de R$ 2.585,13 a R$ 16.581,49, divididos em sete categorias. O coordenador da transição, de nível 7, tinha direito ao maior salário, mas como <a href="https://www.poder360.com.br/governo/217-pessoas-participaram-no-governo-de-transicao-de-bolsonaro-veja-lista/">Onyx Lorenzoni era deputado federal, não recebia os recursos</a>.</p> <p>De acordo com a BBC Brasil, em <a href="https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46104410">matéria publicada no dia 6 de novembro de 2018</a>, o general Augusto Heleno, o economista Paulo Guedes e o advogado Gustavo Bebbiano eram os mais bem remunerados da equipe, com salário de R$ 16.215,22 cada, em valores da época. Sergio Moro também foi incluído nesta categoria (nível 6).</p> <p>Um levantamento feito pelo <a href="https://www.aosfatos.org/noticias/falso-equipe-transicao-lula-283-pessoas-17-mil/">Aos Fatos</a> com base nas publicações do Diário Oficial da União indica que, ao todo, a equipe de transição de Bolsonaro contou com 42 pessoas em cargos remunerados.</p> <h3>Quem é Fernando Holiday</h3> <p>Fernando Holiday Silva Bispo é vereador de São Paulo filiado ao Republicanos e apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Ele também é estudante de história, ativista e youtuber. Ele <a href="https://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/candidato/2022/2040602022/SP/250001597710">disputou</a> as eleições de 2022 para a Câmara Federal, mas ficou como suplente.</p> <p>O seu primeiro mandato foi conquistado a partir da eleição de 2016, quando obteve 48.055 votos. Em 2020, ele foi reeleito com 67.671 votos.</p> <p><b>Por que investigamos</b>: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais em temas como pandemia e políticas públicas do governo federal e publicações que questionam o resultado das eleições presidenciais. Posts como o do conteúdo aqui investigado, com alegações falsas e enganosas sobre o governo de transição, levantam dúvidas sem fundamentos que acabam tumultuando o processo democrático brasileiro. A legitimidade dos governos de transição é importante, dentre seus objetivos, como forma de atestar a confiança nas eleições e na democracia.</p> <p><b>Outras checagens sobre o tema</b>: O Yahoo verificou que é <a href="https://br.noticias.yahoo.com/e-falso-que-transicao-de-lula-paga-salario-para-mais-de-200-membros-090036356.html">falso que a equipe de transição de Lula paga salário para mais de 200 membros</a>; o Aos Fatos concluiu que <a href="https://www.aosfatos.org/noticias/falso-equipe-transicao-lula-283-pessoas-17-mil/">é falso que equipe de transição de Lula possui 283 pessoas que recebem R$ 17.000 mensais</a>; a Confederação Nacional de Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee) publicou que <a href="https://contee.org.br/e-falso-que-transicao-de-lula-paga-salario-para-mais-de-200-membros/">é falso que transição de Lula paga salário para mais de 200 membros</a>; e o Diário do Estado noticiou que a <a href="https://diariodoestadogo.com.br/transicao-de-lula-tem-mais-de-300-nomes-apenas-14-sao-remunerados-221112/">transição de Lula tem mais de 300 nomes; apenas 14 são remunerados</a>.</p> Lula não disse que irá colocar ‘caminhoneiros em seu devido lugar’ https://www.aosfatos.org/noticias/falso-lula-caminhoneiros-em-seu-devido-lugar/ Aos Fatos | Valorize o que é real urn:uuid:8e98f32d-4d61-40e3-45ef-d684c81455aa Wed, 23 Nov 2022 13:40:14 -0200 <p>Não é verdade que o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse que irá “colocar os caminhoneiros em seu devido lugar” em janeiro de 2023 e que o <em>G1</em> publicou reportagem com esse título. O site negou que tenha publicado a reportagem e<strong> Aos Fatos</strong> não encontrou indícios do texto. Também não há registros de que Lula tenha dito a frase. A falsa manchete é uma montagem sobre uma reprodução do site de 19 de novembro deste ano.</p> <p>Até esta terça-feira (22), a postagem desinformativa acumulava 12 mil compartilhamentos no Facebook.</p> <hr> <p class="inline-stamp" style="text-align: center; padding-bottom: 0"><img alt="Selo falso" height="130" src="https://www.aosfatos.org/static/images/stamps/falso.png"></p> <blockquote>Lula diz em janeiro vou colocar caminhoneiros em seu devido lugar o brasil não pode parar!<br> <img alt="Reprodução de postagem desinformativa que mente ao dizer que G1 publicou reportagem que afirma que Lula colocaria “caminhoneiros em seu lugar”, o que o presidente eleito nunca disse " class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/23/va_falso_g1_caminhoneiros_22_11.png" style="width: 100%; height: 100%;"></blockquote> <p>Uma imitação do <em>G1</em> circula nas redes sociais com uma manchete falsa que atribui ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva a frase “em janeiro vou colocar os caminhoneiros em seu devido lugar, o Brasil não pode parar”. Em nota, o site negou que tenha feito a publicação. Em busca pelo texto <a href="https://www.google.com.br/search?q=lula+diz+em+janeiro+vou+colocar+caminhoneiros+caminhoneiros+em+seu+devido+in%3Ag1&amp;bih=741&amp;biw=1517&amp;hl=pt-BR&amp;sxsrf=ALiCzsZy_hN2zJIyC90aGXmP4VOI3eVkcg%3A1669132106969&amp;ei=Su98Y7LmOu2r1sQPg7qykA4&amp;ved=0ahUKEwiys8bSkcL7AhXtlZUCHQOdDOIQ4dUDCA8&amp;uact=5&amp;oq=lula+diz+em+janeiro+vou+colocar+caminhoneiros+caminhoneiros+em+seu+devido+in%3Ag1&amp;gs_lcp=Cgxnd3Mtd2l6LXNlcnAQA0oECEEYAUoECEYYAFDFBFiIiQJg54wCaAJwAHgAgAGLAYgByi6SAQU0Ni4xNZgBAKABAcABAQ&amp;sclient=gws-wiz-serp" target="_blank">no Google</a>, o <strong>Aos Fatos</strong> não o encontrou, e também não há registros de que Lula <a href="https://www.google.com/search?q=Lula+disse+vou+colocar+caminhoneiros+em+seu+devido+lugar&amp;sxsrf=ALiCzsZkAivUzHQxlzTxX_lTV9rQlEY76A%3A1669148313715&amp;source=hp&amp;ei=mS59Y7COKfjW1sQPlYO_sAU&amp;iflsig=AJiK0e8AAAAAY308qX-FaLgmc5khDyZrXeSqtX_j6u8h&amp;ved=0ahUKEwjwvsGCzsL7AhV4q5UCHZXBD1YQ4dUDCAg&amp;uact=5&amp;oq=Lula+disse+vou+colocar+caminhoneiros+em+seu+devido+lugar&amp;gs_lcp=Cgdnd3Mtd2l6EAM6BAgjECc6CgguELEDEIMBEEM6CwgAEIAEELEDEIMBOhEILhCABBCxAxCDARDHARDRAzoFCC4QgAQ6CgguEIMBELEDEEM6CAgAELEDEIMBOgQIABBDOgUIABCABDoKCAAQsQMQgwEQQzoECC4QQzoHCAAQsQMQQzoICAAQgAQQsQNQAFjGiAFgvI0BaABwAHgCgAHPBYgBgxmSAQ0wLjcuMC4zLjAuMS4xmAEAoAEBoAEC&amp;sclient=gws-wiz" target="_blank">tenha dado tal declaração</a>.</p> <p>As peças de desinformação usam uma reprodução de um vídeo veiculado no sábado (19) no <a href="https://globoplay.globo.com/v/11141115/" target="_blank">Jornal Nacional</a>, que noticia o retorno de Lula <a href="https://globoplay.globo.com/v/11141115/" target="_blank">ao Brasil após viagens para</a> a COP27 (27ª Conferência do Clima das Nações Unidas) em Sharm El-Sheikh, no Egito, e para Lisboa.</p> <p><img alt="Comparação entre a imagem de Lula usada na peça desinformativa, à esquerda, e a reprodução real do site do G1, com a notícia do retorno do ex-presidente ao Brasil" class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/23/compatativo-g1.png" style="width: 100%; height: 100%;"><br> <span class="paragraph-caption"><span class="paragraph-caption-title">Comparação.</span> Peça desinformativa usa reprodução de reportagem real veiculada no sábado</span></p> <p>Outro indício de manipulação está na estrutura do título da falsa reportagem. O texto que aparece na imagem é “Lula diz em janeiro vou colocar caminhoneiros em seu devido lugar brasil não pode parar”. A pontuação está incorreta, “Brasil” está com letra minúscula e a manchete encerra com ponto de exclamação, padrão que não é usado pelo <em>G1</em> (confira abaixo).</p> <p><img alt="Texto atribuído ao G1 com frase falsa de Lula tem erros de pontuação e na grafia do nome do país." class="responsive-article-image" src="https://static.aosfatos.org/media/cke_uploads/2022/11/23/g1-2-2.png" style="width: 100%; height: 100%;"></p> <p>A última manifestação do presidente eleito sobre os atos golpistas <a href="https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2022/11/22/forcas-de-seguranca-realizam-operacao-na-br-163.ghtml" target="_blank">que bloqueiam estradas do país</a> contra o resultado eleitoral aconteceu em 10 de novembro. Em discurso no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), Lula <a href="https://extra.globo.com/noticias/politica/lula-pede-manifestantes-voltarem-para-casa-diz-que-torcedores-nao-podem-ter-vergonha-de-usar-camisa-do-brasil-voces-vao-me-ver-com-verde-amarela-25606864.html" target="_blank">pediu que os manifestantes voltem para casa </a>e não usem violência contra quem pensa diferente. “Vamos respeitar quem não é igual a gente, quem não pensa como nós. A democracia é isso. É viver democraticamente na diversidade. Não peço para ninguém gostar de mim, só peço para pessoas respeitarem resultado eleitoral porque nós vencemos as eleições”, disse.</p> <p>Referências:<br> <br> 1. Google (<a href="https://www.google.com.br/search?q=lula+diz+em+janeiro+vou+colocar+caminhoneiros+caminhoneiros+em+seu+devido+in%3Ag1&amp;bih=741&amp;biw=1517&amp;hl=pt-BR&amp;sxsrf=ALiCzsZy_hN2zJIyC90aGXmP4VOI3eVkcg%3A1669132106969&amp;ei=Su98Y7LmOu2r1sQPg7qykA4&amp;ved=0ahUKEwiys8bSkcL7AhXtlZUCHQOdDOIQ4dUDCA8&amp;uact=5&amp;oq=lula+diz+em+janeiro+vou+colocar+caminhoneiros+caminhoneiros+em+seu+devido+in%3Ag1&amp;gs_lcp=Cgxnd3Mtd2l6LXNlcnAQA0oECEEYAUoECEYYAFDFBFiIiQJg54wCaAJwAHgAgAGLAYgByi6SAQU0Ni4xNZgBAKABAcABAQ&amp;sclient=gws-wiz-serp" target="_blank">1</a> e <a href="https://www.google.com/search?q=Lula+disse+vou+colocar+caminhoneiros+em+seu+devido+lugar&amp;sxsrf=ALiCzsZkAivUzHQxlzTxX_lTV9rQlEY76A%3A1669148313715&amp;source=hp&amp;ei=mS59Y7COKfjW1sQPlYO_sAU&amp;iflsig=AJiK0e8AAAAAY308qX-FaLgmc5khDyZrXeSqtX_j6u8h&amp;ved=0ahUKEwjwvsGCzsL7AhV4q5UCHZXBD1YQ4dUDCAg&amp;uact=5&amp;oq=Lula+disse+vou+colocar+caminhoneiros+em+seu+devido+lugar&amp;gs_lcp=Cgdnd3Mtd2l6EAM6BAgjECc6CgguELEDEIMBEEM6CwgAEIAEELEDEIMBOhEILhCABBCxAxCDARDHARDRAzoFCC4QgAQ6CgguEIMBELEDEEM6CAgAELEDEIMBOgQIABBDOgUIABCABDoKCAAQsQMQgwEQQzoECC4QQzoHCAAQsQMQQzoICAAQgAQQsQNQAFjGiAFgvI0BaABwAHgCgAHPBYgBgxmSAQ0wLjcuMC4zLjAuMS4xmAEAoAEBoAEC&amp;sclient=gws-wiz" target="_blank">2</a>)<br> 2. <a href="https://globoplay.globo.com/v/11141115/" target="_blank">Globo Play</a><br> 3. <a href="https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2022/11/22/forcas-de-seguranca-realizam-operacao-na-br-163.ghtml" target="_blank">G1</a><br> 4. <a href="https://extra.globo.com/noticias/politica/lula-pede-manifestantes-voltarem-para-casa-diz-que-torcedores-nao-podem-ter-vergonha-de-usar-camisa-do-brasil-voces-vao-me-ver-com-verde-amarela-25606864.html" target="_blank">Extra</a></p> Votos em seção eleitoral em Tampa, Flórida, foram agregados a outra seção https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/votos-em-secao-eleitoral-em-tampa-florida-foram-agregados-a-outra-secao/ Estadão Verifica urn:uuid:459cfb35-353c-9e7d-e8a5-4d7e118a2256 Wed, 23 Nov 2022 12:45:56 -0200 Vídeo de casal de brasileiros que mora nos EUA engana ao afirmar que os votos deles não aparecem no portal de resultados do TSE <p><span style="font-weight: 400">Não é verdade que os votos de eleitores brasileiros que vivem na cidade de Tampa, no estado da Flórida (EUA), não foram computados nas eleições presidenciais de outubro. A suposta fraude foi denunciada por um casal em vídeo divulgado nas mídias sociais. Eles afirmam que a seção eleitoral em que votaram não aparece no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas na realidade a seção foi agregada a outra. Uma página do Facebook que compartilhou o conteúdo, obteve, até o dia 23 de novembro, 21 mil interações, 1,6 mil comentários e 241 mil visualizações na publicação.</span></p> <p><img loading="lazy" class="alignnone size-full wp-image-24859" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/falsosecoesnafloridaforamagregadas_231120223122.png" alt="" width="710" height="399" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/falsosecoesnafloridaforamagregadas_231120223122.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/falsosecoesnafloridaforamagregadas_231120223122-300x169.png 300w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/falsosecoesnafloridaforamagregadas_231120223122-356x199.png 356w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /></p> <p><span style="font-weight: 400">No perfil pessoal do Instagram, o autor do vídeo escreveu na própria publicação: “Nossa seção eleitoral simplesmente não aparece no site de apuração do TSE!!!! Como cidadões brasileiros exigimos uma explicação das autoridades responsáveis!!!!”. A mulher dele comenta: “Nossa seção eleitoral simplesmente não aparece na apuração de votos no TSE!!!! UF ZZ Zona 001 Seção 1537. Precisamos saber o que está acontecendo com essas urnas????”.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">O casal chega à conclusão de que seus votos supostamente não teriam sido considerados no resultado do pleito, porque ao acessarem o site</span><a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao;e=e545;uf=zz;ufbu=zz;mubu=30112;zn=0001;se=1132/dados-de-urna/boletim-de-urna"> <span style="font-weight: 400"><strong>Resultados</strong></span></a><span style="font-weight: 400"> – plataforma desenvolvida pela Justiça Eleitoral – não encontram informações sobre sua seção eleitoral. A imagem a seguir simula o passo a passo feito por eles no vídeo:</span></p> <div id="attachment_24843" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24843" loading="lazy" class="wp-image-24843 size-full" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122plataformaresultadosmiami_231120222453.png" alt="" width="710" height="408" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122plataformaresultadosmiami_231120222453.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122plataformaresultadosmiami_231120222453-300x172.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24843" class="wp-caption-text">Simulação da filtragem feita pelo autor do vídeo na ferramenta que apresenta os resultados eleitorais.</p></div> <p><span style="font-weight: 400">Após escolher a localização “Miami – ZZ” (ZZ significa que é uma localidade no exterior) e zona eleitoral 0001, o autor do vídeo clica no filtro “Seção”, mas não encontra a de sua referência, no caso, a de nº 1537.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Isso não significa que as pessoas que votaram na seção 1537 tiveram os votos desconsiderados. O fato de uma seção não estar entre as opções de filtragem significa apenas que ela foi incorporada a uma seção maior. </span></p> <p><span style="font-weight: 400">Nessas situações, a seção que é incorporada é chamada de “agregada” e a que recebe outras seções é denominada “principal”, conforme explicou</span><a href="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/miami-secao-3345-agregada-votacao/"> <span style="font-weight: 400"><strong>checagem feita pelo</strong> </span><i><span style="font-weight: 400"><strong>Estadão Verifica</strong></span></i></a><span style="font-weight: 400"><strong>,</strong> sobre denúncia semelhante. A ferramenta </span><strong><a href="https://resultados.tse.jus.br/oficial/app/index.html#/eleicao;e=e545/resultados">Resultados</a></strong><span style="font-weight: 400"> reúne informações somente sobre as seções principais.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">A</span><strong><a href="https://www.tse.jus.br/legislacao/compilada/res/2021/resolucao-no-23-669-de-14-de-dezembro-de-2021"> resolução nº 23.669/2021</a></strong><span style="font-weight: 400"> dispôs as diretrizes das eleições de 2022 previa agregar seções. “Os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) poderão determinar a agregação de seções eleitorais visando à racionalização dos trabalhos eleitorais, desde que não importe prejuízo ao exercício do voto”, explica o documento. Esse procedimento já ocorreu em outros pleitos.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Relatório do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC), mostra, por exemplo, que no 1º turno das eleições de 2018, na cidade de Agrolândia, a seção 0006 foi agregada à 0012.</span></p> <p><a href="https://apps.tre-sc.jus.br/site/fileadmin/arquivos/eleicoes/eleicoes2018/resultados_turno_1/secoes_agregadas_municipio.pdf"><span style="font-weight: 400"><strong>Seções agregadas por município &#8211; TRE-SC (2018)</strong></span></a></p> <p><span style="font-weight: 400">Informações sobre cada um dos locais de votação nas eleições de 2022 e que permitem identificar seções agregadas e seções principais constam em</span><strong><a href="https://dadosabertos.tse.jus.br/dataset/eleitorado-2022/resource/3b003555-c69f-49cb-9c15-2700279520c7"> tabela</a></strong><span style="font-weight: 400"> disponibilizada pelo</span><strong><a href="https://dadosabertos.tse.jus.br/"> Portal de Dados Abertos</a></strong><span style="font-weight: 400"> do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para acessá-la, é necessário selecionar a opção “Ir para recurso”, no canto superior direito. Na imagem, a seta amarela indica o botão a ser clicado:</span></p> <div id="attachment_24844" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24844" loading="lazy" class="wp-image-24844 size-full" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122eleitoradoporlocaldevotacao_231120222759.png" alt="" width="710" height="409" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122eleitoradoporlocaldevotacao_231120222759.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122eleitoradoporlocaldevotacao_231120222759-300x173.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24844" class="wp-caption-text">Instrução de como acessar a planilha que contém informações do eleitorado por local de votação nas eleições de 2022</p></div> <p><span style="font-weight: 400">Feito o download do arquivo zipado chamado “eleitorado_local_votacao_2022”, basta abrir, em um editor de planilhas, a tabela “eleitorado_local_votacao_2022.csv”. Ela possui 993.713 linhas e 38 colunas. Cada linha corresponde a um local de votação. A imagem a seguir mostra uma prévia da tabela, quando aberta no Excel:</span></p> <div id="attachment_24846" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24846" loading="lazy" class="wp-image-24846 size-full" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122previadatabela_231120223008.png" alt="" width="710" height="381" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122previadatabela_231120223008.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122previadatabela_231120223008-300x161.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24846" class="wp-caption-text">Tabela do Tribunal Superior Eleitoral com informações do eleitorado por local de votação nas eleições de 2022 possui 993.713 linhas e 38 colunas. A coluna AI (&#8220;QT_ELEITOR_SECAO&#8221;), por exemplo, informa a quantidade de eleitores da seção e a coluna N (&#8220;NR_SECAO_PRINCIPAL&#8221;) mostra o número da seção principal a qual a seção eleitoral foi agregada. Quando o valor é -1 significa que a seção em questão é principal, ou seja, não foi agregada a nenhuma outra.</p></div> <p><span style="font-weight: 400">As linhas 126.502 e 125.867 correspondem ao local de votação do casal que faz a denúncia da suposta fraude, no 1º e 2º turnos respectivamente. Elas mostram, dentre outras informações, que a seção deles (nº 1537) possui 397 eleitores e que ela foi agregada à seção 1132.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Ao pesquisar, na mesma tabela, informações sobre a seção 1132 (linha 926.938 para o 1º turno e linha 109.255 para o 2º turno), descobrimos que ela possui 399 eleitores.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">A soma da quantidade de leitores das duas seções (397 + 399) é igual a 796. Essa é exatamente a quantidade de eleitores aptos informada pela ferramenta Resultados quando a seção 1132 é selecionada. Ou seja, isso mostra que que a seção principal (nº 1132) contém os dados da seção agregada (nº 1537). A imagem a seguir mostra o resultado da filtragem:</span></p> <div id="attachment_24848" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24848" loading="lazy" class="wp-image-24848 size-full" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122boletimdeurna1132_231120224228.png" alt="" width="710" height="533" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122boletimdeurna1132_231120224228.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/20221122boletimdeurna1132_231120224228-300x225.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24848" class="wp-caption-text">Boletim de Urna (BU) da seção eleitoral 1132, que possui 399 eleitores aptos a votar. À ela foi agregada a seção 1537, que possui 397 eleitores. É por isso que no BU constam 796 eleitores aptos a votar, porque corresponde à soma das duas seções.</p></div> <p><span style="font-weight: 400">Outro ponto que vale destacar na imagem acima é o botão “Seções agregadas” localizado no canto inferior esquerdo do retângulo lilás. Ele compila, de forma rápida, todas as seções principais e suas respectivas agregadas.</span></p> <p><span style="font-weight: 400">Caso o autor do vídeo alvo desta checagem tivesse clicado no botão “Seções agregadas”, ele imediatamente teria sido alertado que se a seção dele não constasse no filtro, ele deveria checar onde ela havia sido agregada. Ao rolar a página, ele teria descoberto que a seção 1537 tinha sido agregada à 1132, como mostram as imagens a seguir:</span></p> <div id="attachment_24849" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24849" loading="lazy" class="wp-image-24849 size-full" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/secoesagregadas_231120224604.png" alt="" width="710" height="426" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/secoesagregadas_231120224604.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/secoesagregadas_231120224604-300x180.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24849" class="wp-caption-text">Ao clicar no botão &#8220;Seções agregadas&#8221; a ferramenta Resultados apresenta a mensagem de que a agregação é um procedimento padrão e disponibiliza a lista para verificar se a seção do eleitor é principal ou agregada.</p></div> <p>&nbsp;</p> <div id="attachment_24851" style="width: 720px" class="wp-caption alignnone"><img aria-describedby="caption-attachment-24851" loading="lazy" class="wp-image-24851 size-full" src="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/secao1537agregadanasecao1132_231120224919.png" alt="" width="710" height="420" srcset="https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/secao1537agregadanasecao1132_231120224919.png 710w, https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/wp-content/uploads/sites/690/2022/11/secao1537agregadanasecao1132_231120224919-300x177.png 300w" sizes="(max-width: 709px) 85vw, (max-width: 909px) 67vw, (max-width: 984px) 61vw, (max-width: 1362px) 45vw, 600px" /><p id="caption-attachment-24851" class="wp-caption-text">Ao rolar a página para baixo é possível verificar que a seção 1537 foi agregada á seção 1132, portanto, ao fazer a filtragem o autor do vídeo deveria ter buscado pela seção 1132 para encontrar as informações que buscava.</p></div> <p><span style="font-weight: 400">Os autores do vídeo, Humberto Sobrinho e Edlaine Kelly, foram procurados pelo </span><i><span style="font-weight: 400">Estadão Verifica</span></i><span style="font-weight: 400">, mas, até o momento, não manifestaram interesse em falar sobre o caso.</span></p> Jornal da Cultura | 22/11/2022 https://www.youtube.com/watch?v=GVa3JxaWphs JORNAL DA CULTURA urn:uuid:adb64072-800a-bec6-93af-a5e5ea501d4b Wed, 23 Nov 2022 12:45:05 -0200 Quarta-feira, 23 de novembro https://omny.fm/shows/resumao-diario/quarta-feira-23-de-novembro Resumão Diário urn:uuid:45fae2fc-dc90-f1c6-b038-cd39fe4bca66 Wed, 23 Nov 2022 06:30:29 -0200 O velório de Erasmo Carlos vai ser fechado para familiares e amigos - o Tremendão, ícone da Jovem Guarda, morreu ontem no Rio de Janeiro. Hoje tem mais 4 jogos da Copa: Alemanha e Bélgica estreia. Ontem, a Arábia Saudita decretou feriado nacional depois de a seleção vencer a Argentina. E o Brasil deve ter uma escalação inédita para a estreia contra a Sérvia. A Anvisa aprovou as vacinas bivalentes da Pfizer contra a Covid - esses imunizantes protegem contra novas subvariantes da ômicron. Podemos e PSC anunciaram uma fusão entre os dois partidos. O gabarito do Enem deve ser divulgado hoje, mas a nota da prova sai só no ano que vem. O velório de Erasmo Carlos vai ser fechado para familiares e amigos - o Tremendão, ícone da Jovem Guarda, morreu ontem no Rio de Janeiro. Hoje tem mais 4 jogos da Copa: Alemanha e Bélgica estreia. Ontem, a Arábia Saudita decretou feriado nacional depois de a seleção vencer a Argentina. E o Brasil deve ter uma escalação inédita para a estreia contra a Sérvia. A Anvisa aprovou as vacinas bivalentes da Pfizer contra a Covid - esses imunizantes protegem contra novas subvariantes da ômicron. Podemos e PSC anunciaram uma fusão entre os dois partidos. O gabarito do Enem deve ser divulgado hoje, mas a nota da prova sai só no ano que vem. Truco: Moraes diz a PL que pedido para anular 2º turno só será avaliado se incluir 1º https://www.canalmeio.com.br/edicoes/2022/11/23/truco-moraes-diz-a-pl-que-pedido-para-anular-2o-turno-so-sera-avaliado-se-incluir-1o/ Edições – Meio urn:uuid:6058dedd-2c25-951a-207a-5b76f7fb7e46 Wed, 23 Nov 2022 04:55:16 -0200 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, colocou num impasse ontem a tentativa do PL de anular os votos no segundo turno de 279 mil urnas eletrônicas, o que corresponderia a mais da metade da votação e daria a vitória a Jair Bolsonaro. O pedido do partido se baseia num relatório do <p>O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, colocou num impasse ontem a tentativa do PL de anular os votos no segundo turno de 279 mil urnas eletrônicas, o que corresponderia a mais da metade da votação e daria a vitória a Jair Bolsonaro. O pedido do partido se baseia num relatório do Instituto Voto Legal (íntegra) segundo o qual cinco dos seis modelos de urnas usadas nas eleições de outubro, fabricadas antes de 2020, não têm nos seus arquivos de sistema o número de...</p>